in

Corrimento Amarelado e Coceira O Que Pode Ser?

Corrimento Amarelado e Coceira O Que Pode Ser? - Dicas de Menina
Foto: via A Revista da Mulher

Quando temos algum sintoma incomum é normal ficarmos preocupadas, ainda mais se está relacionado com a região íntima.

Corrimento amarelado acompanhado de coceira pode tanto ser uma reação fisiológica comum como uma infecção, tudo vai depender dos sintomas e da cor do corrimento, uma vez que amarelo claro, pastoso ou branco podem indicar problemas diferentes.

No caso do corrimento vaginal normal não é preciso se preocupar, mas se for infecção é necessário tomar remédio, antibióticos ou passar pomada, dependendo do caso. Até mesmo remédios caseiros podem ajudar no tratamento.

Vamos entender o que pode ser observando cada tipo de corrimento.

Corrimento Vaginal Normal

Se for uma reação fisiológica comum não é necessário tratamento, pois ela é causada pela combinação de células mortas da vagina, bactérias naturais que compõe a flora vaginal e secreção de muco.

O corrimento vaginal normal geralmente acontece em mulheres em idade reprodutiva, podendo ocorrer durante a gravidez, no meio do ciclo menstrual, perto da ovulação ou dias antes da menstruação.

Esse tipo de corrimento é estimulado pelo estrogênio, isto é, ele aumenta conforme a quantidade desse hormônio no organismo fica maior, por isso ocorre nos casos que mostramos acima e também pode acontecer se a mulher faz uso de anticoncepcionais.

Sendo assim o corrimento vaginal normal não faz mal algum ao organismo, já que não está relacionado a infecções ou doenças. Pelo contrário esse corrimento ajuda a umedecer, lubrificar e manter a vagina limpa, impedindo que as infecções aconteçam. O corrimento vaginal normal ocorre geralmente em mulheres que estejam em idade reprodutiva.

Ele pode ser espesso, aquoso ou elástico, apresentando cor branca, leitosa ou transparente, sendo que a cor pode se apresentar levemente amarelada devido à reação quando tem contato com o ar. O odor pode ser muito leve ou não haver odor. Pode também haver uma leve coceira, mas nada exagerado.

Corrimento Vaginal por Infecções

Infecções na vagina também conhecidas como vaginites são provocadas pela infecção de micro-organismos como bactérias e fungos.

Nesses casos um dos sintomas é o corrimento vaginal, o qual é acompanhado por outros sintomas como coceira, ardor ao urinar ou durante relação sexual.

Conheça as infecções mais comuns que causam corrimento vaginal:

Corrimento Branco

Candidíase

Corrimento amarelo e coceira - Candidíase - Dicas de Menina
Foto: via Eu Sem Fronteiras

A candidíase é uma infecção causada pelo fungo Cândida albicans. Entre seus sintomas está corrimento branco e espesso, parecido com leite coalhado.

Geralmente não o corrimento não tem odor, mas vem acompanhado de outros sintomas como coceira, vermelhidão e sensação de queimação na área da vulva e da vagina, podendo causar dor ao urinar e durante a relação sexual.

Essa infecção pode ocorrer devido ao desequilíbrio do organismo, causado por uso excessivo de antibióticos, estresse, doenças como diabetes, imunossupressão, traumas, entre outros.

O tratamento é feito à base de remédios antifúngicos como o Fluconazol ou Miconazol, que podem ser tomado em forma de comprimido ou aplicado na forma de pomada.

Corrimento Amarelo

Tricomoníase

A tricomoníase é uma infecção sexualmente transmissível causada por um protozoário chamado Trichomonas vaginalis. Entre seus sintomas está corrimento amarelo, acinzentado ou amarelo-esverdeado.

O corrimento apresenta cheiro forte semelhante a peixe e geralmente é acompanhado de outros sintomas como dor e queimação ao urinar e durante a relação íntima, irritação da vulva e até mesmo sangramento.

Para tratar é necessário usar remédios antifúngicos como Metronidazol, Tioconazol ou Secnidazol que pode ser usado em forma de comprimidos.

Gonorreia

É outra infecção sexualmente transmissível, sendo causada pela bactéria Neisseria gonorrhoeae.

Entre seus sintomas está corrimento amarelo turvo, que é acompanhado por um odor desagradável e também dor e ardência ao urinar, sangramento, dores abdominais e dor pélvica. A dor pélvica é devido ao fato de a infecção causar cervicite que é a infecção do colo do útero.

O tratamento é feito através de antibióticos como Azitromicina ou Coprofloxacino.

Por se tratar de uma infecção sexualmente transmissível é necessário que seu parceiro também seja tratado, pois a infecção pode voltar caso uma das partes não tenha sido tratada. Também é importante que a mulher se trate o mais rápido possível, caso contrário poderá ter problemas de infertilidade.

Clamídia

Também é uma infecção sexualmente transmissível, é causada pela bactéria Chlamydia trachomatis. Ela pode ser transmitida via anal, oral e vaginal, além de poder ser passada na gravidez, da mãe para o feto.

Ela também apresenta corrimento vaginal turvo, além de dor ao urinar, dor abdominal, dor durante relação sexual e sangramento após a relação. Como também causa cervicite, que é a infecção do colo do útero, pode haver dor pélvica.

O tratamento também é feito através de antibióticos como Amoxilina, Astro ou Azitromicina.

É importante que seu parceiro seja tratado também para que a doença não retorne. E em caso de infecções sexualmente transmissíveis é bom que a mulher tome o cuidado de usar camisinha durante a relação sexual para se prevenir.

Corrimento Acinzentado

Vaginose Bacteriana

É uma infecção que é causada por alterações na flora natural da vagina, que por sua vez causa uma redução no número de bactérias boas e o aumento excessivo de bactérias ruins como a Gardnerella vaginalis.

Um dos sintomas dessa infecção é corrimento fino e acinzentado, o qual é acompanhado de um odor muito forte, parecido com peixe podre. Além disso, a mulher também pode ter inflamação na vulva e na vagina, dor ao urinar, coceira na vulva e dor durante a relação sexual. Mas o sintoma mais presente é o corrimento mesmo, sendo que pode não ocorrer os outros.

O tratamento é realizado com o uso de antibióticos como o Metronidazol que pode ser usado em forma de pomadas, óvulos ou comprimidos.

Corrimento na Gravidez

corrimento amarelo e coceira - Corrimento na Gravidez - DIcas de Menina
Foto: via Notícias ao Minuto

Como dissemos anteriormente o corrimento na gravidez pode ser comum, devido ao aumento do hormônio estrogênio no organismo, além do aumento da circulação na região pélvica. Sendo assim ele não precisa de tratamento.

Mas lembre-se que o corrimento normal apresenta uma coloração clara ou esbranquiçada, sendo ligeiramente espesso, não havendo a presença de mau cheiro.

No entanto se o corrimento tiver uma coloração mais escura e vier associado a outros sintomas, como dor ao urinar, coceira, dor durante relação sexual, dor no abdômen, entre outras é importante que a mulher vá ao obstetra para verificar o que está havendo.

Pois casos de infecção pode afetar o bebê, podendo prejudicá-lo e até mesmo causar complicações.

O tratamento deve ser feito de acordo com o problema, podendo ser uma das infecções citadas acima. No entanto o medicamento pode mudar, devido à gravidez, de forma que não afete o bebê.

Pra você ter uma ideia a gonorreia, por exemplo, pode aumentar o risco de aborto, parto prematuro e infecção do líquido amniótico.

Pode acontecer de a mulher confundir o corrimento com líquido amniótico, que pode vazar antes do trabalho de parto. Mas saiba que o líquido amniótico diferente do corrimento é bastante fluido, não apresenta cor ou tem a coloração amarelo bem claro.

No final da gravidez também pode vazar o tampão mucoso, que nada mais é do que uma substância produzida para encerrar a entrada do útero durante a gravidez, sendo uma barreira contra as bactérias presentes no canal vaginal.

O tampão mucoso apresenta uma cor amarelada, grossa, parecido com catarro e pode até mesmo ter vestígios de sangue, adquirindo então uma cor amarronzada.

Como evitar infecções vaginais?

Há algumas medidas que você pode tomar para não contrair infecções vaginais, entre elas:

  • Evitar roupas muito justas e grossas no calor;
  • Usar calcinhas de algodão, que são mais leves e respiráveis;
  • Dormir algumas vezes sem calcinha;
  • Evitar o uso de muito sabonete no local;
  • Não fazer duchas vaginais;
  • Trocar o absorvente a cada três horas;
  • Evitar usar roupa de banho molhada;
  • Não coçar a região genital para não ferir a área nem levar micro-organismos para o local;
  • Ter apenas um parceiro;
  • Usar camisinha durante relação sexual.

Use Remédios Caseiros Para Ajudar o Tratamento de Infecções Vaginais

Para ajudar no tratamento de infecções vaginais você pode usar remédios caseiros, que podem acelerar a cura e diminuir os sintomas.

Entre eles:

Chá de folhas de goiabeira

Você pode fazer banho de assento com o chá duas vezes por dia, é indicado nos casos de corrimento por Tricomoníase e Candidíase.

Chá de vassourinha-doce com goiabeira

Você pode lavar a região íntima com esse chá durante uma semana. E depois secar com um pano limpo e macio.

Iogurte natural

É um ótimo remédio natural, uma vez que possui lactobacilos, que são bactérias boas e que ajudam a restaurar o equilíbrio da flora vaginal, regulando o pH da vagina e tornando-a menos ácida.

O iogurte pode ser tomado e também passado ou inserido na vagina com a ajuda de ma seringa sem agulha. Esse remédio natural é ótimo para combater infecção por fungo como a candidíase.

Óleo de coco

Também é ótimo para infecção por fungo, pois tem propriedades antifúngicas. O óleo deve ser aplicado diretamente na região afetada.

Óleo de melaleuca

É um óleo essencial que é muito bom para matar micro-organismos como fungos, bactérias e vírus.

Para usá-lo basta pingar uma duas ou três gotas na calcinha após o banho ou diluir o óleo em água e passá-lo na vagina.

Óleo essencial de orégano

Possui propriedades antifúngicas, sendo ótimo para diminuir ou cessar o desenvolvimento dos fungos. Ele pode ser usado da mesma forma o que o óleo de melaleuca.

Vinagre de maçã

Também diminui a proliferação de fungos e ajuda a aliviar a coceira. Pode ser usado como banho de assento. Basta diluí-lo em uma bacia com água fazer o banho de assento por 20 minutos.

Alho

É um poderoso antifúngico. Ele pode ser usado em associação de gotas de óleo de alho com óleo de coco diluídas em água. Deve ser passado diretamente na área afetada.

Outra forma de usar o alho é amassar alguns dentes de alho e misturar e água e usar a solução para lavar a vagina.

Chá de malva

A malva é uma planta que tem propriedades antifúngicas, ela ajuda a aliviar os sintomas e combater a proliferação de fungos.

Para usá-la é necessário preparar um chá e fazer banho de assento ou passar na área afetada com o auxílio de um pano.

Chá de camomila

O chá de camomila também é bom para tratar os sintomas da infecção, pois ajuda a acalmar e desinchar a região, aliviando a coceira e a sensação de ardência.

Pode ser usado como banho de assento ou através do próprio saquinho do chá, que após a infusão e de ter esfriado deve ser passado na vagina, para que sua água escorra pela área afeitada.

Babosa

A babosa também contém propriedades que ajudam a diminuir a proliferação de fungos, sendo também anti-inflamatória.

A forma de usá-la é tomando o suco de babosa, que pode ser feito com duas colheres de sopa do gel extraído da folha e um copo de água ou usar diretamente o gel na área afetada, uma vez por dia, até que os sintomas desapareçam.

Alimentação natural

corrimento amarelo e coceira - Alimentação natural - Dicas de Menina
Foto: via Saúde e Vitalidade

A alimentação também pode ajudar a fortalecer seu organismo para combater a doença, por isso é bom dar preferência a frutas, legumes e verduras, evitando o consumo de alimentos industrializados.

Mas é importante que você lembre que os remédios caseiros não substituem o tratamento médico, devendo ser usado apenas para auxiliar.

Outras Causas

Atrofia Vaginal

O corrimento também pode ocorrer em caso de atrofia vaginal. A atrofia vaginal é a secagem e inflamação das paredes vaginais que pode ocorrer por causa da falta de estrogênio.

Isso é comum ocorrer após a menopausa, mas também pode acontecer durante a amamentação ou outros períodos em que haja a diminuição do estrogênio.

Além do corrimento podem ocorrer outros sintomas como secura vaginal, dor ao urinar, coceira, infecções urinárias, incontinência urinária, dor durante relação sexual, sangramento após relação, diminuição de lubrificação vaginal durante a relação e encurtamento do canal vaginal.

O tratamento é realizado através do uso de lubrificante vaginal e estrogênio utópico.

Alergias

Outra causa para o corrimento vaginal pode ser alergia a certos produtos como camisinha, espermicidas, perfumes, sabonetes ou outros produtos usados na higiene íntima. Nesse caso basta descobrir o que está causando a alergia e suspender o uso do produto.

Câncer do Colo do Útero

O câncer do colo do útero é um tipo de tumor maligno que ocorre na parte inferior do útero. Ele ocorre devido a uma mutação genética nas células da região, que começam a se multiplicar de forma desgovernada.

Um dos sintomas é o corrimento vaginal que apresenta coloração e odores diferentes do corrimento normal, além de sangramento vaginal durante a relação sexual e dor na pelve. Se a doença se encontra em estágio avançado os sintomas se agravam podendo ocorrer anemia, dores nas pernas ou nas costas, problemas urinários e intestinais e perda de peso.

O tratamento pode ser feito através de cirurgia, radioterapia, quimioterapia, crioterapia, tratamento com laser e imunoterapia.

É importante que ao notar os sintomas a mulher vá imediatamente ao ginecologista para fazer os exames necessários, ter o diagnóstico para então iniciar o tratamento o mais breve possível.

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comments

0 comments

Como Clarear o Cabelo Naturalmente, Conheça Nossas Dicas! Dicas de Menina

Como Clarear o Cabelo Naturalmente, Conheça Nossas Dicas!

como montar enxoval pratico do bebe - capa - dicas de menina

Bebê a bordo: como montar um enxoval prático e funcional