in

Como parar de roer unha: 16 dicas

Roer Unhas

Existe uma proteína chamada de Queratina, e que faz parte das nossas unhas. É através delas que tanto a unha do pé quanto a da mão se formam. Dentro desse contexto, entramos com um assunto bastante comum: Roer unhas. São muitos os indivíduos que acabam desenvolvendo esse mau hábito e geralmente os quadros são desencadeados por situações estressantes ou de muita ansiedade.

De acordo com termos médicos, o ato de roer unhas é conhecido como Onicofagia. E em casos mais graves, algumas pessoas acabam roendo não só s unhas, como também as pontas dos dedos. É extremamente comum que comecemos a ter essa mania logo na infância, e em algumas das situações ela acaba acompanhando o indivíduo até a fase adulta. Geralmente, a Onicofagia surge por volta dos quatro anos de idade e acompanha o adolescente, que vive uma fase transitória e de muitas mudanças. Em decorrência dessas mudanças, o adolescente acaba se deparando com muitas situações estressantes, que acabam trazendo muita tensão e quadros de ansiedade. Por conta dessas emoções a flor da pele que acaba sendo bem comum que o mesmo acabe descontando suas preocupações em suas unhas, roendo-as.

Presente Para o Seu Parceiro

Sauna e Spa Familiar para Homens

Conheça >> www.spawellbeing.com.br.

De maneira geral, não é um problema que merece tanto a nossa preocupação, porém, é debaixo das unhas que existe acúmulo de sujeira, de fungos, bactérias e de vírus (em algumas situações), e levar a mão para a boca acaba abrindo brecha para que doenças acabam sendo desencadeadas. Além disso, depois da fase da adolescência, esse mau hábito acaba sendo trocado por outros, como por exemplo a mania de morder a pontinha dos lápis ou os próprios lábios. Se por acaso a Onicofagia chega na fase adulta, ela também pode ser trocada por outro hábito, e na maioria das fases a pessoa sofre certa pressão para isso já que se trata de um gesto visto como anti-higiênico.

Um dos malefícios que roer as unhas pode trazer é danificar o esmalte que existe nos dentes, fazendo com que os mesmos não fiquem mais protegidos, aumentando significativamente as chances de ocorrer quadros de cáries. No caso de crianças, esse mau hábito é capaz de desenvolver uma Maloclusão Dentária (quando o maxilar e mandíbula não se encaixam proporcionalmente, podendo acarretar perda precoce dos dentes).

Nas situações onde esse problema se manifesta de forma mais leve, se torna mais simples obter a melhora, entretanto isso depende muito da força de vontade d o indivíduo e da sua capacidade de automotivação. Nas situações gravídicas, o indivíduo precisa ir em busca de ajuda profissional, para iniciar o tratamento adequando e tomar os remédios próprios para o seu caso. Esses remédios são indicados para auxiliar no controle da ansiedade, que acaba sendo um dos principais fatores causadores da Onicofagia.

Para se ter uma ideia, aproximadamente vinte e nove por cento da população ao redor do mundo, e sua incidência pode ser justificada ou não com bases científicas, visto que, apesar de acharmos, roer unhas não necessariamente indica algum problema de caráter psicológico. A Onicofagia pode surgir também por conta da imitação de gestos que crianças costumam ter nessa fase da vida. Na medida que elas veem adultos roendo unhas, acabam fazendo o mesmo e desenvolvendo esse mau hábito. Contudo vale enfatizar que a maioria dos quadros do problema são sim desencadeados por distúrbios da mente. Para ser mis preciso é o que chamamos de Estado Psicoemocional de Ansiedade ou Reflexo de Desajuste Emocional.

No processo onde a unha é roída, o indivíduo usa o dente como se fosse uma serra, e seus músculos do rosto, como meio de força. Em vista disso, aquele contorno natura que a unha tem acaba sendo arrancado e crescendo de novo com o passar dos dias. Existem casos tão graves que o indivíduo fere seus dedos e a região da cutícula. Aliás, a maioria dos casos de Onicofagia acabam precisando de tratamento Ortodôntico.

Até o momento não se descobriu problemas sérios que podem desencadear esse mau hábito, mas sabemos que isso pode trazer muitos pontos negativos para a vida de uma pessoa. Quem já tentou parar de roer as unhas, sabe o dilema. É difícil, mas não impossível de se conseguir. Quem costuma roer as unhas, com o passar do tempo, acaba tendo diversos problemas, já que as unhas carregam consigo diferentes micro-organismos. Além disso, o ato de roer as unhas causa diferentes danos para os dentes.

E se você enfrenta esse dilema fique tranquilo que no artigo de hoje te daremos muitas dicas de como se livrar desse hábito e melhorar sua qualidade de vida. Fique ligado e aproveite!

Por que roemos unhas?

Os dois principais motivos que fazem as pessoas roerem as unhas são insegurança e ansiedade. Em alguns casos, a ansiedade surge exatamente devido a insegurança em alguma situação. A ação de roer as unhas ocorre de modo inconsciente, como uma maneira de aliviar uma dessas duas sensações. Com o passar do tempo, isso passa a ser o que chamamos de mania, ou seja, a pessoa acaba roendo a unha mesmo quando não está passando por ansiedade ou qualquer outro transtorno.

Quem rói suas unhas vive uma doença?

Embora trate de um problema que pode trazer inúmeras consequências negativas para a vida de uma pessoa, a Onicofagia é apenas uma mania e por isso não podemos falar de doença ou distúrbio quando falamos desse assunto. De acordo com dados estatísticos, cerca de quarenta e cinco por cento dos adolescentes apresenta esse mau hábito, porém, na fase adulta essa quantidade se reduz significativamente, o que significa que é possível superar a mania e melhorar.

Principais consequências negativas de se roer as unhas

Dos principais problemas que uma pessoa pode desenvolver ao roer suas unhas de maneira compulsiva, destacamos:

Presente Para o Seu Parceiro

Sauna e Spa Familiar para Homens

Conheça >> www.spawellbeing.com.br.

  • Contrair o vírus HPV, que provoca verrugas na pele, já que esse hábito provoca feridas na unha que servem de mecanismo para a entradas de vírus no organismo;
  • Se a pessoa chega a engolir os pedacinhos de unha, pode acabar sofrendo com lesões na região do estômago e do intestino;
  • Pelo fato das mãos serem cheias de germes, leva-la até a boca pode contribuir para a proliferação deles no organismo.

Quais os melhores tratamentos?

Na maioria das situações, esse problema não é algo preocupante, porque se essa mania não é estimulada, ela acaba desaparecendo gradativamente. Contudo, quando a sua incidência decorre de algum fator problemático, como ansiedade, por exemplo, o quadro acaba sendo mais complicado e a pessoa precisa de ajuda de um profissional qualificado para superá-lo.  Conheça a seguir alguns métodos que podem ajudar a controlar a vontade de roer suas unhas:

  • Deixe suas unhas bem cortadas e evite que suas pontas fiquem mal amparadas. Uma dica é deixar a unha bem arredondada;
  • Adquira um mordedor de bochechas, e use principalmente quando você for assistir filme, jogar ou ver novela;
  • Comece a mascar chiclete sem adição de açúcar;
  • Tente manter suas mãos ocupadas, por intermédios de trabalhos manuais ou ao tocar algum instrumento.

Infelizmente, não existe um tratamento específico voltado para cuidar da Onicofagia, porém determinados profissionais acabam prescrevendo alguns remédios de caráter antidepressivo, a fim de que os quadros de ansiedade sejam mais controlados. Existem também diversos esmaltes que foram desenvolvidos para ajudar uma pessoa a largar esse hábito. Eles possuem sabores bem ruins e por isso ajuda um indivíduo a deixar de roer suas unhas, principalmente no caso de uma criança.

Um método bem utilizado nesse caso é o Tratamento de Reversão de Hábito. Como o próprio nome sugere, esse método tenta fazer com que o paciente tente trocar um hábito por outro saudável. E aos poucos ele vai deixando de roer suas unhas, para fazer algo mais positivo.

Confira agora diversas dicas para você conseguir parar de roer suas unhas

Para ter unhas bonitas e saudáveis, alguns passos são essenciais. Assim, listamos para você as melhores soluções para que você pare de roer as unhas e consiga o efeito tão desejado, além de se livrar de possíveis doenças. Confira:

  1. É preciso ter autoconhecimento: Quando estamos ansiosos, temos o costume de beliscar a ponta dos dedos, ou mesmo de roer todas as unhas. Por isso, é preciso ter um autoconhecimento e autocontrole, a fim de identificar quais os momentos mais propícios que faz com que você roa as unhas. É a partir deste conhecimento que você tem de si mesmo que é possível identificar as raízes do problema e qual o melhor passo para se livrar dele. Portanto, separe um caderninho ou aonde você preferir, e anote todas as razões que te levarem a roer as unhas, sempre que isso de fato ocorrer. Fazendo isso você conseguirá descobrir se isso é apenas algo que você faz de forma inconsciente, se é por conta de tédio ou por conta de algo mais profundo que esteja ligado com o seu emocional.
  2. Escolha produtos com gosto ruim: Na hora de escolher os esmaltes ou as bases para manter as unhas bem cuidadas, não se esqueça de optar por aqueles que tenham o gosto mais forte e amargo. É o que chamamos de esmaltes inibidores, e a boa notícia é que o mercado dispões de inúmeras opções para você, desde bases até extra brilhos. Tais inibidores acabam deixando um gosto bem desagradável na boca de quem tenta roer as unhas, deste modo, você evita roer as unhas, já que ninguém gosta de mastigar algo com gosto ruim, certo? É importante que você converse com um especialista, pois ele é a pessoa mais indicada para receitar um esmalte que não lhe faça mal.
  3. Mantenha as unhas sempre lixadas: Para deixar de roer as unhas, o primeiro passo é mantê-las sempre bem lixadas. O ato de lixar as unhas evita com que elas se prendam nas roupas, o que pode fazer com que elas quebrem e você fique com aquele desejo incontrolável de roê-las. Além disso, lixar as unhas evita que os micro-organismos permaneçam no local. Inclusive, sempre que você sentir vontade roer a unha, pode optar por dar mais uma lixadinha nela. Isso pode te ajudar a ter mais controle sobre seus impulsos.
  4. Cuide das suas unhas: As pessoas que mantêm o hábito de estarem sempre com as unhas bem cuidadas, dificilmente roem as unhas. No caso das mulheres, o esmalte inibe o desejo de roer as unhas. Por isso, não se esqueça de, ao trocar de esmalte, passar alguns dias sem ele, para evitar que as unhas enfraqueçam e fiquem amareladas. No caso dos homens o uso da base é uma boa alternativa, pois com o uso deste tipo de esmalte a superfície da unha fica mais lisa e a dificuldade para roer é maior. Inclusive, se você sempre faz a sua unha em casa, acaba ficando com pena de roê-las já que está ciente do trabalho que é para fazê-la e se você faz ela em um salão ou com sua manicure, acaba tendo consciência da grana que você gasta para deixá-las bonita e isso te influencia na hora de decidir roer ou não elas.
  5. Faça atividades físicas:  A prática de exercícios físicos ajuda a aliviar a ansiedade, um dos principais problemas das pessoas que roem unhas, pois com as atividades ocorre o alívio da tensão. Além disso, exercícios do gênero, na medida em que são praticados acabam liberando bastante endorfina, que é uma substância que nos dá aquela sensação de prazer. Como solução, basta realizar 30 minutos de caminhada por dia, por exemplo, para que você já veja os resultados.
  6. Opte por unhas postiças: Esta é uma solução, principalmente, para as mulheres. Ao utilizar as unhas postiças, você cria uma barreira entre as unhas de verdade e os dentes e, assim, evita de roê-las. Porém, a atenção precisa ser redobrada já que o uso constante das unhas postiças pode fazer com as unhas de verdade enfraqueçam. Existem alguns tipos de unhas que são na versão de fita adesiva e apesar de serem menos firmes na unha de verdade, do que a tradicional que utiliza cola, é uma ótima opção para combater a Onicofagia.
  7. Escolha esmaltes que chamem atenção e que de preferência da cor que você mais adora: Independente se sua unha está grande ou não, você pode usar e abusar das cores que você mais ama para deixá-las impecáveis. Jamais faça algo que você não goste nelas, para induzi-lo a roê-las. Coloque aquilo que você gosta, use as cores que mais te animam e assim, cada vez mesmo estimulo você terá para isso. Não existe regra, se quiser pintar de preto, pinte! Se gosta de tons claros ou escuros, não importa!!! Esse é o seu momento de cuidado, e exige a sua total satisfação. Aproveite!!!
  8. Opte por unhas de gel, acrílica, de fibras de vidro e assim por diante: Muitas pessoas que se decidem largar o mau hábito, optam por versões de unhas com maior durabilidade, já que a postiça sai com mais facilidade. Trata-se de alongamentos de unhas naturais, que é feito sob a sua própria unha e possui alto nível de resistência, por isso quebram com muita dificuldade. É  bom se utilizar dessa técnica como método momentâneo, já que as unhas não são reais e por isso pode acabar deixando as verdadeiras mais fracas.
  9. Deixe a sua boca sempre ocupada: E uma boa opção para isso é optar pelo auxílio dos chicletes sem açúcar, e que inclusive, tem sido um dos métodos mais procurados para ajudar no alívio da ansiedade. Se você costuma roer as unhas quando assiste algum tipo de filme, por exemplo, prepare uma pipoca bem saborosa e mantenha sua mão ocupada nisso ao invés de roê-las.
  10. Garanta que suas unhas e suas cutículas permaneçam muito hidratadas: Na medida em que você hidrata suas unhas e suas cutículas, com o passar do tempo ambas vão ficando cada vez mais fortes e essa força começa desde a raiz. Além disso, a hidratação evita que apareça pedacinhos adicionais de pele ou cutícula, que é o que geralmente nos induz a tirar com o auxílio dos dentes.
  11. Conte aos seus amigos sobre a sua evolução: Quando escrevemos sobre algo que é importante para nós, nos deixa ainda mais motivados. E existem várias ferramentas disponíveis para você fazer isso: Facebook, Blog Pessoal, Instagram, Twitter e etc. Compartilhar ajuda a você encontrar outras pessoas que também enfrentam essa luta e vocês podem trocar dicas e experiências muito válidas uns com os outros. Postar fotos da sua unha já grande depois do processo também pode te ajudar a se sentir ainda mais motivado e ainda há quem cria hashtags voltadas para esse assunto, assim fica mais fácil encontrar outros amigos que sabem do que você está passando. Todo esse processo, inclusive, te ajudar a ver que você não enfrenta essa batalha sozinho e isso é muito importante para que você não desanime.
  12. Opte por usar bases que fortaleçam a suas unhas: A unha de quem tem o hábito de roê-la, acaba ficando muito mais frágil e quebra por qualquer motivo, já que ela fica tão fina quanto um papel e pode dobrar com extrema facilidade. Para que eles voltem a ser duras e fortes é legal fazer uso daquelas bases que são ricas em vitaminas B5 e E.
  13. Passe um tempinho com as unhas mais curtas: Depois de tanto ser roída, se a unha ficar grande, mesmo depois do processo de melhoria da Onicofagia, ela acaba ficando mais fácil de se quebrar. O recomendado é ser mais paciente e ficar um tempinho com elas no tamanho mais curto, até que de fato elas se regenerem e voltem a ser 100% fortes.
  14. Se você gosta de apostar ou fazer promessas, aproveite isso para te motivar: Muitas pessoas são bem comprometidas com as apostas ou promessas que fazem e isso pode ser um ótimo caminho de motivação. Se junte com quem também sofre com o problema e apostem um com o outro sobre o que pode acontecer se um deslizar e acabar roendo as unhas. Ou você pode fazer uma promessa de ano novo bem estimulante e se motivar a alcançar esse objetivo como desculpa para alcançar outro que você sempre sonhou.
  15. Faça um acompanhamento psicológico: Quando o indivíduo roe suas unhas por conta de fatores mais sérios ligados ao emocional, é essencial que ele faça um acompanhamento com um psicólogo durante todo o processo de luta contra o problema. O profissional é muito útil uma vez que ele pode ajudar a pessoa a colocar em prática algumas técnicas eficientes, bem como direcioná-la para uma substituição de hábitos, trocando a Onicofagia por algo mais positivo e construtivo para sua vida, com o auxílio de um Terapia de comportamento.
  16. Comece a beber chá: Existem muitas opções de chás que atuam no organismo, deixando tanto o nosso corpo, quanto a nossa mente tranquilos e calmos. E além de se beneficiar com a sensação relaxante que eles proporcionam, o indivíduo acaba mudando de hábito. Em vista disso, vários estudos que foram feitos sobre o assunto afirmam que é muito importante que os indivíduos que roem suas unhas costumeiramente precisam cultivar uma rotina. A rotina organiza a vida de uma pessoa, evita ansiedades e ainda abre brecha para que se separe um tempinho para cuidar das unhas. Anote aí alguns chás que você já pode começar a experimentar: de camomila, de melissa, de Erva-Cidreira e assim por diante.

No caso do homem, como é possível ajudá-lo a largar esse vício?

No caso do público feminino, acaba sendo muito mais fácil deixar o mau hábito, visto que existem diversos produtos disponíveis no mercado que ajudam a inibir a vontade: como é ocaso dos esmaltes e das bases. Entretanto, dificilmente você encontrará um homem usando uma base, quanto mais um esmalte e por isso fica mais complicado para eles deixar de roer suas unhas.

Cuidar das unhas é sempre importante, para ambos os sexos. Quando elas apresentam aspectos de roída, acaba passando uma imagem de descuido que pode prejudicar uma pessoa na hora de conseguir um emprego. Nesse contexto, reforçamos ainda mais a importância de deixar a mania e superá-la e o primeiro passo é aceitar que a ansiedade pode ser um dos maiores motivos que está te levando a roer suas unhas (assim como ocorrer com as mulheres).

Quando a ansiedade é momentânea, ou seja, ela tem uma razão específica que desencadeia o quadro, fica mais fácil acabar com esse problema. Entretanto, quando a ansiedade é crônica, é importante ir em busca de tratamento profissional que auxilie no seu combate. Depois de melhorar da ansiedade, o segundo passo se torna cuidar das unhas.

É fundamental ir a uma manicure para manter esse cuidado e claro que é bastante incomum encontrar figuras masculinas nesse ambiente. Não deixe que o preconceito te impeça de melhorar e se você quiser, você pode pedir para alguma profissional vir te atender em casa, ficando bem mais cômodo para você que tem preguiça de se deslocar até o ambiente específico. Aliás, cuidar das unhas com uma profissional não significa que você irá alongar as unhas ou pintá-las de vermelho, é basicamente um processo de cuidado simples, onde você irá cuidar das cutículas e de suas unhas, cuidando delas e deixando-as cada vez mais fortes.

Inclusive, todas as dicas anteriores que mencionamos para ajudar a enfrentar e superar a Onicofagia também vale para os rapazes. Chás calmantes, objetos antiestresse, caderninhos para escrever e assim por diante, são ótimas ferramentas para ajudar nesse processo.

Conheça alguns dos melhores remédios para te ajudar a deixar o vício de roer unhas

Quando as dicas mencionadas não surtem muitos efeitos, torna-se necessário ir em busca de uma ajuda mais pesada. No caso, é comum que algumas pessoas se consultem com um profissional de Dermatologia para conseguir ajuda e além disso, existe muitas opções manipuladas em prol desse problema.  No caso das bases inibidoras, como já falamos anteriormente, existem algumas mais drásticas, como por exemplo, as que são a base de pimenta e acabam deixando sua boca ardendo muito caso você encoste a unha na região.

Além disso, é possível que você crie seus próprios esmaltes para esse fim. Anote aí todos os ingredientes que você pode utilizar e que com certeza irão ajudá-lo a deixar definitivamente esse mau hábito que vem atrapalhando a sua qualidade de vida.

  • Babosa: Também conhecida como Aloe Vera, a babosa é um ingrediente que está presente na maioria das receitinhas de beleza. E isso se deve ao fato de que ela é formada por minerais e vitaminas que trazem inúmeros benefícios para a pele, para o cabelo e inclusive para as unhas. Sabe aquele gelzinho que ela tem? Passe nas suas unhas antes de ir se deitar para dormir ou assim que você acordar. O ideal é deixa-lo secar. Quando o gel seca, deixa um cheirinho desagradável e o gosto então nem se fala. Fazendo isso, você irá inibir a sua mania de querer roer suas unhas. Além disso, o gel irá ajudar a acelerar o crescimento delas e ainda é ótimo para cicatrizar a pele ferida. E inclusive, faz bem para o seu bolso, já que a babosa é bem mais barata do que qualquer outro produto vendido no mercado para te ajudar nesse processo.
  • Vinagre: O vinagre também se tornado o queridinho do universo da beleza. Ele é ótimo para o processo de cicatrização, desinfetação, esterilização, amaciamento e até mesmo no processo de deixar a unha com muito mais brilho. Para ter esses benefícios, basta separar um pouquinho do vinagre branco em um potinho e deixar suas unhas descansando por no mínimo cinco minutos. Fazer isso deixará suas cutículas muito melhores, e as unhas consequentemente se fortalecem e se tornam mais resistentes. Além disso, o cheiro do produto pode te inibir também a querer roer suas unhas.
  • Óleo de Melaleuca: Esse óleo é extraído d árvore-do-chá e é rico em muitas propriedades benéficas para a nossa saúde, visto que é antifúngico, antibacteriano e possui alta capacidade de cicatrização. Separe sua base incolor e coloque quatro gotinhas do óleo nela. E pronto, pode começar a se beneficiar desse óleo, que inclusive vai manter a sua mão longe da boca, já que ele apresenta cheiro e gosto muito fortes. Além disso, o óleo de Melaleuca ajuda a acelerar o processo de regeneração de suas unhas.
  • Óleo de Neem: A fórmula da maioria das bases inibidoras possui esse óleo e sua composição e apresenta sabor amargo, deixando um gosto bem desagradável na boca. Boa parte dos pais que desejam que seus filhos deixem a mania, acabam apelando para esse componente, que está presente em vários produtos disponíveis para esse fim. Mas se você preferir, pode obter o óleo mesmo, no formato vegetal e usá-lo como creme em suas mãos, colocar nos seus esmaltes ou aplica-lo diretamente nas unhas. Além disso ele repele insetos e não traz nenhum risco perigoso para a sua humana ou animal.
  • Suco de Limão: É bem comum que muitos indivíduos mencionem o suco como dica para superar a Onicofagia. E sim, ele pode ajudar e além disso deixa suas unhas mais fortes, mas existe um alerta: o limão é uma fruta cítrica e não pode ser exposta ao sol em contato com sua pele, pois pode provocar queimaduras e manchas. Portanto, se quiser aproveitar essa dica, fique ciente que ela só pode ser usada a noite.
  • Comece a usar cremes nas suas mãos: Começar a hidratar as mãos pode ser uma ótima solução para quem deseja parar de roer as unhas. Isso porque a maioria dos cremes apresentam cheiro forte, são de custos acessíveis e é muito fácil levá-los para qualquer lugar que você for, já que cabem em qualquer bolsa. O segredo é passar creme nas mãos, todo instante em que aquele desejo de roer as unhas surgir. Fazer essa hidratação irá deixar seus dedos naturalmente protegidos e enluvados. Desse modo, mesmo que você ínsita em roer as unhas, não vai conseguir, porque o produto deixa elas mais escorregadias e besuntadas. Aliás sabe os ingredientes anteriores que mencionamos? Você pode misturá-lo com algum creme neutro de sua preferência para potencializar o efeito nesse caso. Só não esqueça que se tiver limão, nada de sair de dia com o creme.

Seguindo todas as nossas dicas você com certeza irá conseguir livrar desse problema de maneira imediata. Se por ventura você já pensou que não tem mais como largar o vício, não desanime. É possível sim superá-lo, basta você ter força de vontade e perseverança. Se você conhece alguém que também lida com a Onicofagia, não deixe de compartilhar essas informações com ela também, para que a maioria número de pessoas consigam vencer esse dilema. Acredite sempre em você e nunca desista: a caminhada ode ser um pouco difícil, para rela e leva para um destino incrível, pode ter certeza disso!

Avatar

Written by Carolina Santos

Deixe uma resposta

main1

Dicas de maquiagem para arrasar

Look de trabalho

7 Peças que Ajudam Muito no seu Look de Trabalho