in

Como tirar Pêlo Encravado na Virilha?

como tirar pelo encravado na virilha?

Quem nunca sofreu com pelo encravado, que atire a primeira pedra não é mesmo? Pois bem, para quem não sabe o que é isso, resumidamente trata-se de um problema que afeta os pelos do corpo. Quanto mais grosso é o pelo, mas riscos existem de ocorrer esse problema tão indesejável. E dependendo da região, pode ser ainda mais doloroso enfrentar essa situação, como é o caso do pelo encravado na virilha.

Esse problema surge geralmente como um pontinho avermelhado na região onde crescem os pelos e ao longo do tempo ele vai evoluindo. Quando isso acontece é porque o pelo em questão não teve seu crescimento de forma correta, e dá para notar que ele começa a crescer em direção oposta ou estranha da usual.

O pelo encravado pode provocar inflamação e lesão na região afetada, além do incômodo e dor que pode provocar no indivíduo acometido por ele. E quando o assunto está diretamente ligado as partes íntimas, dá para imaginar como é ainda mais incômodo não é mesmo?

Além desse problema causar dores, ele tem capacidade de deixar a área manchada e ainda deixá-la escurecida. Quem tem costume de se depilar, costuma sofrer com mais frequência, pois o ato em si de tirar o pelo, acaba provocando uma espécie de trauma bem pequeno nele, que acaba abrindo as portas para que bactérias entrem e penetrem a região da derme.

E a boa notícia é que dá sim para prevenir e vamos te ensinar como. O artigo de hoje irá focar nos pelos encravados da região da virilha, e você mulher vai aprender a driblar esse mal de uma vez por todas.

Como prevenir pelos encravados na região da virilha?

Pelos encravados, também são chamados de Foliculite. Quando a Foliculite atinge a Virilha, a mulher pode sofrer bastante até resolver o problema. Por conta disso, é muito melhor aderir técnicas que ajudem a preveni-lo. Tais técnicas se ligam diretamente com o processo depilatório. Veja a seguir as principais dicas para evitar pelo encravada na virilha:

  • O ideal é passar longe daquelas roupas muito justas no corpo, em especial quando você acaba de fazer depilação;
  • A cada semana, faça pelo menos uma esfoliação na r4egião dos pelos. Ou se preferir, faça isso por pelo menos quatro dias antes de se depilar e depois repita o procedimento após dez dia do ato;
  • Antes de retirar os pelos, lave a região com um sabonete de caráter antisséptico;
  • Se você se depila com lâmina, não esqueça de que o sentido que você passa ela, deve ser o mesmo sentido em que o pelo cresce. Muitas mulheres tendem a passar pela região contrária e isso pode favorecer o surgimento da Foliculite;
  • E depois de se depilar, imediatamente lave o local com água em temperatura fria.

O Pelo encravou: Como faço para retirar?

Com relação as opiniões sobre o processo de retirada dos pelos em casa, há muitas divergências, visto que há pessoas que recomendam isso, enquanto outras acreditam ser mais eficaz e seguro fazer a retirada com o auxílio de um profissional.

O ideal é que se observe o pelo em questão. Caso você consiga enxergá-lo ainda na pele, mesmo estando encravado, você pode sim retirá-lo por conta própria. Isso porque quando ainda para vê-lo, significa que o nível do problema ainda não está tão sério.

Vale frisar que se você pretende retirar um pelo encravado, deve fazer isso com o auxílio de uma pinça de ferro que esteja bem esterilizada.  Além disso, suas mãos precisam estar bem higienizadas.

Há profissionais que não concordam de jeito nenhum que uma pessoa tire um pelo inflamado por conta própria. Visto que qualquer erro pode gerar inflamação e agravar a situação. Por via das dúvidas, se você está com Foliculite, fale com seu médico para saber exatamente o que deve ser feito para solucionar o problema.

Fatores causadores de Foliculite na Virilha

pelo encravado na virilha - causas - dicas de menina

Como vimos, o pelo encravado na virilha pode passar por vários processos evolutivos. Inicialmente ele permanece na região embaixo da pele, depois ele pode se desenvolver e apresentar inflamação. É nessa etapa mais profunda que a região geralmente fica inchada e com aspecto avermelhado.

Depois, a Foliculite ainda pode piorar, na medida em que surge uma espécie de secreção de cor amarela na região. É bem comum que nessa fase o problema gere um cisto, que acaba enrijecendo o local e deixando-o muito dolorido. A seguir você vai descobrir as principais razões que favorecem para que o pelo encrave na pele:

  • Quando há um nível de oleosidade muito grande no local
  • Quando a região é dobrável ou quando apele apresenta algumas ondulações
  • Quando a pessoa faz a depilação de forma incautelosa
  • Aspectos ligados à aparência do pelo: dependendo da sua espessura, do seu formato e do tamanho do seu poro
  • Quando o indivíduo costuma usar roupas muito sujas.

Analisando esses principais fatores, dá para entender porque a axila e a virilha costuma ser o alvo maior da Foliculite. No geral, quem tem o pelo fino demais, ou o posto, grosso demais, acaba ficando mais propenso a sofrer com o problema.

Outro possível fator é a questão de pessoas de pele negra, que na maioria das vezes possuem pelos que crescem em sentido espiral, favorecendo o surgimento do problema.

Um dos métodos mais simples, rápidos e de baixo custo para depilação é a lâmina, porém é ela que aumenta o risco de o pelo encravar. E isso ocorre justamente porque quando temos o costume de passa-la várias vezes na mesma região, o pelo acaba ficando mais alargado e fica mis difícil o seu crescimento correto.

Conheça os principais sinais que indicam que o pêlo está encravado

Basicamente, os sintomas desse problema podem sofrer variações, que vão depender bastante do tipo de infecção que atingiu a região. Veja quais são eles, de acordo com o grau do problema:

Quando a Foliculite é superficial:

Nesse caso, é comum surgir espinhas avermelhadas e pequenas no local. Em algumas pessoas, pode também surgir a formação de pus que acabam se desenvolvendo ao redor do que chamamos de Folículo Piloso.

Além disso, pode surgir bolhas de pus que geralmente acabam se rompendo e formando crostas pequenas por cima do local afetado por elas. A região epidérmica também pode acabar ficando com aspecto avermelhado, além da inflamação que pode ocorrer em vista da infecção da área.

Inclusive, a pessoa acometida pode acabar tendo coceiras na região ou sofrer com hipersensibilidade na área que está com a infecção.

Quando a Foliculite é do tipo Estafilocócica:

Essa versão do problema acaba sendo a que ocorre om mais frequência. Trata-se justamente de uma infecção provocada pela bactéria comumente chamada de Estafilococos. Essa infecção atinge diretamente os Folículos Pilosos de uma pessoa.

A partir daí o indivíduo começa a sofrer com coceiras no local, inflamação acompanhada da presença de pus. Esse tipo do problema pode afetar qualquer região corporal que tenha pêlos.

Quando a Foliculite é Pseudômona:

Quando a Foliculite é de caráter Pseudômono, resumidamente podemos falar que ela é o tipo de Foliculite que surge em banheiras quentes. Sabe porquê? A bactéria responsável por causar o problema, crescem e se desenvolvem em ambientes, onde a água tenha nível de cloro e PH bem equilibrado. Que inclusive é o caso das banheiras que possuem água quente, como por exemplo, as de Hidromassagem.

Geralmente o indivíduo nota que foi está com a infecção de oito horas até cinco dias depois de ter tido contato com algum ambiente aquático do gênero. Nesse caso, ele costuma sofrer com certas Erupções avermelhadas que surgem na pele, e que inclusive coçam bastante. Em seguida costuma surgir bolhas com pus no local.

As regiões do corpo que geralmente ficam úmidas por mais tempo ou que ficam cobertas na medida em que uma pessoa coloca um roupão, por exemplo, são as que possuem mais chances de serem alvos desse tipo do problema.

Quando a Foliculite é profunda:

Um nível mais profundo de problema com pêlos encravados é caracterizado por alguns sintomas bem típicos. São eles: Lesão relativamente grande, que surge com aspecto amarelado e com presença de pus e coceiras.

A área acometida pelo problema acaba ficando bem sensível e dolorido, além de que podem acabar surgindo cicatrizes no local e os folículos Pilosos podem acabar sendo destruídos.

Além desses, existem outros níveis de Foliculite, e cada uma delas tem uma propensão maior a atingir uma área determinada. De qualquer forma, dá para notar que não é um problema tão simples assim e requer bastante cuidado. Em vista disso, te orientaremos também a como buscar ajuda profissional e cuidar do problema.

Afinal, quem não quer se livrar de uma vez por todas de um pelinho encravado não é mesmo?

Quando buscar ajuda profissional?

Na maioria dos casos, o pelo encravado se resolve por si só e por isso é muito difícil um a pessoa ir ao médico por conta desse problema. O importante mesmo é observar bem os sintomas e a sua duração: caso eles perdurem por muito tempo e você note que a infecção esteja se alastrando, procure imediatamente ajuda de um profissional da área Dermatológica.

O que geralmente acontece na consulta com o médico?

Assim que você chega no médico, ele vai pedir para que você faça um detalhamento de todos os sintomas que você vem apresentando. É muito importante que você aproveite esse momento para tirar qualquer dúvida que você tenha a respeito.

Em seguida, ele poderá fazer alguns questionamentos e é essencial que você responda de forma sincera, sem medo de expor qualquer coisa. As perguntas mais frequentes são:

  • Desde quando você notou que está com esta infecção?
  • Em algum momento de sua vida, você já recebeu diagnóstico de infecção na pele?
  • Com que frequência você costuma a se expor em água na temperatura quente?
  • Esses sintomas que você vem sentido, são esporádicos ou constantes?
  • Além dos sintomas, você sente coceiras ou dores na medida em que toca a região acometida pelo problema?
  • Você chegou a usar receitas caseiras para tentar solucionar esse problema? Em algum instante sentiu que ele melhorou?
  • Quanto a suas lesões, você chegou a se tratar para cuidar delas?
  • Você, no momento, vem fazendo algum tratamento para alguma outra enfermidade?

Como o processo de diagnóstico é realizado?

pelo encravado na virilha - como identificar

Para confirmar o diagnóstico de uma Foliculite, o profissional faz uma espécie de exame físico e observa bem o paciente. Geralmente, coleta-se uma pequena amostra de uma espécie de postula, que ao ser evada para análise laboratorial, dá para descobrir qual tipo exato de Foliculite vem acometendo determinado paciente.

O passo mais importante é descobrir se o tipo de infecção é de caráter viral, bacteriano ou de caráter fúngico. A partir dessa conclusão, que o profissional consegue passar o tratamento ideal para o paciente.

Como conviver com esse problema?

Quando o nível do problema ainda é mais leve, as receitas caseiras facilmente dão solução a ele. Por isso, se você notar que o pelo encravado na virilha ainda é superficial, não deixe de testar as dicas caseiras que demos, pois você evite a piora e ainda se livra do desconforto. Existem algumas precauções que você pode tomar para ajudar a não evoluir para pior. Veja quais são:

  • Tenha costume de colocar um paninho úmido e quentinho na região afetada, por algumas vezes durante o dia. Isso ajuda a diminuir a sensação desconfortável que o problema causa e ainda é bom para melhorar o processo de infecção.
  • Nos casos de coceira, um creme de aveia ou do tipo Hidrocortisona, ajudam e muito a aliviá-las.
  • Diariamente, você deve lavar de forma suave a região com infecção. De preferência use um sabonete antibactericida e depois disso, aplique uma pomada de caráter antibiótico. Essa pomada é bem fácil de achar e não precisa de receituário médico para adquiri-la. Antes de aplicar a pomada, lembre-se de secar bem a região e fazer isso com um pano bem higienizado.
  • O ideal é que você não depile a virilha até que o problema seja solucionado.
  • Não divide toalha ou panos com ninguém. Separe aqueles que sejam de uso exclusivo seu e sempre que for lavar, faça isso com água em temperatura quente e bastante sabão. Sempre que você usar a roupa que cubra a região com infecção, lembre-se de lavar ela sempre que tirá-la do corpo. Não guarde para usar ela novamente, sem lavar.

Principais complicações

Como já ressaltamos anteriormente, o pelo encravado, quando está em fase leve, dificilmente provoca maior complicação. Porém, é na situação mais gravídica que o problema pode promover o espalhamento do quadro infeccioso para outras regiões corporais, colocando em risco a saúde do paciente.

Nesse caso, onde há risco de complicações, separamos as mais comuns para que você conheça. Veja-as a seguir:

  • Incidência de Furunculose, é basicamente quando um monte de furúnculos começa a surgir na pele da pessoa afetada.
  • Surgimento de cicatrizes, visto que o problema, quando em nível grave, pode provocar lesões que deixem cicatrizes ou até promover o surgimento de manchas escurecidas na pele.
  • A pessoa pode acabar perdendo o seu cabelo permanentemente, visto que pode ocorrer de o Folículo piloso ser destruídos em determinados tipos de Foliculite.

Afinal, o pelo encravado tem cura?

Tratar a Foliculite, ou o pelo encravado, pode ser em simples e solucionar rapidamente o problema, caso ele seja seguido corretamente. Mesmo ela melhorando, tem chances de voltar novamente.

Porém é importante frisar que o tratamento é indispensável: sem ele o problema pode se agravar ainda mais. Tem casos em que os sintomas típicos do problema acabam desaparecendo de forma natural, porém, não deixe de ir em busca de ajuda profissional para garantir que o problema tenha melhorado.

Aprenda truques caseiros para tratar pelo encravado na Virilha

É bem comum que os pelos da virilha, quando ficam encravados, saiam de forma natural. Contudo, isso as vezes pode demorar um pouco e a sensação ruim que ele causa, acaba fazendo com que a pessoa retire ele antes dele cair sozinho.

Nesse tópico iremos ensinar algumas dicas caseiras que irão te ajudar nesse processo:

  1. Receita de Mel com Canela

Como o próprio nome da receita já diz, você só irá precisar de um pouco de mel e de canela em pó. Para a misturinha, você irá adicionar 3 colheres de mel para cada colher de canela. Depois de misturar ambos ingredientes até que fiquem bem homogêneos, basta aplica-lo no pelo encravado na virilha.

Essa dica é para você colocar antes de dormir. Assim, ela vai ficar agindo a noite inteira no problema. Para ajudar a manter a mistura no local, é só colocar uma gaze em cima e ao amanhecer é só retirá-la.

O ideal é repetir esse processo todos os sias até que o problema do pelo encravado desapareça. Aliás, a canela é super importante nessa misturinha, porque é ela que ajuda a diminuir as dores e as irritações causadas pelo problema, evitando que haja formação de cicatriz no local afetado.

  1. Receita com Vinagre de Maça

Essa dica é ótima para pelos encravados que estão em estado inflamatório e para ela você só irá usar Vinagre de Maça e um algodão para auxiliar na aplicação. É tudo bem simples: basta umedecer o algodão com o produto indicado e deixar agindo no local afetado, por no mínimo dez minutinhos.

E qual o papel do Vinagre nisso tudo? Ele é excelente aliado no processo de destruição de qualquer bactéria que possa estar na região do pelo encravado. Além disso, ele promove melhora na inflamação, ajudando o pelos a caírem de forma natural.

  1. Receita de Azeite com Açúcar

Fazer uma esfoliação profunda na região também é um ótimo remédio. Para fazê-la, você só precisa separar duas colheres de azeite, para cada colher de açúcar.

Primeiramente você deverá separar um potinho bem limpo para fazer a misturinha. O ideal é deixá-la a mais homogênea possível. Depois é só passar no pelo encravado na virilha, não esquecendo de fazer movimentos de círculos na região. Caso você não tenha acesso ao óleo de azeite, não precisa se preocupar. Basta pegar um pouquinho do seu creme de rosto ou corpo e misturá-lo com o açúcar, ao invés do azeite. A eficácia é a mesma para ambas alternativas.

  1. Receita com Aspirina e Mel

Para essa receita você irá separar uma colher de mel, para cada colher de água morna e para cada dois comprimidinhos de aspirina. É uma ótima dica para tratar pelos encravados e é bem simples de preparar: Dissolva as aspirinas na água em temperatura morna, e depois acrescente o mel, deixando a mistura bem homogênea.

Quando fizer isso, basta aplicar a pastinha em cima do local afetado e deixar agir por pelo menos de z minutinhos. Depois desse tempo de ação, é só retirar a receita do local com o sabão de sua preferência e água. O recomendado é que se faça isso por no mínimo três vezes semanais, até que o pelo encravado melhore.

  1. Receita de compressa com água morna

Nem todo mundo imagina que uma compressa com água morna, pode ser a solução ideal para ajudar a combater os pelos encravados. Sabe porquê? Porque a temperatura morna da água, promove a abertura dos poros e por isso facilita com que o pelo encravado saia por si só.

Se ao realizar a compressa o pelo encravado começar a sair, você pode ajudar a tirá-lo com o auxílio de uma pinça bem higienizada.

Como fazer para cuidar dos casos em que há formação de pus?

A drenagem do pus pode ser feita com o auxílio de compressas com água em temperatura morna. Você também pode fazer essa compressa com chá de camomila. Alguns outros tipos de cuidados incluem o uso de géis com Aloe vera na composição, ou com óleo de Melaleuca ou ainda, com Vinagre.

O que fazer quando o pêlo encravado na virilha tem caroço?

Quando a virilha é afetada com pelo encravado seguido de presença de pus, todo cuidado é pouco. Justamente porque se ocorrer infecção, apele pode sofrer com problemas ainda mais graves.

Como indicado, geralmente algumas pessoas referem retirar o pelo com uma pinça. Só faça isso se ele estiver bem visível. Porém, se você notar a presença de um caroço, busque ajuda profissional. Normalmente, caroço nesses casos indicam que o quadro infeccioso está se desenvolvendo.

Lembre-se que você não pode, em circunstância nenhuma tentar espremer o local acometido pelo problema.

Se você costuma ter pelos encravados na virilha e eles se resolvem naturalmente, comece a pôr em prática as dicas para prevenir o problema e evitar que um dia ele piore. Caso seja a primeira vez, tente alguns métodos caseiros e se depois de alguns dias não melhorar, não hesite em buscar ajuda de um profissional qualificado, a fim de que ele te passe o tratamento adequado a ser feito, dependendo do tipo de infecção que você tenha.

Não esqueça de compartilhas essas informações com seus amigos e familiares, para que todos aprendam a prevenir esse mal tão comum e a cuidar dele, caso ele apareça.

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comments

0 comments

Anticoncepcionais para Acne e pele Oleosa

Anticoncepcional para Acne e para Pele Oleosa!

Lista de Anticoncepcionais com Baixa Dosagem Hormonal

Lista de Anticoncepcionais com Baixa Dosagem Hormonal