Categorias
Sexo

Viagra Feminino: Conheça mais sobre o medicamento

A mulher, assim como o homem, também pode sofrer com disfunção sexual, ou seja, não conseguir sentir desejo na hora do sexo e acabar sofrendo nesse quesito. A Impotência Sexual feminina, afeta não só a mulher como também o homem, fazendo com que o casal sofra concomitantemente. Como existe vários métodos caseiros que podem a mudar nessa hora, hoje o resto irá falar um pouco sobre o polêmico Viagra feminino. Afinal, será que ele funciona a mesmo?

Primeiramente é importante ressaltar que a disfunção sexual feminina decorre tanto por fatores físicos como também de fatores psicológicos. E por conta disso, um dos primeiros passos mais importantes para combater a falta de desejo sexual, é saber exatamente porque ela está ocorrendo, e assim saber que tipo de tratamento será mais adequado para cada caso.

Antes de falarmos mais sobre o Viagra feminino, a seguir iremos conhecer os principais fatores que podem causar a disfunção sexual feminina. Bora lá?

Impotência Sexual feminina: Causas Principais

Existem muitos aspectos que podem atrapalhar a excitação da mulher, desde um problema físico como psicológico. Para cada causa, existe um tratamento adequado e por isso é tão importante saber exatamente porque você está sofrendo com impotência sexual.

Dos aspectos principais que podem promover o surgimento desse problema, destacamos:


• Sofrer com Diabetes,
• Sentir estresse constante e excessivo,
• Quadros de Depressão,
• Sofrer com algum tipo de Transtorno Alimentar,
• Ter baixa estima,
• Sofrer com alguma enfermidade cardíaca,
• Sofrer com algum tipo de Transtorno Neurológico,
• Usar algum tipo de Anticoncepcional, Diurético ou Antidepressivo,
• Enfrentar muitos conflitos com o companheiro,
• Sofrer com alcoolismo,
• Abusar de drogas,
• Sofrer com Endometriose,
• Ter algum quadro de Infecção Genital ou Urinária.

Aliás, vale enfatizar que a mulher que se encontra na Menopausa ou que precisou retirar os seus ovários também estão suscetíveis a sofrer com Impotência Sexual, decorrente das mudanças que ocorrem no processo produtivo de seus hormônios.

Sinais de que a mulher está com Impotência Sexual

É possível identificar os sinais de disfunção sexual, no momento em que o casal tenta ter um contato mais íntimo. Quando a mulher está com disfunção Sexual, ela na maioria das vezes perde totalmente o desejo de fazer sexo, sua lubrificação vaginal reduz significativamente e assim ela não consegue aproveitar o momento que deveria ser prazeroso para o casal.

Essa situação afeta totalmente a sua qualidade e vida, fazendo com que a mulher se sinta um fracassa e sofre até de baixa estima. Se a mulher se esforçar ao máximo e ainda sim sentir dificuldade de se excitar, o indicado é procurar a ajuda profissional de um Ginecologista, a fim de descobrir a verdadeira causa e se for necessário, ir a um Psicólogo será fundamental.

Dicas para ajudar a mulher se excitar

Se as causas da impotência sexual feminina estiver ligada ao emocional, o tratamento com Psicoterapia será imprescindível. Sabe porque? O profissional psicólogo vai conseguir ajudar a descobrir exatamente no que está afetando a mulher na hora de se excitar e ainda vai ajudar ela a encartada e superar o problema de forma eficiente.

Existe também a Terapia Deixam que pode auxiliar o casal a identificar não só a sua própria anatomia, como também a do próprio parceiro. Sem contar que ambos descobrem suas posições preferidas e isso ajuda a potencializar o prazer na hora H.

Veja só a seguir, alguns pontos importantes que podem ajudar a mulher na hora de sentir excitação:


• Alimentos específicos

Existe alimentos que tem ação afrodisíaca, visto que são ricos em nutrientes com ação estimulante, fazendo com que haja o aumento produtivo de Hormônios Sexuais, bem como também o aumento da libido.

Dos alimentos mais eficazes podemos citar o Gengibre, a Pimenta, o Ginseng e assim por diante.


• Fazer os Exercícios de Kegel

Para quem não conhece, esses exercícios ajudam a fortalecer a musculatura pélvica, ajudando a mulher ter muito mais prazer na hora do sexo, uma vez que também ajudam a aumentar a circulação do sangue no local.

Em vista disso, os Exercícios de Kegel são fundamentais para o processo de tratamento contra disfunção sexual feminina.


• Usar Lubrificantes

É importante usar Lubrificante a base de água, pois além dele na terá região bem lubrificada, auxilia no processo de lê extração e ajuda a mulher ter mais prazer durante o sexo.


• Uso de medicamentos

Existem alguns medicamentos orais, como é o caso da Metiltestosterona e também dos remédios de aplicação genital, que podem ajudar nesse agora mas que só devem ser usados com prescrição do médico.

Existe o medicamento Tibolona, que orientado para mulheres que estão sofrendo de impotência sexual decorrente da Menopausa. Se a impotência Sexual feminina for decorrente de alguma Doença ou Quadro de Infecção, o tratamento voltado para tratar esses problemas já é o suficiente para fazer com que a mulher consiga voltar ase excitar.

Conheça agora um pouco sobre o Viagra feminino

A agência responsável por regular o setor de Remédios e de Alimentos no Estados Unidos, conhecida como FDA, aprovou a circulação do Flibanserina no mercado, popularmente conhecido como Viagra feminino.

Depois de várias reviravoltas que o Viagra Masculino sofreu antes de ganhar espaço em 1998, agora finalmente chegou a vez da mulherada aproveitar os benefícios do Viagra feminino.

Segundo os médicos, quando se trata do Homem, o mecanismo que provoca a ereção depende basicamente de duas vias essenciais. A primeira nada mais é do que o cérebro, onde parte dele é o responsável por promover o estímulo psicológico, que atinge os nervos responsáveis por promover a enervação do pênis, por intermédio da Medula Espinhal.

Os corpos cavernosos existentes agem como uma espécie de esponja. Na medida em que os vasos sofrem dilatação e o pênis receba muito mais sangue do que sai, é quando ocorre a chamada Ereção.

Tal mecanismo depende essencialmente do processo responsável por liberar o chamado Óxido Nítrico, que nada mais é do que um mediador químico e responsável também por provocar a ereção. Na medida em que ele age, acaba ocorrendo a Vasodilatação que promove a facilitação da entrada de sangue na região.

Basicamente, nós dias de hoje, podemos mencionar dois grupos de remédios que ajudam a estimular a Ereção. O primeiro grupo tem ação direta no Sistema Nervoso Central, no qual ele age manando estímulos para o Pênis, enquanto que o outro grupo tem ação direta nós Vasos dos Corpos Cavernosos, principalmente na enzima responsável por promover a liberação do Óxido Nítrico, que garante assim a Vasodilatação e consequentemente uma Ereção eficaz.

Mas vale enfatizar quem independente do grupo de remédio usado, ambos tem ação fisiológica no organismo, e isso quer dizer que quando a sua ação atinge um determinado pinto, de qualquer forma provoca a esperada ereção.

E o que falar do desejo sexual da mulher?

Bom, nesse caso os médicos relatam que enquanto nos homens a impotência afeta a Ereção, nas mulheres ela afeta o desejos Sexual.

A verdadeira causa disso ainda é um mistério, porém estudos revelaram que a Impotência Sexual feminina é caracteriza por um Distúrbio conhecido como Frigidez feminina, que acaba fazendo com que o cérebro da mulher não consiga se desligar dos problemas e responsabilidades do dia a dia, e por conta disso, a incapacidade de relaxar acaba inibindo a vontade sexual.

É bem nítido a distinção entre o desejo sexual da mulher e do homem. No caso deles, esse desejo é na maioria das vezes espontâneo, já no caso da mulherada, o desejo traz certa complexidade, já que depende de vários aspectos externos, dos quais podemos citar a saúde física e psicológica, condição financeira em que ela se encontra, relação com o parceiro e assim por diante.

O Viagra Masculino se tornou um sucesso no tratamento para impotência sexual e desde então, surgiu uma corrida incessante para conseguir também desenvolver um medicamento que também ajudasse a mulher a superar tal problema. E caldo, esse Viagra feminino seria um remédio que ao invés de agir diretamente no órgão reprodutor feminino, agiria no cérebro.


Afinal, o que é Viagra feminino?

Comumente chamado de pílula rosa, o Flibanserin surgiu primeiramente com finalidade antidepressiva. E durante o seu desenvolvimento, identificou-se que ele não promovia mudanças no humor.

Contudo, de acordo com estudos de caráter clínico, foi identificado que a mulher que usava esse remédio ficava com mais vontade de ter relação sexual. O que aconteceu, é que tal medicamente acabava promovendo o equilíbrio dos Neurotransmissores nós circuitos do cérebro, principalmente na produção de Dopamina, Noradrenalina e Serotonina.

Acredita-se que a pílula ajuda a normalizar ou compensar algo que não esteja funcionando de forma eficiente nesses circuitos. Permitindo ainda que a mulher consiga se liberar de qualquer fator problemático que esteja inibindo o seu desejo Sexual.

Foram feitos muitos testes desse medicamento em mulheres que estavam passando por algum problema de disfunção sexual. Foram mais de onze mil mulheres estudadas, com faixa etária de trinta e cinco anos, que se encontravam em uma relação estável com um parceiro.

Durante esse processo de testes e estudos, a FDA chegou a rejeitar duas vezes o tão sonhado Viagra feminino, alegando que seu efeito na verdade era placebo.

Contudo, essa fase de testes, a mulher que afirmava ter só entres duas ou três relações prazerosa em um mês, alegou que ao usar o remédio passou a ter uma a mais.

Em 2013 realizou-se um estudo que evidenciou que as mulheres que usaram o Viagra feminino teve um aumento na frequência de relações sexuais prazerosas.

O que você não deve esperar do Viagra feminino?

Ao contrário do que acontece com o Viagra Masculino, o feminino promove tesão imediata na mulher que o usa. Enquanto que o masculino age direto no pênis, ajuda do a melhorar o fluxo de sangue nessa região, o Viagra feminino promove o reequilíbrio dos Neurotransmissores presentes na parte frontal do cérebro.

Existe outra distinção também entre ambos: o Viagra Masculino só é tomado algumas horas antes do sexo, já o Feminino deve ser tomado todos os dias para que a mulher comece a sentir seus efeitos positivos a partir de quatro semanas de tratamento diário.

O laboratório de estudos do medicamento afirmou que ainda não se tem uma ideia de quanto tempo deve durar o tratamento de impotência sexual com o Viagra feminino, e que na verdade o médico, através de análises vai definir um período aproximado.

Lembrando que o Viagra feminino é um medicamento injetável que atua diretamente no cérebro da mulher. Ele é composto por substâncias que vão desde a Bremelanotide, que inclusive atua diretamente nos receptores cerebrais da Melanocortina. Em vista disso, ele promove melhoras no desejo Sexual da mulher e nos sintomas causadores desse problema.

Basicamente o Viagra feminino se assemelha as canetas de Insulina e sua aplicação é super fácil. Quanto a dosagem, tema é afirmado que o indicado é aplicar cerca de 75mg para cada 0,3ml do Vyleesi.

A aplicação pode ser feita na região abdominal ou na coxa, pelo menos quarenta minutos antes de ocorrer a relação sexual.

Cautelas com o Viagra feminino

Embora esse remédio pareça ser o sonho de toda mulher que esteja enfrentando problemas com disfunção Sexual, é muito importante estar sempre atenta com relação ao seu uso, até mesmo porque existem muitos aspectos que podem acabar interferindo no desejo sexual feminino.

Aliás, o Vyleesi não foi permitido ainda na comercialização brasileira, e seu uso deve ser indicado pelo médico, lembrando que nenhum medicamento deve ser usado sem a prescrição do médico confiável.

Antes de tomar qualquer decisão, o recomendado é procurar um médico que consiga analisar você precisamente, e ver exatamente o que está afetando o seu desejo sexual e se o Viagra feminino é de fato necessário no seu caso.

Cuide da sua saúde Sexual

Para se ter uma ideia, cerca de vinte por cento da população feminina brasileira não cuida da sua saúde Sexual de forma adequada. De acordo com estudos sobre o tema, foi identificado que milhões de mulheres não dão prioridade a sua saúde sexual.

Quase sete milhões de brasileiras não costumam visitar um médico Ginecologista para ver se a saúde vai bem, mas o mais assustador é que quase quatro milhões delas nunca nem foram no Ginecologista.

Quase dezessete milhões de mulheres estão. Amais de um ano sem ir ao médico, sem contar que cerca de vinte por cento da população feminina com dezesseis anos ou mais estão correndo o risco de sofrer algum problema sexual que nem imaginariam poder ter um dia.

Para ter mais satisfação sexual, precisamos cuidar da saúde de forma eficiente. E obviamente a saúde sexual deve sim se tornar prioridade na sua vida. Afinal, quando foi a última vez que você visitou a sua médica Ginecologista?

Não adianta conhecer os milhares de alimentos que podem ajudar na disfunção sexual e sobre o Viagra feminino se você não agir positivamente para tratar o problema da forma correta. A mulher precisa se cuidar mais para conseguir desfrutar dos inúmeros benefícios que uma vida sexual prazerosa pode trazer.

Portanto, comece hoje mesmo a cuidar da sua saúde sexual. Vale muito a pena, e não desanime. A Impotência Sexual tem solução sim, basta você lutar para superar essa fase e divide com seu parceiro sobre esse problema, afinal você não pode carregar a dor desse problema sozinha. Juntos vocês são mais fortes para superar qualquer problema.