in

Como Tirar Espinha Interna Urgente? O que fazer?

O período da Adolescência é delicado para a maioria dos jovens, visto que é um período bem difícil de se lidar. As mudanças nítidas que vão acontecendo com o corpo, acabam afetando a aparência. Espinhas são um dos maiores problemas. A pior delas é a que fica na parte interna da pele e nem todo mundo sabe como tirar espinha interna.

Em vista disso, fica muito difícil conviver com os desconfortos causados por ela e em certos casos requer cuidado medicamentoso, a fim de que haja solução a essas aparições indesejáveis.

No decorrer deste artigo explicaremos tudo o que envolve o universo desse problema e ensinar como tirar espinha interna.

Fique atento as dicas e recomendações e mostre as suas amigas e amigos, familiares e vizinhos, para que todos possam ter acesso a boas informações sobre o assunto e a consequentemente aprender a enfrentar o problema positivamente. Aproveite a leitura!

Sobre a Espinha, para que não sabe ela é uma espécie de processo que ocorre na região cutânea da pele. Ele é caracterizado por uma gordurinha ou sebo oleoso que acaba deixando algum poro fechado e por conta disso surge a inflamação na área, acompanhada de pus.

Para nós essa inflamação se exterioriza por meio de uma bola avermelhada que cresce sob a pele. Na medida em que essa bolinha secreta pus, a região fica bem dolorida e traz bastante incomodo.

Quando o rosto fica cheio de espinhas, outros tipos de problemas também podem surgir, como por exemplo a baixa autoestima, uma vez que a aparência delas não é algo que agrade ninguém que enfrenta esse dilema.

Mas é claro que as temidas espinhas não afetam apenas a nossa face, elas podem surgir em outras regiões corporais também. Ainda com relação a tipologia, a espinha externa não é a única forma com que esse problema surge.

Existe também o que chamamos de espinha que cresce na parte interna e nesse caso, o problema não sai tão facilmente da epiderme. Como o próprio nome diz, ela fica embaixo da pele provocando dores, sensação de ardência e é muito mais complicado tratá-la.

Foi pensando em você que enfrenta dificuldades com espinhas, que o artigo de hoje te dará muitas dicas para cuidar delas e prevenir o seu aparecimento. Inclusive, ajudaremos a lidar com Espinha Interna, que é com certeza as mais temidas das espinhas.

Fique atenta as informações e anote todas as dicas para se cuidar. Tenha uma boa leitura menina!

Espinha é normal ou é problema grave da pele?

De forma geral, podemos dizer que existem níveis pelos quais identificamos se uma espinha é grave ou algo normal que facilmente é resolvido. Nem todo mundo sofre com espinhas. Há quem tem uma aqui, outra ali, mas rapidamente cuida do problema e ele desaparece sem maiores sequelas. Contudo, há quem tenha excesso de espinhas e naturalmente um descontrole de cuidado. São tantas que não é fácil fazer com que elas desapareçam, se fazendo necessário ter que se medicar, por exemplo, para tratá-las. Quem tem a pele oleosa, por exemplo, tende a sofrer mais com essas pequenas indesejáveis. No caso das pessoas que não tem tantas espinhas, onde elas surgem de vez e nunca, o recomendado é não ficar mexendo nelas para que elas sumam. Aquela vontade de espremer elas, deve ser abolida, até para evitar a permanência de marcas irreversíveis na pele. Quando o nível é simples, cuidar da limpeza diária da pele por si só já ajuda a dar um ponto final na espinha. Porém, quando o nível é mais grave há muito mais o que se fazer. Quem tem pele oleosa, por exemplo, e com espinhas frequentes, precisa ter um cuidado redobrado. Geralmente, espinha interna afeta muito mais esse perfil de pessoa, por conta disso, é muito importante pedir orientações para um profissional dermatologista, bem como deixar que ele avalie a saúde da pele. O profissional da área, dependendo do caso, geralmente indica o uso de algum medicamento para tratá-la e ainda recomenda o uso de alguns cremes e géis secantes. Aliás, que tem tendência para espinhas precisa ficar sempre atento aos cuidados diários com a pele, pois o tratamento e prevenção e continuo. Se vacilar, o problema surge de vez!

De forma geral, podemos dizer que existem níveis pelos quais identificamos se uma espinha é grave ou algo normal que facilmente é resolvido. Nem todo mundo sofre com espinhas. Há quem tem uma aqui, outra ali, mas rapidamente cuida do problema e ele desaparece sem maiores sequelas.

Contudo, há quem tenha excesso de espinhas e naturalmente um descontrole de cuidado. São tantas que não é fácil fazer com que elas desapareçam, se fazendo necessário ter que se medicar, por exemplo, para tratá-las.

Quem tem a pele oleosa, por exemplo, tende a sofrer mais com essas pequenas indesejáveis. No caso das pessoas que não tem tantas espinhas, onde elas surgem de vez e nunca, o recomendado é não ficar mexendo nelas para que elas sumam.

Aquela vontade de espremer elas, deve ser abolida, até para evitar a permanência de marcas irreversíveis na pele.

Quando o nível é simples, cuidar da limpeza diária da pele por si só já ajuda a dar um ponto final na espinha. Porém, quando o nível é mais grave há muito mais o que se fazer.

Quem tem pele oleosa, por exemplo, e com espinhas frequentes, precisa ter um cuidado redobrado. Geralmente, espinha interna afeta muito mais esse perfil de pessoa, por conta disso, é muito importante pedir orientações para um profissional dermatologista, bem como deixar que ele avalie a saúde da pele.

O profissional da área, dependendo do caso, geralmente indica o uso de algum medicamento para tratá-la e ainda recomenda o uso de alguns cremes e géis secantes.

Aliás, que tem tendência para espinhas precisa ficar sempre atento aos cuidados diários com a pele, pois o tratamento e prevenção e continuo. Se vacilar, o problema surge de vez!

Espremer espinhas? Não cometa esse erro!

Não importa se a espinha acabou de aparecer e está pequenina, não se deve espremê-la por motivo algum. O ato de espremer contribui significativamente para o aumento das chances de ocorrer uma inflamação séria. Além disso, ajuda ela a crescer mais rápido e ainda propicia o surgimento de outras também. A grande vantagem é que em diversas farmácias existem disponíveis diversos tipos de cremes que ajudam a cuidar desse problema. Cuidando direitinho delas, elas somem e não deixam quaisquer marcas no rosto ou no corpo e ainda você não sofre com problemas maiores. Vale enfatizar também, que se você tende a ter espinhas em excesso, é importantíssimo seguir as orientações de tratamento da sua dermatologista.

Não importa se a espinha acabou de aparecer e está pequenina, não se deve espremê-la por motivo algum. O ato de espremer contribui significativamente para o aumento das chances de ocorrer uma inflamação séria.

Além disso, ajuda ela a crescer mais rápido e ainda propicia o surgimento de outras também. A grande vantagem é que em diversas farmácias existem disponíveis diversos tipos de cremes que ajudam a cuidar desse problema.

Cuidando direitinho delas, elas somem e não deixam quaisquer marcas no rosto ou no corpo e ainda você não sofre com problemas maiores. Vale enfatizar também, que se você tende a ter espinhas em excesso, é importantíssimo seguir as orientações de tratamento da sua dermatologista.

Espinha Interna

Sem dúvida alguma, a Espinha Interna é encarada como a pior das espinhas existentes. Diferentemente do que ocorre com a externa, que simplesmente surge na pele e depois de tratamento adequado melhora e some, a interna se instala debaixo da pele, dificuldade todo o processo de cuidado. E como alguém sabe que está com a Espinha Interna? Simplesmente por conta das dores, ardência e aspecto avermelhado que ela deixa na pele. Aliás, a dor causada por ela é intensa, visto que a região consequentemente sofre com inflamação. A dica é a seguinte: na medida e que você observar que a espinha permanece por dias e dias sem nenhum tipo de melhora aparente, não hesite em buscar ajuda médica. Só o profissional poderá avaliar a sua situação e verificar se ela se trata de Espinha Interna. De forma geral, espinhas são inofensivas. Elas surgem e desaparecem naturalmente com a ajuda de cuidados básicos da pele. Porém, há situações em que ela pode provocar inflamações gravídicas e é aí que precisamos estar bem atentas. E de que forma a Espinha Interna surge? Do mesmo modo que a situação oleosa da pele contribui para o surgimento de espinhas externas, a interna também surge por conta dessa situação. Quando o nível de oleosidade é alto demais, acaba que os poros se fecham e forma a inflamação que provoca a espinha na pele. A única diferença é que a interna se forma por debaixo da pele, e em vista do fato de não ter força o suficiente para provocar o seu próprio rompimento, ela inflama o local e provoca intensas dores.

Super Dicas de Compras

Roupas, bolsas, Make up e muito mais. Produtos escolhidos por nossa curadoria especialmente para você. Confira ;)

Sem dúvida alguma, a Espinha Interna é encarada como a pior das espinhas existentes. Diferentemente do que ocorre com a externa, que simplesmente surge na pele e depois de tratamento adequado melhora e some, a interna se instala debaixo da pele, dificuldade todo o processo de cuidado.

E como alguém sabe que está com a Espinha Interna? Simplesmente por conta das dores, ardência e aspecto avermelhado que ela deixa na pele. Aliás, a dor causada por ela é intensa, visto que a região consequentemente sofre com inflamação.

A dica é a seguinte: na medida e que você observar que a espinha permanece por dias e dias sem nenhum tipo de melhora aparente, não hesite em buscar ajuda médica. Só o profissional poderá avaliar a sua situação e verificar se ela se trata de Espinha Interna.

De forma geral, espinhas são inofensivas. Elas surgem e desaparecem naturalmente com a ajuda de cuidados básicos da pele. Porém, há situações em que ela pode provocar inflamações gravídicas e é aí que precisamos estar bem atentas.

E de que forma a Espinha Interna surge? Do mesmo modo que a situação oleosa da pele contribui para o surgimento de espinhas externas, a interna também surge por conta dessa situação.

Quando o nível de oleosidade é alto demais, acaba que os poros se fecham e forma a inflamação que provoca a espinha na pele. A única diferença é que a interna se forma por debaixo da pele, e em vista do fato de não ter força o suficiente para provocar o seu próprio rompimento, ela inflama o local e provoca intensas dores.

Aprenda a Retirar a Espinha Interna

A segunda dica infalível para tirar a Espinha Interna é com o auxílio do vapor da água. Para fazer isso é bem fácil: Basta esquentar bastante a água e colocar o rosto no seu vapor para que os poros se abram e facilite a saída da indesejável espinha. Se você desejar, pode aproveitar na hora de tomar seu banho. Fique mais um tempinho por lá a aproveite o vapor da água para promover a abertura dos poros. Basicamente o efeito do vapor é o mesmo efeito que a dica do algodão, que mencionamos acima faz. Tias dicas são excelentes tanto para retirar espinha interna, quanto externa, já que ambas são decorrentes de um mesmo contexto: Pele excessivamente oleosa. Aliás, tais espinhas também podem surgir em outras regiões corporais, como é o caso das costas. Se por acas você ter alguma nesse local ou em outro de difícil acesso, peça a ajuda de alguém para deixar o algodão umedecido com água quente no local. Só não deixe de tomar os devidos cuidados. Além dessas dicas incríveis, há algumas medidas fundamentais que devemos tomar para dar um fim nesse problema tão indesejável. Veja algumas delas abaixo: • Lave adequadamente suas mãos e evite ao máximo tocar a região da espinha, principalmente se a mão não estiver higienizada; • Lave o rosto por pelo menos duas vezes ao dia, utilizando um sabonete específico para o cuidado de espinhas, um sabonete neutro ou um sabonete cuja composição seja a base de leite; • O ideal é lavar o rosto no máximo duas vezes por dia, se você o lavar excessivamente, vai acabar contribuindo para o estímulo da oleosidade.

Se tratando de métodos caseiros, basicamente temos dois excelentes que te ajudarão a retirar espinhas internas. Quer saber um pouco mais sobre ambos? Veja a seguir:

  1. Retirar com algodão umedecido com águe em temperatura quente

Essa dica é bem simples: Separe algodões e uma vasilha com água quente (lembrando que não de estar muito alta a temperatura, para que não queime a região). Em seguida é só molhar o algodão na água e aplica-lo sobre o local afetado.

O ideal é deixar o algodão no local, até que ele esfrie por completo. Depois disso é só tirar ele e jogar no lixo.

E sabe porque a água deve ser quente? Porque a temperatura alta ajuda a tirar de vez a espinha ou a secá-la, visto que os poros da pele acabam se abrindo e por conta disso a espinha acaba tendo mais espaço para poder sair do local do rosto em que ela se instalou indevidamente.

  1. Retira com o auxílio do vapor

A segunda dica infalível para tirar a Espinha Interna é com o auxílio do vapor da água. Para fazer isso é bem fácil: Basta esquentar bastante a água e colocar o rosto no seu vapor para que os poros se abram e facilite a saída da indesejável espinha.

Se você desejar, pode aproveitar na hora de tomar seu banho. Fique mais um tempinho por lá a aproveite o vapor da água para promover a abertura dos poros. Basicamente o efeito do vapor é o mesmo efeito que a dica do algodão, que mencionamos acima faz.

Tias dicas são excelentes tanto para retirar espinha interna, quanto externa, já que ambas são decorrentes de um mesmo contexto: Pele excessivamente oleosa. Aliás, tais espinhas também podem surgir em outras regiões corporais, como é o caso das costas.

Se por acas você ter alguma nesse local ou em outro de difícil acesso, peça a ajuda de alguém para deixar o algodão umedecido com água quente no local. Só não deixe de tomar os devidos cuidados.

Além dessas dicas incríveis, há algumas medidas fundamentais que devemos tomar para dar um fim nesse problema tão indesejável. Veja algumas delas abaixo:

Nossas Dicas de Makeup

Roupas, bolsas, Make up e muito mais. Produtos escolhidos por nossa curadoria especialmente para você. Confira ;)

  • Lave adequadamente suas mãos e evite ao máximo tocar a região da espinha, principalmente se a mão não estiver higienizada;
  • Lave o rosto por pelo menos duas vezes ao dia, utilizando um sabonete específico para o cuidado de espinhas, um sabonete neutro ou um sabonete cuja composição seja a base de leite;
  • O ideal é lavar o rosto no máximo duas vezes por dia, se você o lavar excessivamente, vai acabar contribuindo para o estímulo da oleosidade.

Veja mais dicas para eliminar esse mal

Anote uma coisa definitiva: O principal ato que você deve abandonar para eliminar eficientemente uma Espinha Interna é tentar espremê-la. Já mencionamos isso e devemos ressaltar, pois muitas pessoas não tem paciência e já vão cutucando a região.

Saiba que espremer uma espinha não elimina o pus secretado por ela e ainda propicia o surgimento de manchinhas escuras na região da pele. Manchinhas estas que podem demorar ainda mais para desaparecerem de fato. A seguir vamos ensinar outras dicas maravilhosas para tratar de tirar de vez a Espinha Interna. Preste bem atenção:

  • Chá Preto: Ferva aproximadamente cem milímetros de água, por três minutinhos, com o sachê de chá preto. Em seguida é só aplicar o sachê na região atingida pela espinha e deixa esfriando no local. Lembrando que antes de aplicar o sachê na pele, verifique se ele já está morno para evitar queimaduras. O ideal é deixar ele agindo por no mínimo meia hora no local.

Se você já percebeu que tem uma Espinha Interna, antes de qualquer coisa, o indicado é buscar ajuda profissional primeiro, para iniciar o tratamento adequado. Não deixe para buscar essa ajuda quando começar a sofrer com dores, ardências, vermelhidões ou inchaços na região epidérmica. Prevenir é sempre melhor do que arremediar.

Com relação aos sintomas anteriores que mencionamos (aspecto avermelhado, inchaço, dor e ardor), você pode usar algumas dicas básicas para aliviar o incômodo:

  • Pegue um cubo de gelo e aplique no loca afetado por no mínimo cinco minutinhos. Mas não coloque o gelo diretamente na pele, cubra ele com um paninho para a proteção do local, já que o gelo pode queimar a pele.
  • Depois dos cinco minutos agindo, retire ele do local por uns dez minutos e volte a repetir o procedimento, até que o totalizem uma hora de cuidado. Recomenda-se fazer esse procedimento diariamente até notar melhoras nas espinhas.

Porém, existem situações onde não há como cuidar desse tipo de espinha, com tais dicas mencionadas. Desse modo, recomenda-se realizar uma espécie de compressa. Para isso use água na temperatura morna e aplique sob a região, para que a cabecinha da espinha seja retirada para a parte externa da pele.

Assim sendo, é necessário fazer esse processo diariamente até ser possível visualizar aquela parte branca das espinhas na pele bem nitidamente. Mas atenção: Se mesmo fazendo isso você ainda não conseguir atingir o objetivo esperado, o melhor a se fazer é ir em busca de um profissional de estética, para que ele limpe profundamente a região. Nessa limpeza ele também extrairá o problema.

Como tratar Espinha Interna com Inflamação?

Espinha Interna acompanhada de inflamação, traz muitas dores e incômodos para quem vive o problema. O ideal a se fazer é uma compressinha morna com chá de Bardana no local afetado, deixando ela agir por no mínimo vinte minutinhos e repetindo o processo duas vezes diariamente.

Se mesmo fazendo isso a sensação dolorida não melhorar, por volta de uma semana aproximadamente, procure um médico especialista, pois ele irá orientar os melhores tratamentos para o seu caso.

Quais cuidados devem ser tidos para tratar a Espinha Interna?

Existem determinados cuidados que podem contribuir para que a melhora da Espinha Interna seja agilizada durante seu período de tratamento. Tais medidas são complemento das medidas profissionais orientadas, e você pode unir ambos cuidados para potencializar os efeitos sobre o problema.

Anote aí cada dica e evite sofrer mais com Espinhas Internas:

  • NÃO esprema nenhuma espinha, seja ela interna ou externa. Isso só agrava o estado inflamatório e ainda intensifica as dores no local;
  • LAVE o local diariamente, com o auxílio de sabonetes antissépticos, por no máximo duas vezes durante o dia;
  • APLIQUE hidratante na pele, que já tenha protetor solar na composição, sempre que for sair de sua casa;
  • APLIQUE cremes específicos para acnes, antes de ir se deitar para dormir;
  • EVITE aplicar maquiagem no local, mas se usar, não durma sem retirá-la por completo.

Fique sabendo que esses métodos de cautela não servem apenas para tratar espinhas internas na região facial. Eles servem também para aqueles que aparecem na região da virilha, das costas e de outras regiões do corpo.

Outro ponto importante a ser levado em consideração é referente a alimentação: um cardápio alimentar equilibrado e saudável é o ideal, pois determinados alimentos cheios de açúcar e gordura, só contribuem ainda mais para o aparecimento de espinhas uma vez que eles deixam as glândulas sebáceas ainda mais irritadas.

Aprenda a tirar imediatamente as Espinhas Internas

• Mel Para quem não sabe, o mel é um alimento que é rico de propriedades benéficos para a nossa pele e inclusive ele apresenta em sua composição, agentes Antissépticos e Antimicrobianos. Em vista disso, o mel é um grande aliado contra as Espinhas, seja Externa ou Interna. Esse ingrediente tem a capacidade de promover a abertura dos poros da pele, e em vista disso ajuda e a retirar a Espinha Interna e inclusive elimina qualquer indício de cicatriz que possa ter a chance de surgir por conta desse problema. Você basicamente fará o seguinte: molhe um algodãozinho com o mel (puro) e deixe ele agindo no local por no mínimo vinte minutos. Posteriormente é só retirar o mel com o auxílio de água em temperatura morna. E faça esse procedimento diariamente até ver melhoras, por pelo menos três vezes ao dia. • Leite Outro ingrediente natural que é um excelente aliado para combater Espinhas é o leite. Ele é composto por um ácido conhecido como Alfa Hidroxi. Esse ácido tem a capacidade de promover a desobstrução dos poros que estão entupidos pela oleosidade ou partículas de sujeira. Para fazer o uso do leite é bem fácil: Molhe ele no algodão e deixe agindo no local por no mínimo dez minutos. E posteriormente faça como na dica anterior: retire o leite com o auxílio de água morna. Além de ajudar a tirar espinha Interna, o leite dá maciez para pele e deixa ela bem lisinha. • Aloe Vera Outro componente incrível que ajuda em diversos aspectos benéficos para a pele é o Aloe e Vera. Por possuir Ácido Salicílico em sua fórmula, ele é capaz desobstruir os poros entupidos da pele, e consequentemente elimina Espinha Interna. Além disso, o Aloe Vera tem substâncias de caráter Antibacteriano em sua fórmula, o que ajuda a evitar futura Infecção. Inclusive, ele também pode ser usado como um remédio caseiro anti-inflamatório, visto que ajuda a reduzir significativamente os inchaços e o aspecto avermelhado da região. Outra vantagem do Aloe Vera é que ele é ótimo para restaurar a nossa pele, uma vez que possui Antraquinona em sua fórmula. Aliás, ele é rico em diversos nutrientes incríveis para a nossa pele. Tratar o problema com esse ingrediente é muito simples: Pegue um pouco da pomada de Aloe e Vera e coloque sob a região onde a Espinha se instalou, deixando agir por pelo menos uns quinze minutos. Em seguida é só retirá-la com o auxílio de água morna. • Suco de Limão Como vimos, o leite é rico em um ácido chamado de Alfa Hidroxi, que é excelente para acabar com espinhas. O mesmo é o caso do suco do limão (natural), que também possui o componente. Aliás, o suco nesse caso, também é um ótimo Adstringente, ou seja, você pode usá-lo para aplicar na região da espinha. Consequentemente o local vai secar e a inflamação irá diminuir bastante. A limonada também previne a proliferação e novas bactérias e promove o estimulo do processo cicatrizante da área afetada. Para obter os benefícios do suco na pele é bem simples: Molhe o suco no algodão e deixe em cima da espinha por alguns minutos. Mas nesse caso há um alerta: por possuir vitamina C em sua composição, o suco do limão, se em contato com a luz solar pode provocar queimaduras e manchas na pele. Em vista disso, faça esse método no período noturno e depois lave bem o rosto para retirar qualquer pequeno vestígio que ainda haja do suco na pele. Agora se você acabar aplicando a limonada pela manhã, lembre-se: não se exponha ao sol de maneira alguma. A sua pele agradece.

  • Mel

Para quem não sabe, o mel é um alimento que é rico de propriedades benéficos para a nossa pele e inclusive ele apresenta em sua composição, agentes Antissépticos e Antimicrobianos. Em vista disso, o mel é um grande aliado contra as Espinhas, seja Externa ou Interna.

Esse ingrediente tem a capacidade de promover a abertura dos poros da pele, e em vista disso ajuda e a retirar a Espinha Interna e inclusive elimina qualquer indício de cicatriz que possa ter a chance de surgir por conta desse problema.

Você basicamente fará o seguinte: molhe um algodãozinho com o mel (puro) e deixe ele agindo no local por no mínimo vinte minutos. Posteriormente é só retirar o mel com o auxílio de água em temperatura morna. E faça esse procedimento diariamente até ver melhoras, por pelo menos três vezes ao dia.

  • Leite

Outro ingrediente natural que é um excelente aliado para combater Espinhas é o leite. Ele é composto por um ácido conhecido como Alfa Hidroxi. Esse ácido tem a capacidade de promover a desobstrução dos poros que estão entupidos pela oleosidade ou partículas de sujeira.

Para fazer o uso do leite é bem fácil: Molhe ele no algodão e deixe agindo no local por no mínimo dez minutos. E posteriormente faça como na dica anterior: retire o leite com o auxílio de água morna.

Além de ajudar a tirar espinha Interna, o leite dá maciez para pele e deixa ela bem lisinha.

  • Aloe Vera

Outro componente incrível que ajuda em diversos aspectos benéficos para a pele é o Aloe e Vera. Por possuir Ácido Salicílico em sua fórmula, ele é capaz desobstruir os poros entupidos da pele, e consequentemente elimina Espinha Interna.

Além disso, o Aloe Vera tem substâncias de caráter Antibacteriano em sua fórmula, o que ajuda a evitar futura Infecção. Inclusive, ele também pode ser usado como um remédio caseiro anti-inflamatório, visto que ajuda a reduzir significativamente os inchaços e o aspecto avermelhado da região.

Outra vantagem do Aloe Vera é que ele é ótimo para restaurar a nossa pele, uma vez que possui Antraquinona em sua fórmula. Aliás, ele é rico em diversos nutrientes incríveis para a nossa pele.

Ad DDM

Tratar o problema com esse ingrediente é muito simples: Pegue um pouco da pomada de Aloe e Vera e coloque sob a região onde a Espinha se instalou, deixando agir por pelo menos uns quinze minutos. Em seguida é só retirá-la com o auxílio de água morna.

  • Suco de Limão

Como vimos, o leite é rico em um ácido chamado de Alfa Hidroxi, que é excelente para acabar com espinhas. O mesmo é o caso do suco do limão (natural), que também possui o componente.

Aliás, o suco nesse caso, também é um ótimo Adstringente, ou seja, você pode usá-lo para aplicar na região da espinha. Consequentemente o local vai secar e a inflamação irá diminuir bastante.

A limonada também previne a proliferação e novas bactérias e promove o estimulo do processo cicatrizante da área afetada. Para obter os benefícios do suco na pele é bem simples: Molhe o suco no algodão e deixe em cima da espinha por alguns minutos.

Mas nesse caso há um alerta: por possuir vitamina C em sua composição, o suco do limão, se em contato com a luz solar pode provocar queimaduras e manchas na pele. Em vista disso, faça esse método no período noturno e depois lave bem o rosto para retirar qualquer pequeno vestígio que ainda haja do suco na pele.

Agora se você acabar aplicando a limonada pela manhã, lembre-se: não se exponha ao sol de maneira alguma. A sua pele agradece.

De que forma podemos prevenir Espinhas Internas?

Resumidamente já aprendemos que do mesmo modo que uma espinha externa surge, a interna também surge. Mas o que pouco sabem é que boa parte dos aparecimentos de tais espinhas está associado a uma precária higienização facial.

O que acontece é que se não limpamos bem a nossa pele, ela acaba ficando mais oleosa e a sujeira se acumula, fazendo consequentemente com que os poros se entupam. Para evitar que esses incômodos surjam, basicamente precisamos ter mais cautela e cuidados com a limpeza diária da nossa pele.

A dica é a seguinte: toda vez que levantar de manhã, lave o rosto com um sabonete especial para pele oleosa e lave a tarde, somente se você sentir que a pele está com muita oleosidade. Lave também antes de dormir e hidrate com um creme próprio para seu tipo de pele.

Há outras dicas muito vantajosas também. Separamos as melhores para você abaixo:

  • Hidrate a pele e mantenha ela dessa forma durante o decorrer do dia;
  • Consuma alimentos saudáveis;
  • Previna o estresse, evitando situações que provavelmente você já sabe que te estressa;
  • Tenha uma boa noite de sono;
  • Faça exercícios de forma regular.

Porque espinhas podem surgem na região interna do nosso Nariz?

Muitas pessoas provavelmente já devem ter passado pelo incômodo de acabar tendo uma Espinha Interna no Nariz. E isso acontece por conta de uma Foliculite, que para quem não sabe é basicamente uma Infecção que afeta o nosso Folículo Piloso. Quando as bactérias presentes dentro do osso nariz se desequilibram, a temida espinha pode acabar surgindo. Geralmente isso ocorre no aso de pessoas que se medicam prolongadamente com Antibióticos. Os Antibióticos acabam matando as bactérias boas que temos e só restam as maléficas que contribuem para o aparecimento da Espinha.

Muitas pessoas provavelmente já devem ter passado pelo incômodo de acabar tendo uma Espinha Interna no Nariz. E isso acontece por conta de uma Foliculite, que para quem não sabe é basicamente uma Infecção que afeta o nosso Folículo Piloso.

Quando as bactérias presentes dentro do osso nariz se desequilibram, a temida espinha pode acabar surgindo. Geralmente isso ocorre no aso de pessoas que se medicam prolongadamente com Antibióticos. Os Antibióticos acabam matando as bactérias boas que temos e só restam as maléficas que contribuem para o aparecimento da Espinha.

De que forma dá para tirar e cuidar da Espinha Interna do Nariz?

Para as pessoas que estão enfrentando espinhas na região interna do nariz só há duas formas de se livrar desse problema: Esperar ela sumir de forma natural ou tentar tirá-la com métodos seguros, para evitar que a lesão sofra agravamento.

Pensando em você que não tem muita paciência para esperar a espinha sumir sozinha, separamos uma dica para você retirá-la sem perigo nenhum:

  • Primeiramente se desloque para um local que tenha ótima iluminação e fique em frente a um espelho que te dê boa visualização do local;
  • De preferência, pegue uma lente de aumento, para que você possa ver melhor a região inflamada e garanta que você está vendo tudo bem direitinho;
  • Antes de tocar no local, deixe as mãos bem higienizadas, para que não haja contaminações;
  • Pegue um sabonete de caráter Antibacteriano, uma agulha fininha para costura e álcool;
  • O álcool é para limpara a agulha, deixando-a esterilizada.
  • Muita gente acha que deve espremer a espinha, mas isso é um erro. Com a agulha apontada para o centro da espinha, você deve estourá-la. E por que no centro? Justamente porque é o local da espinha que está concentrado por peles mortas.
  • Depois que você a estourar, pegue um cotonete bem limpo e faça pequenas pressões na pele em volta da espinha. Essas pressões promovem a drenagem do pus. Antes de colocar o cotonete no local é bom passar pomada Antibactericida nele, para ajudar a agilizar o processo de cicatrização da área.

Fazer isso demora um pouco mais para tirar a espinha, porém é o método mais seguro para fazer isso por conta própria e não traz risco a saúde da sua pele.

Com espinha não se brinca, é muito importante cuidar delas quando aparecem, independente da região do corpo em que elas se instalam. E acima de tudo, é mais importante saber prevenir esse mal, visto que cuidados simples do dia a dia promovem essa prevenção e ainda deixa a sua pele sempre bonita e cheia de saúde.

Não esqueça de compartilha essas dicas com amigos e familiares, para todos saber como cuidar e evitar ter Espinha Externa e Externa. Quanto mais aprendermos s dica básicas, menos sofreremos com os incômodos e dores que esse pequeno problema epidérmico causa.

 

Written by Carolina Santos

Vagina Seca, Ressecada, o que fazer?

Vagina Seca, Ressecada, o que fazer?

Como Terminar Um Namoro? Conheça Diversas Formas!