in

Permanente no cabelo: Preço, Antes e Depois

Nos anos oitenta, o permanente no cabelo virou a sensação da mulherada. E com o passar do tempo, ele foi ganhando variados tipos de versões. A técnica atual, além de deixar as madeixas modeladas e definidas, deixa também com menos volume, diferentemente do que acontecia anos atrás, onde o intuito na verdade era ter volume. Quando o permanente surgiu, fez muito sucesso entre a mulherada que sonhava em ter o cabelo cheio e volume e mais crespo. Foi nos anos noventa que a moda do liso chegou, e em vista disso o cabelo permanente acabou sendo esquecido. A boa notícia é que a febre dos anos oitenta voltou com tudo, cheio de modernidade, para ajudar a deixar os cachinhos cheios de definição para quem tem o cabelo crespo e deixar as ondas bem marcadas mesmo que o cabelo seja naturalmente liso. A técnica atual do permanente no cabelo segue bastante a técnica tradicional, que consegue promover o remodelamento do fio com o auxílio do Tioglicolato de Amônia. Embora a técnica tradicional tenha viralizado nos asnos oitenta, o permanente na verdade existe há muitos anos. Entre os anos dez e vinte, por exemplo, ondular os cabelos propagou-se rapidamente. Nesse período, as mulheres faziam essa ondulação enrolando as madeixas em Bigudinhos, que para que não sabe são rolos de alumínio, em água em uma temperatura muito elevada. Para o procedimento elas usavam uma máquina específica para fazer o permanente. Tal máquina esquentava muito o cabelo, e por isso, eles facilmente ficavam danificados e fracos. Já durante os anos quarenta, surgiu uma técnica onde a mulher tinha que aplicar o Tioglicolato no cabelo e dormir com ele, pois o produto precisava ficar no mínimo oito horas agindo. Entretanto, rapidamente ela deixou de existir por fazer mal esse tipo de procedimento. Podemos dizer que é a partir desse momento que o permanente começou a passar por várias mudanças e evoluções. O foco sempre fora evitar danos nos fios, e com o passar dos anos foram criados produtos com mais suavidade para fazer o cabelo permanente.

Nos anos oitenta, o permanente no cabelo virou a sensação da mulherada. E com o passar do tempo, ele foi ganhando variados tipos de versões. A técnica atual, além de deixar as madeixas modeladas e definidas, deixa também com menos volume, diferentemente do que acontecia anos atrás, onde o intuito na verdade era ter volume.  

Quando o permanente surgiu, fez muito sucesso entre a mulherada que sonhava em ter o cabelo cheio e volume e mais crespo. Foi nos anos noventa que a moda do liso chegou, e em vista disso o cabelo permanente acabou sendo esquecido.

Escolha de Nossas Editoras

Dica de Instagram Para Seguir

Siga @dazzlook no Instagram

Siga @dazzlook - Dicas de compras, promoções, moda, beleza e estilo. Conecte-se.

Siga @dazzlook no Instagram Siga @dazzlook no Instagram

A boa notícia é que a febre dos anos oitenta voltou com tudo, cheio de modernidade, para ajudar a deixar os cachinhos cheios de definição para quem tem o cabelo crespo e deixar as ondas bem marcadas mesmo que o cabelo seja naturalmente liso.  

A técnica atual do permanente no cabelo segue bastante a técnica tradicional, que consegue promover o remodelamento do fio com o auxílio do Tioglicolato de Amônia.

Embora a técnica tradicional tenha viralizado nos asnos oitenta, o permanente na verdade existe há muitos anos. Entre os anos dez e vinte, por exemplo, ondular os cabelos propagou-se rapidamente. Nesse período, as mulheres faziam essa ondulação enrolando as madeixas em Bigudinhos, que para que não sabe são rolos de alumínio, em água em uma temperatura muito elevada.

Para o procedimento elas usavam uma máquina específica para fazer o permanente. Tal máquina esquentava muito o cabelo, e por isso, eles facilmente ficavam danificados e fracos.

Já durante os anos quarenta, surgiu uma técnica onde a mulher tinha que aplicar o Tioglicolato no cabelo e dormir com ele, pois o produto precisava ficar no mínimo oito horas agindo. Entretanto, rapidamente ela deixou de existir por fazer mal esse tipo de procedimento.

Podemos dizer que é a partir desse momento que o permanente começou a passar por várias mudanças e evoluções. O foco sempre fora evitar danos nos fios, e com o passar dos anos foram criados produtos com mais suavidade para fazer o cabelo permanente.

Conheça um pouco mais sobre a evolução do Permanente no Cabelo

Sem dúvida nenhuma a técnica evoluiu bastante, inclusive o processo do pós-permanente. Todos os produtos que hoje são usados para aplicar no fio e promover a recuperação do seu PH, justamente com as máscaras de reconstrução da fibra e a cutícula capilar, promovem um tratamento muito mais intenso e cuidam muito mais da cabeleira. 
Foi na década de setenta que o Brasil foi atingido pela febre do permanente no cabelo. Para se ter uma ideia, a maioria da mulherada de cabelo liso e fino desse período iam em busca do permanente para dar volume nas madeixas. Elas faziam isso também pois o processo de produção em casa ficava mais fácil, bastava pegar os fios e enrolar nos Bigudinhos daquele tempo que facilmente o cabelo ficava mais frisado e marcado. 
Naquele tempo não era admissível que uma mulher tivesse o tão famoso liso chapado de hoje. Até que podia ter ele liso, porém era essencial eu ele tivesse bastante volume, tendo aquela aparência mais armada. 
Em vista da moda da época, o permanente surgiu como a técnica que veio ajudar as mulheres alcançarem esse volume. E mesmo muitos tipos de cabelos sofrendo severos danos por não suportarem o uso da Química, ainda sim a mulherada fazia. 
Foi por volta da década de noventa que a sensação do momento começou a ser aquele ondulado mais natural. Foi nesse período, como já vimos, que o permanente no cabelo saiu de cena.
Em vista disso, a moda passou a pedir cachinhos e ondas que começaram a ser construídas com produtos de Styling. Sabe porquê? Porque as brasileiras possuem um cabelo mais alinhado para a ondulação, decorrente do calor e o clima mais úmido da região, ou seja, fica ais difícil manter o efeito em seus cabelos. 
Atualmente, felizmente existe muitos tipos de produtos comercializados que ajudam a manter o efeito (mesmo que temporário) de ondulação natural no cabelo, sem contar os tipos de cortes que ajudam a potencializar essa técnica. 
Aliás, nos dias de hoje a técnica do permanente é mais utilizada em salões com especialidade em Cabelos Afros. Embora esse fato não pareça ter sentido nenhuma, na verdade tem sim. 
O salão de beleza com esse tipo de especialização é basicamente o único local que você poderá encontrara a técnica, e eles a fazem, mesmo que raramente, para promover o alongamento e alinhamento de cachos que são bem apertados. Nesse caso, o permanente continua sendo feito com o Tioglicolato de Amônia, porém o fato do fio afro ser muito mais sensível, ele recebe um tipo de tratamento específico para cuidar de sua saúde intensamente.

Sem dúvida nenhuma a técnica evoluiu bastante, inclusive o processo do pós-permanente. Todos os produtos que hoje são usados para aplicar no fio e promover a recuperação do seu PH, justamente com as máscaras de reconstrução da fibra e a cutícula capilar, promovem um tratamento muito mais intenso e cuidam muito mais da cabeleira.

Foi na década de setenta que o Brasil foi atingido pela febre do permanente no cabelo. Para se ter uma ideia, a maioria da mulherada de cabelo liso e fino desse período iam em busca do permanente para dar volume nas madeixas. Elas faziam isso também pois o processo de produção em casa ficava mais fácil, bastava pegar os fios e enrolar nos Bigudinhos daquele tempo que facilmente o cabelo ficava mais frisado e marcado.

Naquele tempo não era admissível que uma mulher tivesse o tão famoso liso chapado de hoje. Até que podia ter ele liso, porém era essencial eu ele tivesse bastante volume, tendo aquela aparência mais armada.

Em vista da moda da época, o permanente surgiu como a técnica que veio ajudar as mulheres alcançarem esse volume. E mesmo muitos tipos de cabelos sofrendo severos danos por não suportarem o uso da Química, ainda sim a mulherada fazia.

Foi por volta da década de noventa que a sensação do momento começou a ser aquele ondulado mais natural. Foi nesse período, como já vimos, que o permanente no cabelo saiu de cena.

Em vista disso, a moda passou a pedir cachinhos e ondas que começaram a ser construídas com produtos de Styling. Sabe porquê? Porque as brasileiras possuem um cabelo mais alinhado para a ondulação, decorrente do calor e o clima mais úmido da região, ou seja, fica ais difícil manter o efeito em seus cabelos.

Atualmente, felizmente existe muitos tipos de produtos comercializados que ajudam a manter o efeito (mesmo que temporário) de ondulação natural no cabelo, sem contar os tipos de cortes que ajudam a potencializar essa técnica.

Aliás, nos dias de hoje a técnica do permanente é mais utilizada em salões com especialidade em Cabelos Afros. Embora esse fato não pareça ter sentido nenhuma, na verdade tem sim.

O salão de beleza com esse tipo de especialização é basicamente o único local que você poderá encontrara a técnica, e eles a fazem, mesmo que raramente, para promover o alongamento e alinhamento de cachos que são bem apertados. Nesse caso, o permanente continua sendo feito com o Tioglicolato de Amônia, porém o fato do fio afro ser muito mais sensível, ele recebe um tipo de tratamento específico para cuidar de sua saúde intensamente.

De que maneira o permanente no cabelo é feito?

Já mencionamos o Tioglicolato de amônia, como o principal componente para realização do permanente no cabelo não mesmo? Pois bem, ele de fato tem a capacidade de deixar as madeixas remodeladas e com um formato mais definido, com o auxílio também de determinados acessórios. Em vista disso, naturalmente cabelo perde aquele seu formato e origem para ser remodelado. 
De maneira mais precisa, o Tioglicolato promove a quebra das pontes de Dissulfeto dos aminoácidos de Cistina, e isso faz com que se formem duas Cisteínas, ou seja, uma para cada Cistina.  
E é por intermédio desse processo que a proteína da Queratina acaba sofrendo um inchanço, deixando-a com mais maleabilidade. Em seguida, é utilizado um produto oxidante para promover a interrupção dessa reação. 
Com relação aos acessórios que ajudam a alterar o formato do cabelo, podemos citar o famoso Bigudin. O Bigudin é fino e tem um formato mais alongado do que o tradicional bobe. Ele tem a capacidade de fazer com que os cachos fiquem com maior definição, que inclusive é o foco principal de quem faz o permanente no cabelo. 
Pelo acessório alterar diretamente o formato da madeixa, então consequentemente a escolha dele definirá o resultado final do procedimento. Então fique ciente de que quanto maior for o Bigudinho que você escolher, mais larguinhos ficarão os seus cachos.
Aliás, isso ocorre também no início do processo do permanente. Quanto mais você fazer perto da raiz do cabelo, mas definido e encaracolado ficará seu cachinho.

Já mencionamos o Tioglicolato de amônia, como o principal componente para realização do permanente no cabelo não mesmo? Pois bem, ele de fato tem a capacidade de deixar as madeixas remodeladas e com um formato mais definido, com o auxílio também de determinados acessórios. Em vista disso, naturalmente cabelo perde aquele seu formato e origem para ser remodelado.

De maneira mais precisa, o Tioglicolato promove a quebra das pontes de Dissulfeto dos aminoácidos de Cistina, e isso faz com que se formem duas Cisteínas, ou seja, uma para cada Cistina.  

E é por intermédio desse processo que a proteína da Queratina acaba sofrendo um inchanço, deixando-a com mais maleabilidade. Em seguida, é utilizado um produto oxidante para promover a interrupção dessa reação.

Com relação aos acessórios que ajudam a alterar o formato do cabelo, podemos citar o famoso Bigudin. O Bigudin é fino e tem um formato mais alongado do que o tradicional bobe. Ele tem a capacidade de fazer com que os cachos fiquem com maior definição, que inclusive é o foco principal de quem faz o permanente no cabelo.

Pelo acessório alterar diretamente o formato da madeixa, então consequentemente a escolha dele definirá o resultado final do procedimento. Então fique ciente de que quanto maior for o Bigudinho que você escolher, mais larguinhos ficarão os seus cachos.

Aliás, isso ocorre também no início do processo do permanente. Quanto mais você fazer perto da raiz do cabelo, mas definido e encaracolado ficará seu cachinho.

Conheça quem são as famosas que já se apaixonaram pelo Permanente

Nos anos oitenta não dá para esquecer da maravilhosa Julia Roberts, no filme “Uma Linda Mulher”, com aquele cabelo acobreado cheio de cachos bem definidos não é verdade? E a nossa incrível e inesquecível Rose, personagem do Titanic, que causou euforia ao aparecer com aquele cabelo cacheado estonteante?

Nos anos oitenta não dá para esquecer da maravilhosa Julia Roberts, no filme “Uma Linda Mulher”, com aquele cabelo acobreado cheio de cachos bem definidos não é verdade? E a nossa incrível e inesquecível Rose, personagem do Titanic, que causou euforia ao aparecer com aquele cabelo cacheado estonteante?

Adentrado no território brasileiro temos a nossa bela Patrícia Pillar, que adora o cabelo cheio de definição e a linda Leandra Leal, que também é apaixonada pela ondulação suave e definida nas madeixas. Outro exemplo que podemos citar é a bela Vanessa da Mata, que além de ter aquela voz espetacular, desfila com aquele cabelo crespo cheio de personalidade e definição.

Esses nomes que cintamos são apenas alguns de vários outros que mostram como o permanente ainda faz parte do coração da mulherada. Aliás, quem está passando pela Transição Capilar pode aproveitar a técnica do permanente para conseguir encaracolar o cabelo mais rapidamente.

Antes e Depois do Permanente no Cabelo

Quais os cuidados que se deve ter antes e depois do Permanente no cabelo?

Quando vemos aqueles cabe3los maravilhosos depois de um permanente a vontade de fazer também cresce absurdamente, mas antes de você passar pela técnica é muito importante ter a noção de que você vai precisar seguir uma série de cuidados antes e depois, mas garantir excelentes resultados e manter a saúde capilar. 
Separamos a seguir as principais precauções que você deverá tomar. Veja atentamente: 
•	Analise bem as suas madeixas. Se elas estiverem quebrando com muita facilidade, opaca e com um nível de dano considerável, antes de fazer permanente, primeiramente você deverá cuidar da saúde do fio. Caso contrário, se você fizer a técnica com o cabelo danificado, eles podem ficar ainda mais prejudicados, uma vez que o Tioglicolato de Amônia é uma substância química muito forte e naturalmente já faz com que o fio perca uma porção de proteínas e Aminoácidos nele presentes. 
•	Além disso, fique ciente de que o Permanente não se encaixa com nenhum outro tipo de processo químico, ou seja, se você acabou de descolorir as madeixas ou tingi-las, por exemplo, espere no mínimo quinze dias para fazer um permanente.

Quando vemos aqueles cabe3los maravilhosos depois de um permanente a vontade de fazer também cresce absurdamente, mas antes de você passar pela técnica é muito importante ter a noção de que você vai precisar seguir uma série de cuidados antes e depois, mas garantir excelentes resultados e manter a saúde capilar.

Separamos a seguir as principais precauções que você deverá tomar. Veja atentamente:

  • Analise bem as suas madeixas. Se elas estiverem quebrando com muita facilidade, opaca e com um nível de dano considerável, antes de fazer permanente, primeiramente você deverá cuidar da saúde do fio. Caso contrário, se você fizer a técnica com o cabelo danificado, eles podem ficar ainda mais prejudicados, uma vez que o Tioglicolato de Amônia é uma substância química muito forte e naturalmente já faz com que o fio perca uma porção de proteínas e Aminoácidos nele presentes.
  • Além disso, fique ciente de que o Permanente não se encaixa com nenhum outro tipo de processo químico, ou seja, se você acabou de descolorir as madeixas ou tingi-las, por exemplo, espere no mínimo quinze dias para fazer um permanente.

Conheça as diferenças entre o Permanente e o Relaxamento

Algumas pessoas acabam confundindo um pouco sobre o Permanente e o Relaxamento Capilar, principalmente quando falamos de permanente Afro. Então para não haver nenhum tipo de dúvidas, esclareceremos brevemente sobre o que cada procedimento consiste a fim de que você compreenda de uma vez por todas. 
Primeiramente, o Permanente do tipo Afro é recomendado para as pessoas que almejam ter cabelos mais definidos, seja ele cacheado ou afro, seja ele longo, médio ou curto. Esse processo é feito à base do Tioglicolato, que já conhecemos, que inclusive favorece a estrutura cacheada de um cabelo que não tem aquela definição natural. 
O Relaxamento é outro procedimento capilar, mas que visa deixar os cachos definidos e bem soltinhos, desde a sua raiz, controlando o volume do cabelo e evitando frizz. Em outras palavras podemos afirmar que o processo de Relaxamento é ideal para quem tem cachos mais fechados e com volume e que quer que eles fiquem mais abertos e consequentemente sem volume. 
Para o Relaxamento há produtos que são à base de Tioglicolato, Guanidina ou até mesmo de Hidróxido de Sódio.  
De forma geral, ambos procedimentos capilares promovem alterações na estrutura do cabelo, para que só assim haja qualquer tipo de definição no seu formato.

Algumas pessoas acabam confundindo um pouco sobre o Permanente e o Relaxamento Capilar, principalmente quando falamos de permanente Afro. Então para não haver nenhum tipo de dúvidas, esclareceremos brevemente sobre o que cada procedimento consiste a fim de que você compreenda de uma vez por todas.

Primeiramente, o Permanente do tipo Afro é recomendado para as pessoas que almejam ter cabelos mais definidos, seja ele cacheado ou afro, seja ele longo, médio ou curto. Esse processo é feito à base do Tioglicolato, que já conhecemos, que inclusive favorece a estrutura cacheada de um cabelo que não tem aquela definição natural.

O Relaxamento é outro procedimento capilar, mas que visa deixar os cachos definidos e bem soltinhos, desde a sua raiz, controlando o volume do cabelo e evitando frizz. Em outras palavras podemos afirmar que o processo de Relaxamento é ideal para quem tem cachos mais fechados e com volume e que quer que eles fiquem mais abertos e consequentemente sem volume.

Para o Relaxamento há produtos que são à base de Tioglicolato, Guanidina ou até mesmo de Hidróxido de Sódio.  

De forma geral, ambos procedimentos capilares promovem alterações na estrutura do cabelo, para que só assim haja qualquer tipo de definição no seu formato.

Principais tipos de Permanente no Cabelo

Quando o assunto é permanente não nos restringimos apenas em uma técnica que define o formato do fio, até mesmo porque dentro da técnica existem diversos tipos dela. E nesse tópico você vai conhecer os principais tipos de permanente e descobrir qualquer é o melhor para a sua cabeleira. 
•	Permanente do tipo Afro
O primeiro tipo de Permanente que vamos abordar é o Afro. Ele é um dos mais procurados quando a procura é permanente, juntamente com o Digital que vamos conhecer mais adiante. 
Esse tipo de Permanente é voltado para quem tem cabelos crespos, pois faz com que os cachos desse cabelo fiquem mais definidos. Os processos nesse caso se parecem muito com os utilizados no Permanente tradicional, o que os diferem é que na técnica atual o Bigudinho que é usado para dar formato no fio é aquecido, o que reforça os resultados positivos. 
Esse aquecimento ocorre em uma temperatura de até cento e cinquenta graus Celsius, durante a realização do Permanente, fator este que ajuda na fixação e ainda acelera o processo economizando bastante tempo. 
Para se ter uma noção, antigamente demorava cerca de duas ou três horas para conseguir fazer um Permanente no cabelo e hoje, com a tecnologia do aquecimento, esse processo dura apenas quarenta minutos. 
Entretanto, embora o procedimento esteja muito mais rápido, é necessário ter cautela com esse tipo de Permanente, visto que na maioria dos casos, a mulher que procura fazer essa técnica já tem processos químico nas madeixas, como por exemplo um alisamento ou relaxamento. E como vimos, não há compatibilidade do permanente com nenhum outro tipo de processo que utilize química. 
Se você tem química no cabelo e quer fazer permanente Afro tenha cuidado, pois essa combinação pode fazer com que o fio fique ainda mais frágil, s tornando quebradiço e cheio de ressecamento. Procure sempre um profissional de confiança para que ele analise a saúde do seu cabelo e veja se é recomendável ou não aplicar um tipo de processo capilar como este. 
•	Permanente do tipo Digital
O Segundo tipo de permanente existente é o Digital, que nada mais é do que a versão moderna da técnica que surgiu há muitos anos. Sem dúvida é a técnica perfeita para quem almeja ter um cabelo com mais volume e com cachinhos mais suaves, inclusive nas pontinhas. 
Esse tipo de Permanente dá naturalidade para as ondas no cabelo, que ficam bem marcadas graças a temperatura do calor. Da mesma forma que ocorre com o tipo Afro, na versão digital o Bigudinho também sofre aquecimento, mas nesse caso ele também recebe uma Luz led azul que aumenta a capacidade de absorção pelo fio. 
Outra distinção existente entre ambos permanentes é que no Digital, além do produto conter Tioglicolato de Amônia, é composto também por outros tipos de ativos que previnem possíveis danos que podem afetar a fibra dos cabelos. 
D forma geral, o Permanente Digital irá deixar o seu cabelo com ondinha largas, caso ele seja liso ou com Cachinhos abertos, caso ele seja mais ondulado. 
•	Permanente do tipo à Vapor
Outra versão do permanente é o à Vapor, que para alegria de muitas mulheres, é uma técnica que pode ser realizada me casa mesmo, além de não utilizar o Tioglicolato de Amônia. 
O processo pode ser realizado também em apliques de cabelos, seja ele liso ou com ondas, e é inclusive um método ótimos para quem está fazendo Transição nas madeixas e quer um aplique mais cacheadinho. 
Anote agora os principais ingredientes necessários para a realização do Permanente à Vapor: 
•	Creme para tratamento na coloração branca;
•	Uma panela de Pressão;
•	Uma Bacia;
•	Gelo;
•	Látex e 
•	Água na temperatura Gelada. 
Para fazer o permanente é só seguir as orientações que separamos para você: 
Primeiramente você deverá deixar o seu cabelo úmido, para depois aplicar o Creme branco de tratamento, preferencialmente na extensão de todo o fio, cuidando é claro para que haja uma distância de dois centímetros da raiz. 
Posteriormente comece enrolando as madeixas com palitos de Churrasco, onde você irá usar um para cada mechinha, amarrando-as com elásticos, a fim de que não se desprendam do palito. 
Quando finalizar e enrolar todo o cabelo, enrole ele com uma toalha e depois posicione ele em uma panela de pressão com água. Deixe que a panela pegue pressão e permaneça na posição por quinze minutinhos. 
Depois disso você vai colocar o cabelo em uma bacia com água gelada e deixar agindo por mais quinze minutinhos. Na finalização você irá desenrolar palito por palito e lavar o seu cabelo com Shampoo sem sal e finalizar com o seu condicionador. 
Quem não tem muito dinheiro para ficar gastando com apliques cacheados, que não são nada baratos, pode aderir a técnica do Permanente à Vapor, que é simples, você faz na comodidade da sua casa e ainda consegue resultados excelentes nas madeixas.

Quando o assunto é permanente não nos restringimos apenas em uma técnica que define o formato do fio, até mesmo porque dentro da técnica existem diversos tipos dela. E nesse tópico você vai conhecer os principais tipos de permanente e descobrir qualquer é o melhor para a sua cabeleira.

  • Permanente do tipo Afro

O primeiro tipo de Permanente que vamos abordar é o Afro. Ele é um dos mais procurados quando a procura é permanente, juntamente com o Digital que vamos conhecer mais adiante.

Esse tipo de Permanente é voltado para quem tem cabelos crespos, pois faz com que os cachos desse cabelo fiquem mais definidos. Os processos nesse caso se parecem muito com os utilizados no Permanente tradicional, o que os diferem é que na técnica atual o Bigudinho que é usado para dar formato no fio é aquecido, o que reforça os resultados positivos.

Esse aquecimento ocorre em uma temperatura de até cento e cinquenta graus Celsius, durante a realização do Permanente, fator este que ajuda na fixação e ainda acelera o processo economizando bastante tempo.

Para se ter uma noção, antigamente demorava cerca de duas ou três horas para conseguir fazer um Permanente no cabelo e hoje, com a tecnologia do aquecimento, esse processo dura apenas quarenta minutos.

Entretanto, embora o procedimento esteja muito mais rápido, é necessário ter cautela com esse tipo de Permanente, visto que na maioria dos casos, a mulher que procura fazer essa técnica já tem processos químico nas madeixas, como por exemplo um alisamento ou relaxamento. E como vimos, não há compatibilidade do permanente com nenhum outro tipo de processo que utilize química.

Se você tem química no cabelo e quer fazer permanente Afro tenha cuidado, pois essa combinação pode fazer com que o fio fique ainda mais frágil, s tornando quebradiço e cheio de ressecamento. Procure sempre um profissional de confiança para que ele analise a saúde do seu cabelo e veja se é recomendável ou não aplicar um tipo de processo capilar como este.

  • Permanente do tipo Digital

O Segundo tipo de permanente existente é o Digital, que nada mais é do que a versão moderna da técnica que surgiu há muitos anos. Sem dúvida é a técnica perfeita para quem almeja ter um cabelo com mais volume e com cachinhos mais suaves, inclusive nas pontinhas.

Esse tipo de Permanente dá naturalidade para as ondas no cabelo, que ficam bem marcadas graças a temperatura do calor. Da mesma forma que ocorre com o tipo Afro, na versão digital o Bigudinho também sofre aquecimento, mas nesse caso ele também recebe uma Luz led azul que aumenta a capacidade de absorção pelo fio.

Outra distinção existente entre ambos permanentes é que no Digital, além do produto conter Tioglicolato de Amônia, é composto também por outros tipos de ativos que previnem possíveis danos que podem afetar a fibra dos cabelos.

Escolha de Nossas Editoras

Dica de Instagram Para Seguir

Siga @dazzlook no Instagram

Siga @dazzlook - Dicas de compras, promoções, moda, beleza e estilo. Conecte-se.

Siga @dazzlook no Instagram Siga @dazzlook no Instagram

D forma geral, o Permanente Digital irá deixar o seu cabelo com ondinha largas, caso ele seja liso ou com Cachinhos abertos, caso ele seja mais ondulado.

  • Permanente do tipo à Vapor

Outra versão do permanente é o à Vapor, que para alegria de muitas mulheres, é uma técnica que pode ser realizada me casa mesmo, além de não utilizar o Tioglicolato de Amônia.

O processo pode ser realizado também em apliques de cabelos, seja ele liso ou com ondas, e é inclusive um método ótimos para quem está fazendo Transição nas madeixas e quer um aplique mais cacheadinho.

Anote agora os principais ingredientes necessários para a realização do Permanente à Vapor:

  • Creme para tratamento na coloração branca;
  • Uma panela de Pressão;
  • Uma Bacia;
  • Gelo;
  • Látex e
  • Água na temperatura Gelada.

Para fazer o permanente é só seguir as orientações que separamos para você:

Primeiramente você deverá deixar o seu cabelo úmido, para depois aplicar o Creme branco de tratamento, preferencialmente na extensão de todo o fio, cuidando é claro para que haja uma distância de dois centímetros da raiz.

Posteriormente comece enrolando as madeixas com palitos de Churrasco, onde você irá usar um para cada mechinha, amarrando-as com elásticos, a fim de que não se desprendam do palito.

Quando finalizar e enrolar todo o cabelo, enrole ele com uma toalha e depois posicione ele em uma panela de pressão com água. Deixe que a panela pegue pressão e permaneça na posição por quinze minutinhos.

Depois disso você vai colocar o cabelo em uma bacia com água gelada e deixar agindo por mais quinze minutinhos. Na finalização você irá desenrolar palito por palito e lavar o seu cabelo com Shampoo sem sal e finalizar com o seu condicionador.

Quem não tem muito dinheiro para ficar gastando com apliques cacheados, que não são nada baratos, pode aderir a técnica do Permanente à Vapor, que é simples, você faz na comodidade da sua casa e ainda consegue resultados excelentes nas madeixas.

Cuidados que você deverá sempre ter com seu permanente no Cabelo

Vimos que existem cuidados que precisamos tomar antes e depois do permanente, mas aqui vamos reforçar esses cuidados que você terá que ter depois que passar por esse procedimento. 
O Permante é um processo Químico que você irá aplicar no seu cabelo e por conta disso ele faz com que se perca proteínas necessárias para a saúde do fio, já que o processo visa alterar o formato da onda ou do cacho, aumentar o volume e mudar totalmente o seu aspecto. 
E embora o processo de tratamento reponha os nutrientes necessários para evitar que os cabelos sofram danos, ainda são é essencial ter mais cuidados específicos que garantam maior durabilidade do seu resultado, sem prejudicar a saúde capilar. 
Primeiramente é importante ter a ciência de que se o seu cabelo está com muitos danos, opaco e sem vida, o indicado é não fazer o permanente enquanto não o tratar, isso porque o processo só irá piorar ainda mais a situação do fio. 
Cuidado nunca é demais, principalmente quando você submente as suas madeixas a processos que usam química ou tinge elas. E coisas simples já ajudam bastante no cuidado. 
Para evitar cabelos secos, por exemplo, você deve sempre hidratá-lo, assim ele ganhará a umidade necessária e ficará com um aspecto muito mais bonito. Se você já tem o permanente no cabelo, é indicado lavá-lo com Shampoo e condicionador específicos para quem tem o cabelo nessa situação. 
Para achar esses tipos de produtos específicos para você, é só falar com seu cabelereiro ou ir em lojas específicas para cabelo. Mas caso não encontre, a outra dica é usar produtos para cabelo do tipo encaracolado, pois eles possuem Óleos de hidratação em sua composição, Vitamina E e Aloe Vera, que ajudam a deixar os cabelos sempre bonitos e cheios de nutrição. 
Aliás, assim que você faz o Permanente não é recomendado lavar os cabelos. Você tem que aguardar pelo menos um intervalo de dois dias, a fim de que eles se recuperem do processo. 
Aliás, quando for lavar evite água muito quente, prefira de morna para fria. Se a água estiver quente demais, irá acabar dilatando os poros do cabelo, deixando ele mais vulnerável, fraco e quebradiço podendo até cair. 
Nós já vimos que o processo de Permanente no cabelo também promove alterações em suas proteínas e é normal que as madeixas fiquem um pouco mais ressecadas. Em vista disso, você precisa hidrata-lo semanalmente com uma máscara natural, rica em vitaminas e nutrientes. 
Caso você tenha um cabelo já naturalmente mais seco, ao invés de usar um condicionador, use uma máscara de hidratação nas lavagens. Existem muitas delas que você pode até fazer em casa. Veja as máscaras mais benéficas para o cabelo seco:
•	Máscara capilar de Abacate com Azeite de oliva;
•	Máscara Capilar de Óleo de Coco;
•	Máscara Capilar de Mamão com Azeite de Oliva;
•	Máscara de Óleo de Argan. 
Você vai preparar a sua máscara preferida e depois disso irá aplica-la toda semana, uma vez apenas. Deixe ela agindo por no mínimo vinte minutinhos e com o passar do tempo você notará que o seu cabelo estará muito mais hidratado e bonito. 
Embora a técnica resiste bastante à luz solar, água de piscina ou de mar, você também tem que ter cuidados redobrados com relação a isso. Nunca eixe de usar creme de pentear que tenha Filtro solar, principalmente nas épocas mais quentes, pois isso ajudará a manter a umidade dos fios e inda protege eles dos Raios UV. 
De forma básica você deverá aplicar o creme também assim que você molhar o cabelo na praia ou na piscina, pois isso evita que os fios fiquem duros e secos. 
Outra dica está relacionada com a sensibilidade que o permanente acaba fazendo com que o Couro Cabeludo fique. Por conta dessa sensibilidade evite tingir o cabelo uma semana antes de fazer o permanente ou uma semana depois do procedimento. Inclusive, quanto mais tempo você demorar para fazer qualquer outro processo químico no fio, melhor será para o cabelo. 
Não esqueça jamais de que o Permanente usa Química nas suas madeixas, então não faça mais de três permanentes no ano, a fim de preservar a sua saúde capilar. Tome o máximo de cuidado com o seu cabelo, independente do seu objetivo, uma vez danificado ele demorará muito para se reconstruir. 
Consulte um profissional para ver a situação dele, e analisar os prós e contras de fazer um procedimento como o permanente. O resultado fica realmente muito lindo, mas você precisa tomar a decisão com responsabilidade e ir pela razão. 
Aliás separamos as receitas de máscaras caseiras para você usar no cabelo durante os cuidados. Fique atenta no tópico a seguir.

Vimos que existem cuidados que precisamos tomar antes e depois do permanente, mas aqui vamos reforçar esses cuidados que você terá que ter depois que passar por esse procedimento.

O Permante é um processo Químico que você irá aplicar no seu cabelo e por conta disso ele faz com que se perca proteínas necessárias para a saúde do fio, já que o processo visa alterar o formato da onda ou do cacho, aumentar o volume e mudar totalmente o seu aspecto.

E embora o processo de tratamento reponha os nutrientes necessários para evitar que os cabelos sofram danos, ainda são é essencial ter mais cuidados específicos que garantam maior durabilidade do seu resultado, sem prejudicar a saúde capilar.

Primeiramente é importante ter a ciência de que se o seu cabelo está com muitos danos, opaco e sem vida, o indicado é não fazer o permanente enquanto não o tratar, isso porque o processo só irá piorar ainda mais a situação do fio.

Cuidado nunca é demais, principalmente quando você submente as suas madeixas a processos que usam química ou tinge elas. E coisas simples já ajudam bastante no cuidado.

Para evitar cabelos secos, por exemplo, você deve sempre hidratá-lo, assim ele ganhará a umidade necessária e ficará com um aspecto muito mais bonito. Se você já tem o permanente no cabelo, é indicado lavá-lo com Shampoo e condicionador específicos para quem tem o cabelo nessa situação.

Para achar esses tipos de produtos específicos para você, é só falar com seu cabelereiro ou ir em lojas específicas para cabelo. Mas caso não encontre, a outra dica é usar produtos para cabelo do tipo encaracolado, pois eles possuem Óleos de hidratação em sua composição, Vitamina E e Aloe Vera, que ajudam a deixar os cabelos sempre bonitos e cheios de nutrição.

Aliás, assim que você faz o Permanente não é recomendado lavar os cabelos. Você tem que aguardar pelo menos um intervalo de dois dias, a fim de que eles se recuperem do processo.

Aliás, quando for lavar evite água muito quente, prefira de morna para fria. Se a água estiver quente demais, irá acabar dilatando os poros do cabelo, deixando ele mais vulnerável, fraco e quebradiço podendo até cair.

Ad DDM

Nós já vimos que o processo de Permanente no cabelo também promove alterações em suas proteínas e é normal que as madeixas fiquem um pouco mais ressecadas. Em vista disso, você precisa hidrata-lo semanalmente com uma máscara natural, rica em vitaminas e nutrientes.

Caso você tenha um cabelo já naturalmente mais seco, ao invés de usar um condicionador, use uma máscara de hidratação nas lavagens. Existem muitas delas que você pode até fazer em casa. Veja as máscaras mais benéficas para o cabelo seco:

  • Máscara capilar de Abacate com Azeite de oliva;
  • Máscara Capilar de Óleo de Coco;
  • Máscara Capilar de Mamão com Azeite de Oliva;
  • Máscara de Óleo de Argan.

Você vai preparar a sua máscara preferida e depois disso irá aplica-la toda semana, uma vez apenas. Deixe ela agindo por no mínimo vinte minutinhos e com o passar do tempo você notará que o seu cabelo estará muito mais hidratado e bonito.

Embora a técnica resiste bastante à luz solar, água de piscina ou de mar, você também tem que ter cuidados redobrados com relação a isso. Nunca eixe de usar creme de pentear que tenha Filtro solar, principalmente nas épocas mais quentes, pois isso ajudará a manter a umidade dos fios e inda protege eles dos Raios UV.

De forma básica você deverá aplicar o creme também assim que você molhar o cabelo na praia ou na piscina, pois isso evita que os fios fiquem duros e secos.

Outra dica está relacionada com a sensibilidade que o permanente acaba fazendo com que o Couro Cabeludo fique. Por conta dessa sensibilidade evite tingir o cabelo uma semana antes de fazer o permanente ou uma semana depois do procedimento. Inclusive, quanto mais tempo você demorar para fazer qualquer outro processo químico no fio, melhor será para o cabelo.

Não esqueça jamais de que o Permanente usa Química nas suas madeixas, então não faça mais de três permanentes no ano, a fim de preservar a sua saúde capilar. Tome o máximo de cuidado com o seu cabelo, independente do seu objetivo, uma vez danificado ele demorará muito para se reconstruir.

Consulte um profissional para ver a situação dele, e analisar os prós e contras de fazer um procedimento como o permanente. O resultado fica realmente muito lindo, mas você precisa tomar a decisão com responsabilidade e ir pela razão.

Aliás separamos as receitas de máscaras caseiras para você usar no cabelo durante os cuidados. Fique atenta no tópico a seguir.

Receitas caseiras de máscaras capilares

Como mencionamos anteriormente, as máscaras são importantes para a Hidratação dos fios, uma vez que eles ficam secos naturalmente por conta do processo químico do permanente. Então, para te ajudar a cuidar do cabelo separamos as melhores e mais fáceis receitas caseiras para você:

  • Máscara capilar de Abacate com Azeite de oliva:

Essa máscara é excelente para hidratar os fios, pois os fortalecem. Basta você separar Três colheres de Mel, duas de Azeite de Oliva e Metade de um Abacate que você deverá amassar bem.

Em seguida, misture todos os ingredientes em um recipiente limpo e aplique no cabelo úmido, enluvando mechinha por mechinha. Deixe a máscara agindo por pelo menos vinte minutos, depois enxague bem e pronto, o resultado fica lindo!

  • Máscara Capilar de Óleo de Coco:

Para essa receitinha você só vai precisar de dois ingredientes: O óleo de coco e o Mel. Primeiramente você irá lavar o cabelo com seu Shampoo e depois de misturar os ingredientes bem, comece aplicando mecha por mecha.

Para a máscara basta misturar uma colher de óleo de coco e uma de mel. Deixe a mistura agindo por no mínimo quarenta minutos e depois lave o cabelo como de costume.

Outra dica é usar o óleo para potencializar a sua máscara hidratante. É só adicionar algumas gotinhas nele e pronto, fazer a hidratação no cabelo!

  • Máscara Capilar de Mamão com Azeite de Oliva:

Para essa receita separe um mamão picado, sem as sementes, um pouco de mel e azeite de Oliva do tipo Extra Virgem. Você basicamente irá pegar os ingredientes e batê-los até formar uma pasta em consistência cremosa. Faça a quantidade suficiente para o tamanho e volume do seu cabelo.

Depois do preparo você vai aplicar no cabelo úmido e deixar agindo por pelo menos trinta minutos. Posteriormente, finalize lavando as madeixas normalmente com seu shampoo e condicionador diário.

  • Máscara de Óleo de Argan:

A dica do óleo de argan é bem simples e superpotente. Sabe aquela sua máscara que você gosta de comprar para hidratar o cabelo? Nela basta você acrescentar algumas gotas de óleo de Argan para sentir os efeitos incríveis de uma hidratação intensa.

Produtos recomendados para usar depois de um Permanente no Cabelo

Se você fizer um permanente, e quiser manter os cachinhos com mais definição a dica é procurar produtos que sejam voltados para esse tipo de processo capilar. Um dos melhores que você irá encontrar é o Spray Texturizador da Tresemmé, que auxilia na manutenção da textura das madeixas.

Outra dica é usar também o Creme de Pentear da Tresemmé para cachos perfeitos e o Leave-in da Nexxus Emergencée, que além de dar mais maciez para cabeleira, diminui drasticamente o Frizz.

Aliás, pense bem qual o produto permanente você vai usar e com quem vai fazer. Não é um procedimento tão barato. Claro que existem produtos que vão variar entre R$10,00 podendo chegar até mais de R$200,00.

Independentemente da sua escolha, converse com um profissional da área de sua confiança para fazer justamente uma escolha sábia. Afinal, nem sempre o que é o mais barato é bom da mesma forma que o mais caro também pode nem se adequar à sua situação.

Avatar

Written by Carolina Santos

Quando falamos de cuidados capilares, ficamos cheias de ansiedade e atenção, afinal, qual a mulher que não gosta de deixar a cabeleira radiante e cheia de vida não é mesmo? E hoje o artigo irá falar sobre a incrível Queratina Líquida Niely Gold, que é excelente para esse processo de cuidado e com certeza você vai amar. Mas antes vamos compreender melhor para serve a Queratina Líquida e quais os benefícios que ela pode trazer para os nossos cabelos. Está preparada? Fique atenta que as todas as dicas a seguir serão valiosíssimas para você e para a saúde das suas madeixas! Aproveite!

Queratina Líquida Niely Gold é boa? Como usar?