in

Ponto g Masculino: Onde fica? Como estimular?

Quando o assunto é Relacionamento Sexual, provavelmente a primeira coisa que se passa pela cabeça das pessoas é o tal do Ponto g. Será que existe o ponto g feminino? E o ponto g masculino? Como saber se isso é mito ou verdade? Pois bem, para começar é importante compreender o que de fato é o ponto g. Para quem não sabe, o g vem de Gräfenberg, em homenagem a um profissional da Ginecologia Alemão chamado Ernest Gräfenberg. De forma geral, esse ponto nada mais é do que uma área do corpo, considerada como erógena, e por isso, quando ela recebe estimulação, tem a capacidade de proporcionar variados tipos de sensações prazerosas, bem como a excitação propriamente dita. O termo recebeu o nome de ponto g justamente porque foi o Ginecologista citado anteriormente que criou a hipótese inicial de que havia uma zona como essa, por volta dos anos cinquenta. No mundo feminino, essa zona é um mistério. A maioria dos homens não conhecem ou simplesmente acham que ela não existe. Depois de vários estudos realizados, cientistas analisaram cuidadosamente o local que poderia ser visto como ponto g feminino e de fato acreditavam que ele existia, juntamente com as sensações incríveis que poderia trazer para a vida sexual da mulher. Porém, posteriormente outras pesquisas foram feitas e determinados cientistas passaram a considerar a possibilidade do ponto g ser inexistente, notícia esta que provocou decepção na vida de muitas pessoas. O fato é que eles passaram a enxergar que a zona erógena não era bem aquela inicialmente descrita por outros estudiosos.

Quando o assunto é Relacionamento Sexual, provavelmente a primeira coisa que se passa pela cabeça das pessoas é o tal do Ponto g. Será que existe o ponto g feminino? E o ponto g masculino? Como saber se isso é mito ou verdade?
Pois bem, para começar é importante compreender o que de fato é o ponto g. Para quem não sabe, o g vem de Gräfenberg, em homenagem a um profissional da Ginecologia Alemão chamado Ernest Gräfenberg.
De forma geral, esse ponto nada mais é do que uma área do corpo, considerada como erógena, e por isso, quando ela recebe estimulação, tem a capacidade de proporcionar variados tipos de sensações prazerosas, bem como a excitação propriamente dita.
O termo recebeu o nome de ponto g justamente porque foi o Ginecologista citado anteriormente que criou a hipótese inicial de que havia uma zona como essa, por volta dos anos cinquenta.
No mundo feminino, essa zona é um mistério. A maioria dos homens não conhecem ou simplesmente acham que ela não existe. Depois de vários estudos realizados, cientistas analisaram cuidadosamente o local que poderia ser visto como ponto g feminino e de fato acreditavam que ele existia, juntamente com as sensações incríveis que poderia trazer para a vida sexual da mulher.
Porém, posteriormente outras pesquisas foram feitas e determinados cientistas passaram a considerar a possibilidade do ponto g ser inexistente, notícia esta que provocou decepção na vida de muitas pessoas. O fato é que eles passaram a enxergar que a zona erógena não era bem aquela inicialmente descrita por outros estudiosos.

Afinal, o Ponto g existe mesmo?

O início de toda a história desse ponto tão almejado por mulheres e homens começou na década de cinquenta. O ginecologista famoso daquele período, afirmava que existia sim alguma zona erógena no corpo feminino, que se localizava aproximadamente naquela parede que fica um pouco antes da vagina, no decorrer da uretra.
Se esse ponto g existe mesmo ainda há dúvidas, mas de fato não há como negar que baseados em estudos específicos sobre o tema, a maioria do público feminino acredita efetivamente na sua existência.
De acordo com Kilchevsky, ele fez muitas pesquisas em cima de estudos anteriormente elaborados. Fora as revisões inúmeras que ele fez sobre pesquisas, inquéritos e Biopsias da região do tecido da Vagina, Ultrassons e muitos outros.
Depois de toda essa etapa cansativa e detalhista, ele chegou na conclusão de que não há nenhum tipo de Estrutura Anatômica na área da Vagina, que é onde outros estudiosos afirmam existir o ponto g.
Do aspecto Biológico falando, não se encontrou nervos ou nenhum tipo de Estrutura Física peculiar ou a mais na parte restante da região vaginal, que poderia prontamente justificar que de falto alguma coisa diferente poderia ocorrer naquele espaço.
Contudo, a história nos deixa ainda mais com dúvidas porquê de forma aparente, na medida em que uma mulher chega ao orgasmo, consequentemente ocorre uma elevação dos níveis e atividade do seu Córtex Sensorial, que nada mais é do que esse misterioso ponto g que tantos afirmam existir, ou seja, como se isso ocorresse quando ele sofresse algum tipo de estimulação.
Se existe ou não o ponto g feminino fica um pouco difícil afirmar, embora inúmeras informações da internet nos convençam que sim e que não é esse bicho de sete cabeças que as mulheres e homens acreditam ser.
Mas uma coisa é certa: Existe sim o ponto g masculino, apesar de muitos acreditarem que a área erógena do homem é exclusivamente a região peniana. Existe outro lugar do corpo masculino, que quando estimulado provoca uma sensação de prazer inigualável. Quer saber qual é? Preste atenção a seguir, que o artigo de hoje irá lhe esclarecer tudo sobre esse universo.

O ponto g masculino fica aonde?

O início de toda a história desse ponto tão almejado por mulheres e homens começou na década de cinquenta. O ginecologista famoso daquele período, afirmava que existia sim alguma zona erógena no corpo feminino, que se localizava aproximadamente naquela parede que fica um pouco antes da vagina, no decorrer da uretra. Se esse ponto g existe mesmo ainda há dúvidas, mas de fato não há como negar que baseados em estudos específicos sobre o tema, a maioria do público feminino acredita efetivamente na sua existência. De acordo com Kilchevsky, ele fez muitas pesquisas em cima de estudos anteriormente elaborados. Fora as revisões inúmeras que ele fez sobre pesquisas, inquéritos e Biopsias da região do tecido da Vagina, Ultrassons e muitos outros. Depois de toda essa etapa cansativa e detalhista, ele chegou na conclusão de que não há nenhum tipo de Estrutura Anatômica na área da Vagina, que é onde outros estudiosos afirmam existir o ponto g. Do aspecto Biológico falando, não se encontrou nervos ou nenhum tipo de Estrutura Física peculiar ou a mais na parte restante da região vaginal, que poderia prontamente justificar que de falto alguma coisa diferente poderia ocorrer naquele espaço. Contudo, a história nos deixa ainda mais com dúvidas porquê de forma aparente, na medida em que uma mulher chega ao orgasmo, consequentemente ocorre uma elevação dos níveis e atividade do seu Córtex Sensorial, que nada mais é do que esse misterioso ponto g que tantos afirmam existir, ou seja, como se isso ocorresse quando ele sofresse algum tipo de estimulação. Se existe ou não o ponto g feminino fica um pouco difícil afirmar, embora inúmeras informações da internet nos convençam que sim e que não é esse bicho de sete cabeças que as mulheres e homens acreditam ser. Mas uma coisa é certa: Existe sim o ponto g masculino, apesar de muitos acreditarem que a área erógena do homem é exclusivamente a região peniana. Existe outro lugar do corpo masculino, que quando estimulado provoca uma sensação de prazer inigualável. Quer saber qual é? Preste atenção a seguir, que o artigo de hoje irá lhe esclarecer tudo sobre esse universo.

Se você pensar em ponto g do homem, é normal já achar que o pênis é o lugar em que ele sente o maior prazer, na medida em que recebe estimulação. Contudo não é bem assim que a área erógena do homem se resume.
Acredite ou não, o tal ponto g, é nada mais nada menos que a Próstata. E por conta disso, que a maioria da classe masculina prefere fingir que não existe essa região erógena. Sabe porquê?
Enquanto a maioria das mulheres gostariam de saber com precisão aonde fica seu ponto g, os homens, em sua maioria Heterossexuais, repudiam a ideia de colocar qualquer objeto o membro do corpo em sua região anal.
Existe muito preconceito com relação a isso. Os homens têm medo de tal atitude colocar em risco a sua verdadeira masculinidade e simplesmente ignoram que possuem uma região altamente erógena em seu corpo.
E mesmo com tanto preconceito, ainda assim há empresas que se voltaram para a produção de vibradores específicos para que o homem pudesse estimular o seu ponto g. Tais vibradores, promovem uma massagem na glândula da Próstata e em vista disso, provocam um orgasmo simplesmente incomparável.
Atualmente esse medo do homem de virar gay se estimulado sexualmente pelo ânus, veio a diminuir e a aceitação pela massagem na região cresceu mais. Fazendo com que a classe masculina aproveitasse melhor seus pontos de prazer.

Escolha de Nossas Editoras

Dica de Instagram Para Seguir

Siga @dazzlook no Instagram

Siga @dazzlook - Dicas de compras, promoções, moda, beleza e estilo. Conecte-se.

Siga @dazzlook no Instagram Siga @dazzlook no Instagram

Conheça um pouco mais sobre a Região da Próstata

O ponto g masculino não é tão fácil de se encontrado assim, precisa também de muita prática e é importante que haja bastante comunicação entre o casal. Na parte interna, a região se localiza exatamente na parte de trás da base anal e se tamanho se aproxima ao tamanho de uma moeda. Para estimular o local de um modo mais conservador, a opção é fazer massagens no períneo, a fim de estimular a próstata, em sua parte externa, que fica exatamente no espaço existente entre o saco Escrotal e o ânus. O fato é: O homem possui muito mais áreas erógenas do que simplesmente o pênis e para se ter um a ideia, quando o orgasmo masculino é estimulado mutuamente com a região da próstata, as sensações prazerosas resultantes podem ter muita intensidade e durabilidade. É importantíssimo conhecer o próprio corpo e acima de tudo sempre colocar em prática, a fim de obter os melhores resultados estimulantes. Outra curiosidade sobre a Próstata, é que mencionamos seu tamanho aproximado referente a uma moeda, mas ela na verdade mede entre quatro centímetros e diâmetro e três de altura, sendo dois centímetros contando da frente para a região de trás. Veja no tópico a seguir, qual a melhor forma de estimular o ponto g masculino.

O ponto g masculino não é tão fácil de se encontrado assim, precisa também de muita prática e é importante que haja bastante comunicação entre o casal. Na parte interna, a região se localiza exatamente na parte de trás da base anal e se tamanho se aproxima ao tamanho de uma moeda.
Para estimular o local de um modo mais conservador, a opção é fazer massagens no períneo, a fim de estimular a próstata, em sua parte externa, que fica exatamente no espaço existente entre o saco Escrotal e o ânus.
O fato é: O homem possui muito mais áreas erógenas do que simplesmente o pênis e para se ter um a ideia, quando o orgasmo masculino é estimulado mutuamente com a região da próstata, as sensações prazerosas resultantes podem ter muita intensidade e durabilidade.
É importantíssimo conhecer o próprio corpo e acima de tudo sempre colocar em prática, a fim de obter os melhores resultados estimulantes. Outra curiosidade sobre a Próstata, é que mencionamos seu tamanho aproximado referente a uma moeda, mas ela na verdade mede entre quatro centímetros e diâmetro e três de altura, sendo dois centímetros contando da frente para a região de trás.
Veja no tópico a seguir, qual a melhor forma de estimular o ponto g masculino.

Como estimular esse ponto g?

A primeira coisa que se deve ter certeza é de que o parceiro se encontra efetivamente relaxado. Em vista disso, é recomendado caprichar nas preliminares e não pular essa etapa tão importante para o casal. Existem homens que gostam de ser estimulados na Região da Próstata logo depois de terem uma Ereção por completa, enquanto que outros preferem antes, pois acreditam que a estimulação do local ajuda a elevar essa Ereção e aumenta a qualidade do clímax da relação (orgasmo). Existem homens que chegam ao orgasmo apenas com a estimulação do ponto g, em vista disso reforçamos a importância de uma boa comunicação entre o casal, para que encontrem o melhor jeito de se conduzir a relação sexual, aproveitando todos os prazeres. Não existe regra, cada caso é um caso e o casal deve encontrar a forma como mais gosta de conduzir esse momento prazeroso para os dois. Talvez você esteja se perguntado como vai conseguir encontrar o ponto g masculino não é mesmo? Pois bem, o segundo passo é ter certeza de que o seu dedo vai estar bem lubrificado. De forma cuidados, você deve introduzir o dedo lubrificado na região do reto e com movimentos firmes. Tome cuidado, que apesar da firmeza, esse movimento precisa ter suavidade. Em seguida, coloque o dedo para dentro e para fora, a fim de que os músculos do local fiquem mais relaxados e facilite o seu trabalho final posteriormente. Quando notar que seu companheiro chegou ao ápice do relaxamento, vire o seu dedo para o lado da região peniana e comece a realizar movimentos de “ Venha aqui”, do mesmo modo que ocorre durante o processo de busca do ponto g da mulher. Durante esse processo, quando você finalmente achar uma espécie de saliência com um formato similar ao de uma noz, comece a fazer carícias e observe o seu parceiro de encontro a um inesquecível orgasmo. Claro que pode existir a possibilidade do seu companheiro sexual não aprovar esse método de encontro ao ponto g, e mesmo assim há outra maneira de encontrá-lo. A segunda forma não será tão eficiente quanto essa primeira que é estimular internamente, mas pela parte externa vocês também podem tentar. Basicamente o processo requer pressão na região da Próstata e para alcançar esse objetivo você precisará pressionar o local do períneo, que se localiza entre aquele espaço entre o ânus e os testículos. Essa pressão que deverá ser feita na região poderá ser feita por intermédio de uma massagem intensa no local, que também trará prazer para o homem.

A primeira coisa que se deve ter certeza é de que o parceiro se encontra efetivamente relaxado. Em vista disso, é recomendado caprichar nas preliminares e não pular essa etapa tão importante para o casal.
Existem homens que gostam de ser estimulados na Região da Próstata logo depois de terem uma Ereção por completa, enquanto que outros preferem antes, pois acreditam que a estimulação do local ajuda a elevar essa Ereção e aumenta a qualidade do clímax da relação (orgasmo).
Existem homens que chegam ao orgasmo apenas com a estimulação do ponto g, em vista disso reforçamos a importância de uma boa comunicação entre o casal, para que encontrem o melhor jeito de se conduzir a relação sexual, aproveitando todos os prazeres.
Não existe regra, cada caso é um caso e o casal deve encontrar a forma como mais gosta de conduzir esse momento prazeroso para os dois.
Talvez você esteja se perguntado como vai conseguir encontrar o ponto g masculino não é mesmo? Pois bem, o segundo passo é ter certeza de que o seu dedo vai estar bem lubrificado.
De forma cuidados, você deve introduzir o dedo lubrificado na região do reto e com movimentos firmes. Tome cuidado, que apesar da firmeza, esse movimento precisa ter suavidade.
Em seguida, coloque o dedo para dentro e para fora, a fim de que os músculos do local fiquem mais relaxados e facilite o seu trabalho final posteriormente. Quando notar que seu companheiro chegou ao ápice do relaxamento, vire o seu dedo para o lado da região peniana e comece a realizar movimentos de “ Venha aqui”, do mesmo modo que ocorre durante o processo de busca do ponto g da mulher.
Durante esse processo, quando você finalmente achar uma espécie de saliência com um formato similar ao de uma noz, comece a fazer carícias e observe o seu parceiro de encontro a um inesquecível orgasmo.
Claro que pode existir a possibilidade do seu companheiro sexual não aprovar esse método de encontro ao ponto g, e mesmo assim há outra maneira de encontrá-lo. A segunda forma não será tão eficiente quanto essa primeira que é estimular internamente, mas pela parte externa vocês também podem tentar.
Basicamente o processo requer pressão na região da Próstata e para alcançar esse objetivo você precisará pressionar o local do períneo, que se localiza entre aquele espaço entre o ânus e os testículos.
Essa pressão que deverá ser feita na região poderá ser feita por intermédio de uma massagem intensa no local, que também trará prazer para o homem.
Conheça outros locais Erógenos masculinos
O grande erro da mulherada é achar que o estímulo no pênis já é o suficiente para deixar o homem cheio de prazer. Durante o artigo já pudemos compreender que o homem tem sim um ponto g e ele é nada mais nada menos que a Próstata.
Ensinamos também as duas maneiras básicas de a estimular a e ajudar o seu parceiro a encontrar o orgasmo mais completo e irresistível que ele poderia experimentar. Mas sabia que existem outros locais erógenos no corpo masculino?
Cada zona erógena precisa ser explorada. Primeiramente não podemos deixar de lado o sentido visual masculino, que é sem dúvida um dos principais pontos de estímulo. Homens são extremamente visuais e sensíveis a tudo que eles observam, o que é um grande aliado feminino na hora de lhe estimular o prazer.
A dica é permitir que o seu parceiro veja o que você está fazendo com ele durante a relação sexual. Muitas mulheres acabam ficando envergonhadas, mas isso é algo que dá muito prazer ao homem e não há motivos para existir insegurança.
A mulher pode se aproveitar e fazer posições sensuais e deixar explícito ao seu parceiro o quanto prazer ela está sentindo, através de movimentos com a face. Além disso, poses em que deixam os seios femininos evidentes, a vagina ou a região do bumbum também é um ótimo truque.
Para dar mais sensualidade ao clima, prefira um ambiente com meia luz ou a luz de velas. Conheça um pouco mais sobre cinco partes do corpo masculino que não devem ser deixados de lado durante a relação sexual:
· Estimule a cabeça: Sim, não existe homem no mundo que não ame um bom cafuné e esse carinho ajuda eles a relaxarem e ainda promove a construção de um clima mais intenso que pode ajudar na hora de promover o estímulo do ponto g masculino.
· Estimule a região do Pescoço: Estimular essa região do corpo masculino também ajudam a relaxá-los e deixa eles mais seguros e entregues a exploração do ponto g. Para isso, a mulher pode abusar das pequenas mordidinhas do local, bem como nas lambidas que podem permear desde a nuca até a região do pomo de adão.
· Estimule a região do peito: Não é só o seio feminino que é sensível, o peito do homem também é. Sem contar que é a região que a mulherada mais acha atraente do corpo masculino. Certo que muitos dos homens ainda não se sentem bem sendo estimulados nesse local, mas há aqueles que adoram receber mordidinhas e lambidas tanto nos peitos, como em ambos mamilos. A sensação é tão prazerosa que há homem que acha que o ponto g fica nesse local.
· Estimule a região das costas: Certamente a mulherada em algum momento já ouviu seu parceiro pedir para coçar ou passar as mãos nas cosas logo depois do ato sexual não é mesmo? Para quem não sabe, as costas masculinas também são muito sensíveis e por isso devem ser alvo da mulher que quer deixar o homem mais relaxado e mais entregue ao momento a dois. Passar as mãos e os dedos desde a região do pescoço até a do cóxi, ajuda a esquentar ainda mais o clima e deixar o homem mais relaxado para que ela chegue até a região da Próstata.
· Estimule os Testículos: Já ouviu aquela frase que diz que se o pênis é o rei, os testículos são os príncipes regentes? Essa frase é muito verdadeira. Brincar com os testículos do parceiro pode estimular ainda mais o prazer, sempre tendo cuidado pois a região é muito sensível e os movimentos feitos nela devem ser bem delicados e suaves. A dica é lamber o local, colocando a região da boca devagar e com bastante cuidado e carinho.
De forma geral, mais importante do que conhecer o ponto g masculino e as diversas zonas erógenas do parceiro, é acima de tudo conversar bastante com ele para ver o que ele gosta, o que ele não gosta e o que ele está disposto a explorar para fazer novas descobertas.
Se o homem ter a cabeça muito fechada, ficará mais difícil descobrir o que pode ou não funcionar como fonte de prazer para ele, mas se ele gosta de brincar e estimular pontos diversos de seu corpo, aproveite para encontrar as fontes que mais lhe fornecem prazer.
O segredo é não ter medo, ir devagar e praticar bastante a fim de que o momento a dois fique mais gostoso e inesquecível para o casal.

Avatar

Written by Carolina Santos

Deixe uma resposta

Quem viveu a juventude na década de setenta, sabe muito bem que naquele tempo a moda veio a todo vapor, junto com a inovação nos estilos musicais, na arte e em diversos aspectos inimagináveis. As roupas dos anos 70, por exemplo, agrada todos até hoje. O comportamento jovial da época sofreu grandes mudanças, modernizou-se e as pessoas ficaram mais livres em questões diversas, como na liberdade Sexual. A classe masculina, por exemplo, deixou aquele padrão formal de se vestir, para dar vasão as peças mais coloridas e de caráter psicodélico. O público feminino, passou a aderir estilos mais romantizados e modernos. O estilo de cabelo mais desalinhado, o uso de bata indiana, estampa florida e colorida caracterizaram a moda na época. Peças unissex começaram a invadir o guarda roupa naquele tempo e as calças de boca de sino e os sapatos plataformas chegaram para agradar as mulheres e os homens mutuamente. Foi nesse período também que o Estilo Hipster ganhou destaque. Seu início foi decorrente de um movimento feito por estudantes, chamado de movimento Hipster, que objetivaram entrar em contesto contra a Guerra do Vietnã. O âmbito da moda nos anos setenta, destacou-se pelo famoso cabelo Black Power, que ganhou referência graças aos Jackson’s Five, que na época faziam muito sucesso não só pela música, como também pelo estilo. As roupas dos anos 70 foram sensação. Tanto os homens como as mulheres aderiram à moda daquele tempo, que se caracterizou pelo uso de roupas com muitas estampas, coloridas, uso de calças de boca “larga”, sapatos de plataforma e muitos outros acessórios específicos da moda. Em suma, a década de setenta foi alvo de muitos comportamentos ousados, rebeldes e descolados. E todas as roupas da época refletiu bem isso. Essa nova forma de se vestir e encarar a vida foi propagada no início da década, por intermédio da influência de bandas famosas como também foi o caso do Bee Gees e da banda ABBA. Um filme muito famoso chamado Embalos de Sábado à noite, que foi protagonizado por John Travolta, viralizou e espalhou a moda da década de setenta para o mundo toda. Enquanto o universo feminino passou a usar mais vestidinhos, o masculino se encantou pelas calças com bom corte e paletós usados com gola levantada. Os homens também usavam muitos acessórios, desde óculos até anel, colar, pulseira, sapato e bolsa. E o Estilo Hippie fazia muito sucesso, com suas cores vibrantes e cheias de vida. As roupas dos anos 70 conquistam a todos nós até hoje, pois suas cores e estampas, além do estilo peculiar, traz alegria ao visual e aquele ar mais despojado. Famosos daquele tempo foram inspiração para a maioria das pessoas, como foi o caso de Janis Joplin e Jimmi Hendrix. Óculos redondo, Bandas cheias de cores e estampas, saia de Tencel, bolsa feita de crochê, e diversos outros acessórios foram destaque da moda e ainda os dias atuais faze parte da composição de looks de muitas pessoas, principalmente do mundo feminino. No universo da maquiagem, a mulherada daquela época gostava de dar destaque ao olhar, valorizando-o com sobras bem pigmentas e cheias de cor, inclusive as sombras verdes e azuis foram as preferidas delas. Para quem quer adequar o seu estilo com referências das roupas dos anos 70 pode apostar em tons naturais com fundo metalizado, em peças com cores entre violeta, vermelho do tipo bordô, ferrugem e tons puxados para o laranja. Aliás, no visual não pode faltar o uso de acessórios, que podem variar entre óculos, colares, anéis, pulseiras e qualquer outro remeta paz e amor, que era o lema da década em questão. Para te ajudar a se guiar melhor nessa vibe anos 70, separamos as melhores fotos de looks inspirados na época, para você conseguir montar seu visual e arrasar com o estilo colorido e todo divertido da moda daquele tempo. Quem adora roupas estampadas, leves e despojadas, com certeza vai adorar as roupas dos anos 70 que sempre refletiram liberdade, alegria e personalidade. Quer saber como montar o seu look perfeito? Veja as dicas que separamos para você e arrase!

Roupas dos anos 70: Como se inspirar na moda dessa época?

Dicas e Looks Para Você Ver! Dicas de Menina

Vestido Listrado: Dicas e Looks Para Você Ver!