in

Como Tirar Chulé da Sapatilha? Guia Completo

Guia Completo Dicas de Menina
Foto: via Notícias ao Minuto

Algo que incomoda muito as mulheres é o chulé. Afinal ele provoca um mau cheiro desagradável, sem falar no constrangimento, caso alguém note o cheirinho.

E um calçado que costuma dar chulé é a sapatilha. Isso acontece, pois o material com que ela é feita acaba retendo o suor do pé, que por sua vez atrai bactérias e fungos, que exalam ácidos que acabam gerando o mau cheiro.

Não é possível tirar o chulé de sapatilha na hora, mas através de alguns produtos que é comum ter em casa como sal, bicarbonato e vinagre você pode se livrar do mau cheiro em algumas horas.

Tirar o chulé da sapatilha lavando também é uma boa opção, já que dessa forma você estará limpando o calçado e livrando-o das bactérias e fungos. Tirar chulé de sapato de couro é diferente, você precisa embrulhá-lo em um jornal para que o cheiro passe para ele.

Também é importante que você tire o chulé do pé, pois de nada vai adiantar limpar o calçado se o problema não for resolvido, de fato.

Algumas doenças como hipertireoidismo, diabetes e obesidade podem ser a causa do suor excessivo e a proliferação de micro-organismos no seu pé. Assim é necessário que você faça um tratamento para tratar essas doenças e também tome algumas medidas de higiene.

Confira a seguir um guia completo não só de como tirar chulé de sapatilha, mas dos pés também.

Qual a causa do chulé?

O chulé é um cheiro desagradável provindo de um suor excessivo na planta dos pés. O cheiro é causado pela fermentação de bactérias que se alimentam do suor e soltam ácidos como o metanotiol e o isovalérico que provocam o mau cheiro.

O suor pode ter relação com doenças como hipertireoidismo, diabetes e obesidade.

Como tirar chulé de sapatilha na hora?

Como explicamos anteriormente a maioria das sapatilhas são feitas com um material que retém o suor como borracha e plástico e por isso podem acabar provocando o chulé.

Não há como tirar o chulé da sapatilha na hora, mas você pode evitar. Para isso é necessário que você passe talco nos pés, pois ele ajuda a absorver a umidade, dessa forma diminuindo o mau cheiro. Também é possível passar talco nos calçados.

Outra forma de evitar é cuidando da higiene de seus pés, enxugando bem os pés, especialmente entre os dedos, após o banho, para não dar frieira. Se você sofre com o problema de chulé você também pode lavar e secar os pés antes de colocar os calçados. Dessa forma você vai deixá-los limpos e evitar que o suor atraia as bactérias.

Quando chegar em casa, tire as sapatilhas e deixe-as na varanda ou na janela tomando ar, para que sejam arejadas. O ideal é colocar o calçado em um local bem arejado com sol ou se não for possível secar o interior do sapato com um secador.

Limpar os sapatos quando chegar em casa também ajuda a eliminar as bactérias que se acumularam durante o dia no calçado, diminuindo a possibilidade de haver chulé.

Outra dica é trocar de calçado e não usar o mesmo todos os dias. Também é importante trocar as meias todos os dias e preferir usar as de algodão, que absorvem melhor a umidade e se possível escolher meias de corrida que são ideais para absorver o suor.

Hidratar os pés com creme que tenham ureia também pode ajudar, já que pés hidratados dificultam a instalação de bactérias.

Usar palmilhas com controle de odor é outra forma de diminuir o chulé, pois essas palmilhas foram desenvolvidas com sais de prata, que ajudam a absorver o suor dos pés.

Como tirar chulé de sapatilha lavando?

Guia Completo Dicas de Menina
Foto: via MM Concept

Lavar o calçado pode ser uma boa opção para se livrar do mau cheiro. Mas não é toda sapatilha que se pode lavar, vai depender muito do material.

Sapatilhas de camurça, por exemplo, não podem ser lavadas, sendo que a limpeza deve ser feita com uma escova com cerdas de nylon ou de aço. Caso o calçado esteja muito sujo o recomendado é que você molhe a escova com água morna.

Super Dicas de Compras

Roupas, bolsas, Make up e muito mais. Produtos escolhidos por nossa curadoria especialmente para você. Confira ;)

Já as sapatilhas de plástico podem ser lavadas sem problemas. O ideal é que você molhe-a e utilize uma escova de cerdas macias e sabão em barra.

As sapatilhas de couro como a camurça são mais delicadas e devem ser limpas somente com panos macios.

Uma dica, caso sua sapatilha não possa ser lavada é que você lave apenas a palmilha, pois é nela que colocamos a planta do nosso pé. Dessa forma você poderá se livrar das bactérias e microorganismos da região.

Como tirar chulé de sapatilha com sal?

Outra dica é utilizar o sal para tirar o chulé da sapatilha, pois ele absorve a umidade, assim ajudando a eliminar o mau cheiro.

Mas para isso é preciso derramar sal no interior do calçado e deixar agir em uma noite. No dia seguinte você deverá jogar o sal da sapatilha fora e assim poderá usá-la novamente.

Como tirar o chulé da sapatilha com bicarbonato?

O bicarbonato de sódio, assim como o sal também absorve umidade e odores. No entanto você não deve colocá-lo diretamente no calçado, caso contrário poderá causar irritações nos pés, já que seu pH é básico.

Para utilizá-lo você deverá preparar sachês com o bicarbonato de sódio e colocá-lo nos sapatos quando chegar em casa, deixando agir por uma noite.

Para fazer o sachê é bem fácil. Basta pegar um filtro de papel de coar café e abrir ao meio.

Então coloque uma colher de sopa de bicarbonato de sódio. Depois torça o filtro formando uma trouxinha. E pronto. Então é só colocar essa trouxinha dentro do seu sapato e deixar agir por toda a noite.

Como acabar com o chulé com vinagre?

Guia Completo Dicas de Menina
Foto: via Aki

O vinagre também pode ajudar a acabar com o chulé do seu calçado. Pois ele ajuda a eliminar as bactérias, assim acabando com a fonte do mau cheiro.

Você deve utilizar um vinagre branco como o vinagre de álcool ou de limão e derramar um pouco em um pano limpo. Depois pegue o pano e passe em toda a parte interior de sua sapatilha. Isso ajudará a acabar com o mau cheiro.

Como acabar com chulé com sálvia e lavanda?

Colocar sachês de plantas aromáticas em seus sapatos também pode ajudar a acabar com o chulé. Para isso você pode usar folhas de sálvia e ramos de lavanda.

Nossas Dicas de Makeup

Roupas, bolsas, Make up e muito mais. Produtos escolhidos por nossa curadoria especialmente para você. Confira ;)

Você pode adicioná-las no sachê de bicarbonato e colocar dentro dos seus calçados quando chegar em casa, deixando-o agir por uma noite em um local arejado.

Como acabar com o chulé com cascas de frutas cítricas?

As cascas de frutas cítricas como laranja, limão e tangerina também podem ajudar a aromatizar seus calçados.

Para isso você deve deixar as cascas secando ao sol e quando estiverem bem secas colocar dentro dos seus calçados quando chegar em casa e deixar agir durante a noite, devendo retirar só de manhã.

Como tirar chulé de sapato de couro?

O sapato de couro é mais delicado que o calçado de tecido sintético por isso deve ter um cuidado maior. Para tirar o chulé de sapato de couro você deve embrulhá-lo em jornal ou papel Kraft. Esses tipo de papel ajudam a absorver o mau cheiro.

No entanto é importante que você verifique que os calçados estão totalmente secos antes de embrulhá-los.

Como tirar o chulé do pé com remédios naturais?

Através de remédios naturais que você pode fazer na sua própria casa também é possível acabar com o chulé. Entre as receitas temos:

Pó de Amido de Milho com Óleos Essenciais

Você pode usar esse pó como o talco, aplicando-o nos pés. Dessa forma ele vai ajudar a controlar a transpiração do pé e ainda dará um gostoso aroma, diminuindo o chulé.

Para fazer esse pó de amido de milho você vai precisar de: 50 gramas de amido de milho, duas colheres de sopa de argila branca cosmética, dez gotas de óleo essencial de cipreste, dez gotas de óleo essencial de alfazema e três gotas de óleo essencial de patchuli.

Para fazer o pó você deve misturar o amido de milho com a argila em um recipiente até que a mistura esteja homogênea. Depois acrescente os óleos essenciais, misturando tudo com os dedos.

Você deve guardar o pó em um pote fechado e deixar descansar por dois dias. Nesse tempo os óleos essenciais vão agir e aromatizar a mistura. Depois que estiver pronto é só aplicar nos pés antes de usar os sapatos.

Loção com Alecrim

É uma loção caseira feita com folhas de alecrim. Essa planta tem propriedades aromáticas e ajudará a tirar o mau cheiro.

Para fazer a loção você vai precisar de duas xícaras de folhas de alecrim e uma boa quantidade de álcool etílico que dê para cobrir as folhas.

Para preparar a loção você deve colocar as folhas de alecrim em um pote com tampa e cobri-las com o álcool. Deixe a mistura agir por 24 horas.

Depois é só você utilizar a loção nos pés após o banho, massageando-os.

Como tirar chulé do pé com escalda pés?

Guia Completo Dicas de Menina
Foto: via Ashitsubo

Outra dica é utilizar escalda pés para ajudar a eliminar o chulé do pé. Além de proporcionar relaxamento vai te ajudar a diminuir o mau cheiro. Você pode utilizar vários produtos naturais para fazer o escalda pés, entre eles:

Sal

Uma receita de escalda pés é colocar água morna em uma bacia e misturar à água duas colheres de sopa de sal. Você deverá deixar seus pés de molho por dez minutos. E depois deverá tirá-los para que sequem naturalmente. Isso deve ser feito antes de você dormir.

Vinagre

Você também deverá adicionar duas colheres de vinagre à água morna da bacia e deixar os pés de molho por dez minutos. Depois retire-os e deixe-os secar naturalmente.

Chá Preto

Outra opção é deixar seu pé de molho em chá preto ou verde por 15 minutos.

Sabia que o chá preto e o chá verde são originados da mesma planta? Sim, o mesmo se dá com o chá branco. A planta é Camelia sinesis, o que diferencia os chás é a época em que a planta é colhida e a forma como são preparados. O chá branco provém dos brotos e folhas novas, o verde provém das folhas jovens e o preto das folhas velhas.

Óleo Essencial de Cipestre e Óleo de Árvore do Chá

Você também pode utilizar os óleos dessas duas árvores e deixar seus pés de molho em água morna com oito gotas desses óleos três vezes por semana antes de dormir.

Tomilho

O tomilho tem propriedades antissépticas que ajudam a eliminar as bactérias da pele.

Para utilizá-lo como escalda pés você deve misturar 25 gramas de tomilho com um copo de vinagre de maçã em dois litros de água fervente. Espere até a mistura ficar morna e então deixe os pés de molho por dez minutos. Depois retire-os e seque com uma toalha.

Camomila

A camomila ajuda a mudar o pH da pele, secando-os e ajudando a eliminar o excesso de suor.

Para fazer o escalda pés você deve misturar dez colheres de sopa de flores de camomila a dois litros de água fervente. Coloque os ingredientes em uma bacia e deixe amornar. Depois deixe os pés de molho de 15 a 20 minutos.

Óleos Essenciais

Misture em uma bacia de água morna cinco gotas de óleo essencial de alfazema, três gotas de óleo essencial de cipreste e duas gotas de óleo essencial de patchuli.

Você deve deixar os pés de molho por 15 minutos. Esses óleos vão ajudar a combater as bactérias, ajudando a eliminar o mau cheiro.

Tratamento Para Chulé

Guia Completo Dicas de Menina
Foto: via Viver de Medicina

Se mesmo após utilizar todas essas dicas seu problema com chulé não tiver resolvido, o ideal é que você vá ao médico para investigar, por que você tem chulé.

Como falamos anteriormente há doenças que podem fazer com que seus pés produzem suor em excesso.

Como o hipertireoidismo, por exemplo, que é uma doença em que o metabolismo fica muito acelerado, devido à produção em excesso dos hormônios da tireoide.

Assim é bom que você fique atenta aos sintomas como taquicardia, nervosismo, perda de apetite, calor excessivo, entre outros.

Por isso é bom que você relate tudo o que está sentindo e siga as orientações do médico. Dessa forma se tratando e assim diminuindo a sudorese o problema com o chulé também vai ser resolvido.

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comments

0 comments

Para toda mulher, independente da forma que vai acontecer, quando e com quem, é sempre muito esperada a chegada da Primeira vez no sexo. É literalmente algo que só se vive uma vez e é pelo fato de ser tão especial, que a mulherada deseja tanto que esse dia seja inesquecível. E justamente por ser algo tão esperado, sonhado e planejado pelas meninas do mundo todo, que simultaneamente traz consigo inúmeras outras sensações das quais incluem medo, ansiedade e receio. Não se refere apenas ao medo do desconhecido, mas medo também de escolher a pessoa errada para um momento tão delicado, ou uma ocasião ruim, medo de ser pega pelos pais ou por algum conhecido na hora H, ansiedade para que ocorra logo, ansiedade para ver como de fato as coisas ocorrem. Sem falar das inseguranças com o corpo que a maioria das meninas que ainda não tiveram a primeira vez sentem. A vergonha do parceiro não achar você bonita ou a simples vergonha de se despir pela primeira vez diante do sexo oposto. Toda essa carga de sentimentos é completamente normal. Da mesma forma que ocorreu quando você deu o primeiro beijo, ocorre agora com a primeira vez. Você não sabe como que é, qual a sensação se é bom ou não, se dói ou se incomoda. Simplesmente você só sabe o que possivelmente alguém lhe contou, mas é tudo bem diferente na hora em que você vai passar definitivamente pela experiência. E a mulher geralmente sofre mais com a chegada da primeira vez, sabe porquê? A sociedade machista plantou a cultura que bloqueio a população feminina quando o assunto é sexo. Sentimos um enorme peso sobre o tema que na hora H não conseguirmos ficar à vontade por conta dos bloqueios que acabamos cultivando sem nem mesmo perceber. Obviamente, estreiar a vida sexual é um marco que vai ficar para sempre na sua cabeça e na cabeça de qualquer outra mulher irá enfrentar tal experiência. E isso já é o suficiente para entender como é importante não ter pressa e star segura do eu realmente quer para nãos e arrepender depois. Não importa se você terá a primeira vez muito nova ou com mais idade, esse fator não interfere em sua vida. O que interfere é o momento em si e a sua cabeça, pois quando você perde a virgindade, você não rompe apenas um hímen, você pode mudar em diversos aspectos, desde a forma como você pensa até a maneira como você encara a sua vida. Quanto mais a sua mente estiver certa do que quer e livre com relação ao sexo, e quanto mais você se conhecer, melhor será o momento da descoberta esperada do sexo propriamente dito. De acordo com algumas pesquisas que foram realizadas, em média a menina tem sua primeira vez com dezesseis anos, e isso refere-se a população feminina brasileira. Porém, isso não significa que você deve ter sua primeira relação sexual com essa idade, aliás não há idade padrão para isso. Tudo dependerá da sua vontade, da sua maturidade e do quão preparada você se sente para começar a ter essa nova responsabilidade na sua vida, porque sexo não é apenas prazer e diversão, é acima de tudo muita responsabilidade. Mesmo que você tenha dúvidas de quando pode ter o seu momento especial, de forma geral o ideal seria esperar seu corpo se desenvolver por completo e sua mente ficar mais madura para isso, porém o que importa na verdade é se você está se sentindo preparada para o sexo. Quando o assunto é sexualidade, desde muito cedo nossos órgãos reprodutores já começam a se manifestar ainda na nossa infância. Claro que isso não necessariamente indica que uma criança pense em sexo, até porque ela nem compreende o que de fato é isso. Mas esse fato explica muito bem porque é tão comum encontra-las se tocando: Crianças já podem sim ter determinadas sensações em suas partes erógenas. Mas nesse contexto, percebemos outro comportamento mecânico que a sociedade machista cultiva há muitos anos: O menino é incentivado a se tocar (masturbar), para sentir as sensações e conhecer seu potencial. Enquanto que as meninas são sinalizadas nesse aspecto. Se ela perguntar sobre o sexo ou simplesmente querer se masturbar, ela é repreendida, afinal isso é “feio” para uma mocinha. Crescer em meio a tantas crenças machistas acabam reprimindo a mulher quando o assunto é sexo e dificultando ainda mais a tão sonhada primeira vez. Há quem se sinta culpada só de pensar nisso, sendo que é algo natural da vida e deve ser aproveitado. Você sabia que na época de nossas avós, elas eram repreendidas no sexo. Simplesmente eram ensinadas que o prazer era algo digno apenas do homem, e apenas satisfaziam o parceiro. Dá para imaginar quantas mulheres dessa época talvez nunca tenham sentido orgasmo de verdade, concorda? Sem contar que o sexo era um Tabu na época. Não havia aulas na escola sobre o tema e os pais nem se querer tocavam no assunto com os filhos, para ensinar melhor sobre o mesmo. Por isso era tão comum encontrar mulheres, por exemplo, que achavam que a primeira vez não engravidava. Fato que este que em pleno século XXI, todas nós sabemos. Para se ter uma ideia, tinha mulheres que em contrapartida achavam que um beijo podia gerar uma criança. Felizmente essa situação mudou atualmente e a mulher conquistou a independência sexual, podendo desvendar seus prazeres e decidir sobre o futuro da sua vida sem se tornar refém de tradições machistas. E hoje a menina tem muito mais informação e pode planejar melhor a primeira vez, com mais segurança em todos os sentidos. Se você está sonhando com esse momento tão esperado, fique atenta que a seguir o artigo irá detalhar muito mais sobre a primeira vez, para ajudá-la a se guiar melhor nesse tema. Você aprenderá dicas de como fazer sexo pela primeira vez e com certeza fará desse momento o mais lindo e inesquecível de sua vida. Tenha uma boa leitura!

Primeira Vez: Como fazer Sexo pela Primeira Vez? Veja Diversas Dicas

Ao longo dos dias a mulherada começou a ficar mais adepta às técnicas de micro e dermopigmentação para cuidar do design de suas sobrancelhas. O uso de pinças, ceras ou linhas ficou cada vez mais ultrapassado e hoje desejamos mais praticidade e claro: nada de dor. Você já ouviu falar da Dermopigmentação? O artigo de hoje irá detalhar tudo sobre esse mundo para você. A técnica de Micropigmentação surgiu para elevar ainda mais a autoestima feminina, pois mulheres com poucos ou quase nenhum pelo na sobrancelha, ou até mesmo com pequenas falhas, conseguem corrigi-las. A autoestima e a autoconfiança têm muita relação com as sobrancelhas femininas. Cada época teve o seu momento. Antigamente, quanto mais fininha, melhor e a mulherada se sentia poderosa. E hoje, a era é da sobrancelha bem desenhada e mais preenchida. E qualquer mulher consegue alcançar a sobrancelha desejada, graças às técnicas incríveis que surgiram, como é o caso da Micropigmentação. Mas você sabia que também existe um método de correção chamado Dermopigmentação? Esse procedimento vem ganhando cada vez mais adeptas e está se tornando cada vez mais conhecido pelas mulheres que buscam corrigir falhinhas ou inclusive complementar e preencher suas sobrancelhas. A Dermopigmentação penetra na derme da nossa pele e por isso é uma técnica bem mais profunda do que a tradicional Micropigmentação. Ela pode ser realizada em outras partes do corpo, não exclusivamente nas sobrancelhas, isso vai depender muito do objetivo e das reais necessidades de cada pessoa. Em geral, é possível aplicar o método de Dermopigmentação em locais como nos lábios, nas estrias e ainda pode aplicar como delineador na região dos olhos. Esteticistas especializados no assunto explicam que o método é realizado com um equipamento específico, que permite que o profissional desenhe os fios da sobrancelha do cliente, sob a pele. Portanto, você pode corrigir falhas e até mesmo criar uma nova sobrancelha.

Dermopigmentação: Valor, Antes e Depois