in

Dieta sem glúten: saiba tudo sobre o assunto

Para quem é antenada quando o assunto é dieta, deve saber que a moda da alimentação sem glúten virou febre desde que foi constatado que os indivíduos que sofrem de doenças celíacas, isto é, pessoas intolerantes a proteína, deveriam excluir totalmente de seu cardápio qualquer alimento com essa propriedade. Desde então, até quem não tinha a doença passou a cortar o Glúten com o objetivo de emagrecer e para aprofundar mais no tema, o artigo de hoje vai contar tudo sobre a dieta sem glúten.

Para ser mais objetivo, primeiramente é importante saber o que de fato é o glúten. Trata-se basicamente de uma proteína que você encontra em alimentos como farinha de trigo, centeio, cevada e muitos outros.

O glúten tem a capacidade de provocar inflamações que acabam gerando inchaço, dor nas articulações e falta de disposição.

Na medida em que você retira essa proteína da sua alimentação, acaba que tais problemas gerados por ela são solucionados e ainda você consegue ter eficiência no processo de emagrecimento.

Mas o fato de ajudar a emagrecer significa que retirar o glúten promove a aceleração metabólica do organismo? Bom, quem de fato é intolerante a proteína, ou seja, quem é Celíaco, de fato não pode consumir nenhum alimento que contenha glúten, já que o mesmo acaba fazendo com que os nutrientes não sejam eficientemente absorvidos pelo intestino.

E apesar de ter que evitar esses tipos de alimentos, a dieta sem glúten acaba trazendo muitos benefícios para quem segue ela. Como mencionamos anteriormente, parar de consumir glúten faz com que seu organismo não sofra mais com inflamações e consequente você acaba tendo menor retenção de líquido, o que faz com que você perca peso rapidamente.

Quando isso acontece, naturalmente o sistema metabólico tem sua função regularizada novamente, e por isso ressaltamos que a dieta sem glúten é eficaz quando o objetivo é perda de peso.

Principais tipos de alimentos que se deve evitar na dieta sem glúten

O primeiro grupo de alimentos que se deve evitar em um cardápio alimentar sem glúten é o grupo dos cereais e farinhas. Dentro dele nos damos destaque a alimentos como trigo, aveia ( seja ela em flocos ou em farinha), centeio, cevada, malte e todos os outros alimentos que se derivam destes, como é o caso do pão, das torradas, bolo, massas em geral bolachas.

O segundo grupo que deve ser evitado é o das bebidas alcoólicas, das quais damos ênfase para a famosa cervejinha, o Whisky, a Vodka, o Gin, o Ginger-ale e qualquer outra bebida que seja a base de malte, como é no exemplo do Ovomaltine.

O terceiro grupo de alimentos a ser evitados na dieta sem glúten é o do leite e seus derivados. Ou seja, achocolatados em geral que contenham malte, queijos fundidos ou que apresentem cereais não são permitidos nesse tipo de dieta, principalmente se tratado de uma pessoa intolerante a proteína.

Além disso, as proteínas animais também não são bem vindas, como é o caso por exemplo de carne a milanesa, patê enlatado e alimentos embutidos como é o caso do salame, do salaminho e de determinados tipos de salsinha, compondo assim o quatro grupo.

Já o quinto grupo de alimentos proibidos na dieta sem glúten é composto pelos grãos de proteína vegetal hidrolisada e os extratos de proteínas vegetais.

Alimentos condimentados também são orientados a sair do cardápio. Dentre os mais comuns destacamos a maionese, o ketchup, a mostarda e todos os tipos de temperos que sejam industrializados e contenham glúten em sua composição.

Se tratando de doces, e recomendado sempre averiguar a embalagem, antes do seu consumo, para poder conferir se tem ou não glúten. Em resposta positiva ele deve ser evitado.

E por fim, o último grupo de alimentos proibidos para quem é Celíaco ou quer encarar a dieta sem glúten, é o grupo dos alimentos industrializados. É importante chegar a embalagem desses alimentos antes de compara para saber se tem ou não glúten em sua composição.

Quais alimentos você pode consumir na dieta sem glúten?

Por mais que pareça ser uma dieta restritiva, na verdade é mais ampla do que imaginamos. Dos principais alimentos que você pode inserir na sua dieta sem glúten, destacamos:
• Tapioca,
• Feijão,
• Quinoa,
• Chia,
• Linhaça,
• Milho,
• Laticínios,
• Batata,
• Arroz,
• Castanha,
• Sementes em geral,
• Mandioca,
• Frutas em geral,
• Vegetais em geral,
• Carnes,
• Cereais cuja produção seja livre de trigo, cevada ou malte.

O que de fato acontece é que pelo glúten reduzir o processo produtivo de Hormônios responsáveis pela sensação de saciedade, isso acaba prejudicando na digestão. Em virtude disso, muitos defendem a adesão da dieta sem esse tipo de proteína.

Exemplo de cardápio sem glúten para quem quer aderir a dieta

Como a dieta sem nenhuma glúten é voltada para quem tem intolerância a proteína, separamos aqui um exemplo do cardápio que um Celíaco costumam ter no seu dia a dia, para você ter uma ideia de como seria uma dieta sem glúten.

No café da amanhã, por exemplo, recomenda-se uma fatia de pão que não contenha glúten, uma fatia de queijo do tipo branco do e cerca de duzentos mililitros de suco de uva na versão integral.

Já no lanche da manhã, o ideal é optar por um iogurte zero açúcar e se quiser, pode adicionar uma colher de sopa de chia.

Para o almoço, indica-se consumir uma porção de arroz com filé de frango grelhado, salada de alface a vontade, uma colher de mandioquinha refogada e se gostar polvilhe ela com cebolinha verde.

No lanche da tarde, a opção é um pote de alada de frutas. E por fim, na agora do jantar a dica é apostar em um prato de salada de acelga com um prato de salada de frango, e um suco de limão para acompanhar.

De que maneira se pode fazer a dieta glúten?

Quando se trata da dieta sem glúten não existe tanto segredo, basicamente o objetivo é fazer a substituição de alimentos que possuam glúten, por aqueles que não possuem, até que de fato o cardápio alimentar fique livre desse tipo de proteína.

Como o glúten está principalmente em alimentos com trigo, de forma geral que deseja seguir esse tipo de alimentação precisa parar de consumir o trigo, e substituí-lo por outros alimentos.

Mas vale enfatizar que só o glúten por si só, não é o principal vilão do ganho de peso. Cortar ele da alimentação não será um fator isolado no processo de emagrecimento, até porque o problema está no consumo excessivo de alimentos que o possuem, isto é, pães, bolachas, pizza, bolo e assim por diante.

Desse modo, quem deseja perder peso eliminado o glúten da alimentação, pode cantar emagrecendo não porque eliminou o glúten em si, mas porque reduziu as calorias ingeridas. E naturalmente, quando você reduz o número de calorias consumidas, você acaba perdendo peso.

Claro que essa observação não isola o fato de que cortar o glúten ajuda sim a emagrecer, mas é muito importante saber fazer escolhas saudáveis no processo de reeducação alimentar.

Na medida em que você vai substituindo alimentos com farinha branca, por outros que apresentem o nível glicêmico baixo, acontece que você se sente mais saciada e por isso com segue controlar mais o que consome e consequentemente consegue emagrecer com mais facilidade.

Quais as propriedades benéficas de uma dieta sem glúten?

De acordo com o Conselho Regional de Nutricionistas, também conhecido por CRN, o recomendado é que as pessoas que de fato são intolerantes a proteína, aproveitem os benefícios da dieta sem glúten.

Se algum Celíaco consumir glúten, isso pode acabar provocando k surgimento de lesões na região da parede do intestino e ainda pode acabar fazendo com a o processo de absorção do nutrientes no organismo fique deficiente.

Sem contar que não há provas concretas de que uma pessoa que não tem intolerância a proteína, mas que embarca na dieta sem glúten, consiga de fato emagrecer com maior facilidade.

Contudo, o que nem todo mundo sabe e que o glúten pode sim ser facilmente dispensado da dieta sem nenhum problema. Para falar a verdade, tal proteína não proporciona nenhum tipo de propriedade benéfica para nossa saúde, por isso, não há nenhum problema em retirá-la da alimentação diária.

O indicado, na verdade é ter cautela durante esse processo de retirada do glúten da dieta, pelo simples fato de que muitos dos alimentos são fontes importantes de carboidrato, então é necessário disse bem esses cortes na dieta, para que ela não fique desequilibrada.

Afinal, o Glúten promove o ganho de peso?

Por mais que muito se fale sobre perda de peso e corte do glúten na dieta, não existem épocas que indiquem relação direta entre um e outro. Entretanto, o fato de maioria dos alimentos com glúten ser fontes ricas de carboidratos, acaba que quem consome em excesso acaba ganhando peso sim.

Quando você reduz ou corra alimentos com glúten, que também são carboidratos altamente calóricos, consequentemente você acaba perdendo peso e daí surge essa crença de o glúten engorda.

Aliás, é importante salientar que o fato de alimento não conter glúten, não faz dele um alimento light, muito pelo contrário, existem muitos por aí que são muito mais calóricos do que um alimento que de fato tem glúten.

Não esqueça que o processo de emagrecimento está ligado a uma alimentação saudável e balanceada, junto com a prática de exercícios físicos regulares, não existe milagre.

É verdade que o glúten acaba atrapalhando o processo de digestão?

Como se sabe, o glúten nada mais é do que uma proteína como qualquer outra e por isso essas crenças de que ele caba virando uma espécie de cola na região intestinal e que por isso a sua digestão demora mas é apenas mito.

O processo digestivo das proteínas pode demorar, mas isso depende muito do alimento que é consumido. Para se ter uma noção, um pedaço de carne acaba demorando muito mais para ser digerido do que um prato de massa, por exemplo.

Portanto não é o glúten em si que atrasa o processo de digestão. A proteína vai demorar a ser digerida a depender do alimento digerido e não necessariamente por conta do glúten.

Principais recomendações referentes ao glúten

Quando o assunto é dieta, diversos dos tipos existentes recomendam que se elimine determinados tipos de nutrientes com o intuito de promover o corre de calorias da alimentação, par assim efetivar o processo de perda de peso.

Contudo, é importante ressaltar que esses tipos dietas não promovem um emagrecimento saudável, fazendo com que possa surgir até mesmo problemas com a sua saúde e facilmente ocorre o famoso efeito sanfona, na qual você emagrece muito em pouco tempo, mas depois ganha tudo de novo e um pouco mais.

O mecanismo mais efetivo, quando o assunto é perda de peso, sem dúvida é reeducação alimentar, combinada com a prática regular de atividade física. Desse modo, além de você perder peso sem colocar a saúde em risco, ainda mantém os resultados e o corpo fica bonito e cheio de saúde.

A verdade é que não é preciso fazer a eliminação do consumo do glúten para poder emagrecer. Esse aro é indicado para quem de fato é Celíaco, ou seja, e intolerante a proteína.

O foco não deve ser o glúten, mas alimentos comuns que fazem mal a saúde e que atrapalha no emagrecimento como é o caso do pão, das massas, bolo e bolachas em geral.

Sem contar que tais alimentos são fontes principais de carboidrato para o organismo, assim até na hora de cortar o carboidrato é preciso ter cuidado.

A saúde é o nosso bem mais preciso, entoa antes de tomar qualquer atitude drástica na alimentação, é muito importante consultar um profissional de nutrição para que ele possa te avaliar e indicar o cardápio alimentar mais saudável e apropriado para o seu caso.

Já que o glúten por si só não é no grande responsável pelo ganho de peso e que uma dieta sem ele é indicada para quem é Celíaco, não é bom ficar restringido demais sua alimentação por conta própria, pois você pode cortar nutrientes e carboidratos importantes para sua saúde.

Receitas sem glúten: Aprimore seu cardápio alimentar