in

Músicas Feministas: 2017, 2018 e 2019

Musica Feministas dicas de menina

Feminismo é um conjunto de movimentos políticos, sociais, ideologias e filosofias que têm como objetivo comum: direitos equânimes e uma vivência humana.

O que se defende é o empoderamento feminino e a libertação de padrões patriarcais, que são costumes baseados em normas de gênero.

Ser feminista é seguir uma ideologia e movimento social que busca a igualdade de oportunidades e direitos entre homens e mulheres.

Esse movimento se fortaleceu a partir do início século XIX. Embora o senso comum perpetue a ideia de que o movimento feminista propõe uma disputa entre homens e mulheres.

Na realidade ele existe para exercer uma oposição ao machismo, a história do próprio movimento tem mostrado a sua verdadeira intenção.

O machismo coloca o homem em um patamar de superioridade diante da mulher, muitas vezes por meio da opressão e violência.

O movimento feminista não é uma moda que começou agora e sim o desespero de mulheres que lutam a décadas por direitos e oportunidades.

Muito já foi conquistado, como o direito ao voto, a implantação de delegacias especializadas e a inserção da mulher no mercado de trabalho, mas ainda possui muitos desafios para superar.

A violência de gênero ainda mata diariamente muitas mulheres. Casos antes chamados de passionais são hoje relacionados com as condições históricas e sociais de desigualdade de gênero.

A desigualdade em cargos e remunerações ainda é um desafio a ser enfrentado no mercado de trabalho. As mulheres ainda ganham em média 30% menos do que os homens para exercer a mesma atividade.

Outras questões ligadas ao gênero como as do assédio sexual, a violência doméstica e sexual. São alvos de discussão ativistas do movimento feminista.

Esses debates são importantes para o movimento feminista e para a sociedade como um todo, que é composta primariamente por pessoas que devem ter seus direitos garantidos e respeitados.

Músicas Feministas 2018

Musicas Feministas 2018 dicas de menina

A música é uma forma de expressar os sentimentos e libertar a alma. Essa ideia foi aderida pelo movimento feminista antes mesmo de se ter esse nome.

Com letras fortes escritas e interpretadas por grandes mulheres, fazem sucesso como forma também de protesto.

Cantoras nacionais como Kell Smith, fez sucesso com a música Respeita as Mina. A cantora nasceu em São Paulo e filha de pastores missionários.

Kell cresceu ouvindo músicas gospel, e começou cantando em bares com um repertório de clássicos da MPB. Respeita As Mina faz parte da tracklist de seu primeiro EP, Girassol, lançado em 2018.

A faixa critica a naturalização do machismo na sociedade, e seu videoclipe traz várias famosas representando situações de assédio. Se você ainda não conhece essa música, vale muito a pena.

Outro sucesso com Ekena- Todxs Putxs- Ekena a cantora traz um repertório autoral, que endossa a voz do feminismo e a reflexão sobre relações. A letra propõe o exercício da mulher entender que não deve carregar a culpa.

Em versos que representam um descarrego. Em depoimento a cantora relata que a inspiração para letra vem da sua própria história. Fruto de relacionamentos abusivo que já viveu.

MC Carol feat. Karol Conká- 100% Feminista- Carol de Niterói é um dos maiores nomes surgidos no funk carioca nos últimos anos.

Carol carrega consigo diversas nuances: é periférica, negra, dona da porra toda, forte, destemida, autoritária e às vezes frágil.

Mulheres Negras – Yzalú- Nascida na periferia de São Paulo, começou a criar música aos 16 anos e inovou ao inserir o violão em suas músicas de rap. 

Na letra da música Mulheres Negras, ela declara incisivamente as diferenças entre o Feminismo Branco e o Feminismo Negro.

Trazendo para seu holofote as pautas negligenciadas das mulheres negras, trabalhadoras e pobres. Veja o vídeo que reúne 5 músicas feministas.

As mais tocadas em 2018 especialmente para o dia da mulheres, data que relembra grandes mulheres que lutaram pela igualdade de gênero.


Músicas Feministas Brasileiras Atuais

Musicas Feministas Brasileiras Atuais dicas de menina

Do rock ao funk, não importa são muitas as músicas com letras machistas e que reafirmam a violência sofrida pelas mulheres diariamente.

Felizmente, muitas artistas dedicam suas carreiras para lutar contra a violência e a desigualdade entre os gêneros.

Grandes nomes da música Brasileira que ressaltam o empoderamento feminino e rompem estereótipos. Como Elza Soares, Pitty, Cássia Eller, Gal Costa.

Rita Lee com Pagu entre outras musicas. Lançada em 2000, mas muito cantada, a música homenageia Patrícia Galvão também chamada de Pagu.

Escritora, poetisa, diretora de teatro, tradutora, desenhista, jornalista e ativista cultural. Pagu foi musa do Movimento Modernista, e defendia a participação ativa da mulher na sociedade e na política.

Flora Matos, com papo reto. ‘’Foi-se o tempo em que você era tão importante Mas vem que vem to te esperando se é que tu me entende Agora eu que sou casada e tu vai ser amante, Fica na sua heim, bico calado heim, Senão e mal pra mim ai e mal pra tu também”

Meu corpo é meu- Dominatrix- “O aborto é infração moral
E as consequências dos seus atos são: castigo e pena
Tranca e cala a voz na prisão”

As grandes feministas do funk e rap brasileiro uniram forças e talentos para abalar com essa música que manda a real de quem viveu a opressão contra as mulheres desde pequena.

Triste, Louca ou Má – Francisco Del Hombre- “Que um homem não te define/ Sua casa não te define/ Sua carne não te define/ Você é seu próprio lar”.

Da mesma autora do sucesso “Era uma vez”, a música retrata o cotidiano de assédio que a mulher moderna enfrenta, com as pequenas atitudes machistas de sempre.

A canção veio para afirmar o nosso direito de ir e vir sem ter que passar pelos olhares, cantadas na rua e as outras coisas que as mulheres sofrem pelo fato de ser mulher.

Pitty com Desconstruindo Amélia. Suas músicas incentivam o ouvinte a pensar por si próprio e questionar e quebrar os padrões estéticos e morais impostos pela sociedade.

Super Dicas de Compras

Roupas, bolsas, Make up e muito mais. Produtos escolhidos por nossa curadoria especialmente para você. Confira ;)

Larissa luz- Meu Sexo. Larissa é baiana de Salvador, cresceu em meio a livros e música, pois sua mãe é professora de português.

Ela canta sobre a mulher que quer se conhecer no momento íntimo do sexo e não abre mão do seu prazer. Larissa também foi uma das intérpretes de Elza Soares.

Elza Soares- Maria da Vila Matilde. Com apenas 21 anos, Elza já era viúva e mãe de 5 filhos. Ela sofreu violência doméstica, teve uma filha sequestrada e a casa metralhada durante a ditadura militar.

A canção Maria da Vila Matilde, relata a violência doméstica de forma forte e enfática, e se tornou um dos maiores hinos na luta pelos direitos das mulheres.

Músicas Feministas 2017

The Regrettes- “A Living Human Girl” (2017). A banda The Regrettes tem se tornado um dos grandes nomes do rock lá fora.

No seu primeiro álbum, a canção “A Living Human Girl” fala tanto na letra quanto em seu clipe sobre, mais uma vez, a sociedade impondo regras em cima das mulheres e fazendo diversas cobranças.

Eu tenho espinhas no meu rosto
E gordura no meu cabelo
E pernas espinhosas, vá em frente e olhe fixamente
Uma bunda cheia de estrias e peitos pequenos
Uma boa barriga cheia que está cheia de comida
Às vezes eu sou bonita e às vezes não sou
Então vamos ouvir, me atinja com o seu melhor tiro

Não faço exercícios e não leio livros
Então, se você quer me criticar, vá em frente, dê uma olhada
Eu não estou sendo mandona, estou dizendo como eu sinto
E não sou uma vadia por dizer o que é real

First Aid Kit – “You Are The Problem Here” (2017). Conhecidas por sons suaves e letras mais amenas, a banda compôs uma canção cheia de raiva para o Dia Internacional da Mulher em 2017.

A música onde elas dizem que “estão de saco cheio” foi inspirada em mais um caso onde um estuprador saiu impune após abusar sexualmente de uma mulher.

E aborda a questão com passagens muito interessantes, como quando elas dizem que não precisam ser resumidas a “irmãs, filhas ou mulheres / eu sou um ser humano e você já deveria se colocar no meu lugar por isso.”

Estou tão farta e cansada deste mundo
Todas essas mulheres com seus sonhos despedaçados
Do toque suado e desesperado de algum homem
maldição, eu já tive o suficiente
Quando você veio a pensar que a recusa era sexy?
Você não vê as lágrimas nos olhos dela?
Como você sequer pensou que tinha o direito de
Colocar suas mãos intituladas em suas coxas?

Você é o problema aqui
Você é o problema aqui
Ninguém fez você fazer nada
Você é o problema aqui
Você é o problema aqui
Ninguém fez você fazer nada E eu
E espero que você sofra pra caralho

Músicas Feministas Kpop

Musicas Feministas Kpop dicas de menina

O feminismo e o empoderamento feminino da música sul-coreana. Muitos grupos femininos sul-coreanos demonstraram simpatia pelo tema.

Mostrando todo o poder feminino em conceitos confiante e que exaltavam a força e independência das mulheres.

Em uma sociedade como a sul-coreana, na qual o patriarcado e o machismo ainda são recorrentes, o lançamento de singles femininos são de grande importância.

É importante lembrar que músicas feministas e essa luta de igualdade está presente em vários países com uma grande força ao longo dos anos.

Mesmo que março seja considerado o mês da mulher, a luta feminina deve se manter forte diariamente, a fim de que homens e mulheres possam alcançar igualdade de direitos.

Miss A-  “I Don’t Need a Man”. Foi um single precursor para o empoderamento feminino na Coreia do Sul. Sabemos que, até hoje, a figura masculina ainda é fortemente associada a imagem de provedor financeiro.

Caberia ao homem o papel de trabalhar e sustentar a casa, enquanto a figura feminina estaria restrita ao trabalho doméstico e ao cuidado com os filhos.

A letra de “I Don’t Need a Man” quebra com essa ideologia machista e ultrapassada ao apresentar um eu-lírico feminino totalmente independente.

Que não vê necessidade em encontrar um parceiro para ajudar no seu sustento, ela é completa por si só. Essa música é de 2013, mas muito atual.

Girl’s Day- “Female President”. Outro single lançado durante um período em que pautas relacionadas ao feminismo e ao empoderamento feminino ainda não costumavam ser assunto recorrente nas redes sociais.

A letra de “Female President” coloca a figura feminina no comando, rompendo com a ultrapassada ideologia de que as mulheres devem apenas aguardar pela iniciativa dos homens em um relacionamento amoroso.

Nossas Dicas de Makeup

Roupas, bolsas, Make up e muito mais. Produtos escolhidos por nossa curadoria especialmente para você. Confira ;)

O eu feminino se mostra uma figura confiante e ousada, que não se importa com os julgamentos da sociedade machista e está determinada a confessar seus sentimentos pelo seu amado. Veja o vídeo.

Músicas Que Descrevem Personalidade Feminina

Para afirmar que mulheres são incríveis e antes mesmo de serem mulheres, são seres humanos o que não faltam são canções interpretadas por mulheres poderosíssimas.

Ad DDM

A música eleva nossa autoestima, nos representa. É tão prazeroso uma canção que descreve a personalidade feminina como um ser de igualdade.

Grandes nomes como Beyoncé, Christina Aguilera, Carly Rae Jepsen, Daniela Mercury e Spice Girls, estão sempre na lista. Veja alguns dos sucessos.

Beyoncé- Grown Woman. Expressa que a mulher não tem que sentir culpa por tudo o tempo todo:  “já sou grandinha, posso fazer o que quiser”.

De uns tempos para cá, a luta feminina ganhou ainda mais força na música através de composições que enaltecem as mulheres.

Defendem nossos direitos e falam boas verdades para a sociedade machista predominante. Na voz de cantoras de rap, rock, MPB, funk e sertanejo ou qualquer outro estilo musical.

Veja mais músicas: Linda, Louca ou Má: “Que um homem não te define. Sua casa não te define, sua carne não te define. Você é seu próprio lar…”

Música Feminista Internacional

Musica Feminista Internacional dicas de menina

A cantora Beyoncé está sempre na lista. Entre outras o importante é a letra te representar, você sentir que é exatamente isso que queria dizer.

Todas nós temos uma música específica pra algum momento da vida. Sempre tem aquela para curtir uma bad, para aquele sábado chuvoso.

E aquela que você escuta e pensa: “essa música diz tudo que eu quero”. A Beyoncé, atuou no filme Dream girls interpretando Deena Jones.

Uma cantora que vivia sob a sombra do seu empresário e marido. No filme, Deena queria ser além de cantora, atriz, mas seu marido não permitia, dizendo para ela que focasse somente na carreira de cantora.

Diante disso a cantora na vida real se inspirou para gravar um novo álbum, colocando nas letras tudo que queria que Deena estivesse dizendo. A música Listen foi gravada para o filme.

Sisters Are Doin’ It for Themselves –  Eurythmichs & Aretha Franklin. Lançada como um dueto de Eurythmics e Aretha Franklin, em 1985, a música é tida como um hino feminista moderno.

Confident- Demi Lovato. Várias vezes Demi já relatou ter sofrido bullying quando criança sendo chamada de gorda pelos colegas.

Tendo inclusive pedido à mãe para ter aulas em casa. Durante sua carreira, Demi sempre enfrentou críticas da mídia, além de lutar contra seu problema com drogas.

Can’t Hold Us Down- Christina Aguilera feat. Lil’ Kim. A parceria entre Christina e Lil’ Kim é sobre o poder feminino, a auto-consciência, a desigualdade social.

E os padrões comportamentais impostos pela sociedade. Aguilera ressalta que cantores homens são mais respeitados e adorados por se vangloriarem de suas vidas sexuais selvagens.

Antipatriarca- Ana Tijoux- Antipatriarca, música da cantora franco-chilena Ana Tijoux, não é uma das canções mais conhecidas, mas é uma musica feminista.

A letra defende a liberdade feminina, a autonomia das mulheres e a reivindicação dos nossos direitos. Também critica a violência contra a mulher e prega a igualdade social.

Independent Women- Destiny’s Child. Sua letra é bem explicativa e incisiva. Exaltando o poder e a independência da mulher.

Independent Woman é sobre uma mulher que faz questão de mostrar que não precisa de homem nenhum para se bancar. A música foi trilha sonora do filme As Panteras.

Woman- Kesha- Com o lançamento de Woman, Kesha quis protestar contra as alegações machistas. Dizendo que queria um hino pra qualquer uma que queira gritar sobre ser auto-suficiente e forte.

Rap Feminista Letra

rap feminista karol dicas de menina

Acompanhe algumas letras de rap feminista, o intuito é que você conheça mais da música que busca representar a mulher.

100% Feminista- MC Carol: “Presenciei tudo isso dentro da minha família
Mulher com olho roxo, espancada todo dia
Eu tinha uns cinco anos, mas já entendia
Que mulher apanha se não fizer comida
Mulher oprimida, sem voz, obediente
Quando eu crescer, eu vou ser diferente

Eu cresci
Prazer, Carol bandida
Represento as mulheres, 100% feminista
Eu cresci
Prazer, Carol bandida
Represento as mulheres, 100% feminista

Represento Aqualtune, represento Carolina
Represento Dandara e Xica da Silva
Sou mulher, sou negra, meu cabelo é duro
Forte, autoritária e às vezes frágil, eu assumo
Minha fragilidade não diminui minha força
Eu que mando nessa porra, eu não vou lavar a louça

Sou mulher independente não aceito opressão
Abaixa sua voz, abaixa sua mão Mais respeito
Sou mulher…”

Mulher Guerreira- Atitude Feminina: “Eu vou mostrar pra você o que sou E eu exijo ser tratada com amor

Eu vou mostrar pra você o que sou Mulher guerreira, tenho o meu valor No espaço que eu trilhei, experiência acumulei

Na guerra da vida errei e acertei E sei que as coisas não são fáceis pra mim Mas ergo a cabeça, isso não é o fim

Provando a cada dia que tenho o meu valor Por amor, vou cantar onde quer que eu for Que a liberdade conquistada por ‘nóiz’ é um direito

E antes de falar qualquer coisa, quero respeito Sou determinada. Vulgar? Nem pensar Escolha qual mentira você quer acreditar

Que mulher só existe para pilotar fogão Ou ser poster de revista pra causar tesão Tome vergonha na sua cara

E trate melhor a mulher dentro de casa Irmã, filha, mãe, esposa Sempre tem uma mulher do seu lado, fique de boa

Cê não vive sem ‘nóiz’, você veio de ‘nóiz’ E pra você ter um herdeiro, você precisa de ‘nóiz’ Sou dona de casa, secretária, presidente

É? mulher simplesmente! Eu vou mostrar pra você o que sou E eu exijo ser tratada com amor

Eu vou mostrar pra você o que sou Mulher guerreira, tenho o meu valor Essa é pra dizer, mulher

Ninguém taria aqui não fosse você Porque todo homem, mesmo que não assuma

Já chorou ou já passeou no colo de alguma Que luta, enfrenta, busca, amamenta E mesmo quando o companheiro se ausenta

Ela é mulher, MC, mãe, às vezes pai, não é fácil Ser M. Aço, mas vai É profissão perigo três vez

Levar alguém na barriga por nove mês Ligado só por um cordão, por um fio Tipo um microfone, é, você conseguiu

Resistiu, passou, marcas da adolescência Cantou Dina Di sobre essas consequências

E o homem ingrato te chuta, desde o útero Cresce, maltrata, marido adúltero Comédia, romance, gênero, não importa mais

Masculino, feminino, tanto faz Preconceito não rola, não cola, não é durex Talento no hip-hop é unisex

Eu vou mostrar pra você o que sou E eu exijo ser tratada com amor Eu vou mostrar pra você o que sou Mulher guerreira, tenho o meu valor Como Fazer Uma Musica Feminista”

Como Fazer Uma Música Feminista

Como Fazer Uma Musica Feminista dicas de menina

Não é de hoje que o feminismo é tema de música feito por mulheres, para mulheres. Com o tema em evidência, não falta quem tente se aventurar nessa.

A questão é que está não é uma bandeira vazia. Não basta cantar porque é o tema da vez.

É preciso comprometimento e há muita mulher com propriedade para fazer isso.  Infelizmente não é novidade casos como cantores que pregam a igualdade de gênero, a liberdade feminina, os direitos iguais.

Mas, no entanto são alvos de denuncias contra agressões, assédios, e relacionamento abusivos contra suas parceiras.

Mulheres ainda se sentem muito oprimidas, com medo, sem proteção. Demoram a denunciar seus parceiros e encontram na música feminista uma liberdade da alma.

Músicas que não só fale das dores, mas mostre que a mulher não é culpada e precisa de liberdade para ser o que ela quiser dentro da relação e para a sociedade.

As músicas feministas são compostas e representadas para enfatizar tudo que a mulher passa e ecoar um grito que muitas precisam dar.

Não é só escrever a canção, mas sim, sentir todas as emoções, ser sincero na representatividade da causa. Nada de hipocrisia apenas pelo sucesso.

Há muitos homens e mulher engajados na causa do feminismo, de fato comprometidos com a luta e produzindo coisas incríveis.

Homens devem participar e lutar pela causa das mulheres, entender como a criação cultural influencia diretamente ao comportamento futuro.

Essa bandeira do feminismo transmitido em musicas só existe porque a violência contra as mulheres é real. O Brasil é o quinto país que mais mata mulheres no mundo.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde. Destes crimes, mais de 30% são cometidos por companheiros ou ex-companheiros. 

A cada 11 minutos uma mulher é estuprada, segundo dados da FBSP. Apenas 30% dos casos chegam à justiça.

Os números apontam também que em dez anos, assassinatos de mulheres negras teve um aumento de 54%.
Por isso ao levantar a bandeira em defesa das mulheres, o mínimo que se espera é coerência.

Combate à violência e defesa de direitos iguais não é moda e deve ser encarado com responsabilidade.

Manifestações de apoio através de músicas, fotografias, filmes, poesias, grafitis, e muitas outras formas.

Avatar

Written by Silmara Bueno

traição dicas de menina

Como Superar uma Traição? Veja Nossas Dicas!

Chip Anticoncepcional Preço Dicas de Menina

Chip Anticoncepcional Preço, O que é? Onde comprar?