Categorias
Diversos

Casamento Comunitário Veja Como Fazer O Seu

Se o seu sonho é casar, mas o dinheiro não sobra pra isso, então esse artigo é todo seu.

Vamos ver agora aqui no Dicas De Menina a possibilidade de um casamento comunitário.

Além de oportunidades mais baratas, você consegue encontrar esse evento totalmente gratuito, então sem desculpas, vai ter que casar.

O casamento comunitário como o próprio nome diz, é um evento dedicado aos noivos de renda baixa, se unirem dividindo o espaço com outros noivos e oficializando a união.

Para muitos homens e mulheres esse é um dia muito especial, porém caro, então ter essa oportunidade pagando menos ou nada, vale a pena conferir.

Como a procura é grande, você pode enfrentar uma lista de espera, mas o importante é se informar bem das condições e torcer.

Oficializar um casamento pode levar meses de preparação, gastos absurdos e ainda assim não agradar a todos.

Como os mais interessados são os noivos, pense em dividir esse momento com outros casais, assim diminui o custo e você poderá trocar grandes experiências.

Um casamento comunitário pode ser muito divertido, além de boas histórias, não pense que isso vai tirar o foco do seu dia.

Ao contrario, há lugares que oferece até a festa e com tanta emoção no ar, você se sentirá única, como tem que ser sempre.

Onde Fazer O Casamento Comunitário

Agora que você já sabe que é possível, vamos entender melhor como e onde fazer um casamento comunitário.

Você tem duas opções, pode organizar seu próprio grupo de amigos ou conhecidos que tenham esse sonho em comum.

Nesse caso, é necessário verificar os valores em cartório, do juiz, além de um local como salão ou sítio.

Com esses valores você consegue separar um grupo de pessoas e dividir os valores, assim não sai pesado para ninguém.

A outra opção é verificar na sua cidade se a prefeitura promove esse tipo de ação.

Isso mesmo, o casamento comunitário para pessoas de baixa renda estão com o apoio da prefeitura.

Se você for de São Paulo, pode verificar agora no Centro de Integração da Cidadania CIC Oeste.

O programa da Secretaria da Justiça e Cidadania, deixa tudo no site explicando datas de inscrição e documentos necessários.

O casamento comunitário promovido, conta com a cerimônia gratuita e tem outros parceiros para que o seu dia seja incrível.

A última inscrição contou com vagas para quarenta casais oficializarem a união sem pagar nada.

No site você tem as informações de datas e horários para já ir se organizando, pedir a folga no trabalho e avisar a família.

Para se ter um exemplo real nesse casamento comunitário foi ainda oferecido aos noivos e seus convidados um coquetel.

Então se gostou da ideia procure se na sua cidade há esse tipo de incentivo e separe os documentos.

O legal é conhecer bem a pessoa que desejamos nos unir, então se você tem certeza dessa união, vai fundo.

Não existe o tempo certo, você pode estar namorando a anos ou poucos meses. Pode ainda já estar morando junto com o companheiro.

É possível oficializar essa união no papel dessa forma, com o casamento comunitário.

Você vai dividir esse momento, com outras histórias, outros sonhos, o que poderá deixar tudo mais emocionante.

E não pense que terá uma cerimônia sem graça só pelo fato de ser com outros casais.

Ao contrário, se você organizar bem, da para ser o conto de fadas que sempre sonhou.

E até o casamento comunitário oferecido de forma totalmente gratuita, é bem organizado, com muito carinho, com direito a flores, tapete vermelho, música e tudo mais.

Você terá as palavras e a benção durante a cerimônia, além da troca de alianças e claro a dança tradicional da valsa.

Claro que isso poderá variar um pouco conforme a sua cidade e o que é oferecido, como até a troca de taças de champanhe para o brinde dos noivos.

O Que É O Casamento Comunitário

O Casamento Comunitário é um programa conduzido pela Coordenadoria de Políticas da sua cidade.

Pode contar com participação de algum Fundo Social, da Guarda Civil Municipal e Secretaria de Cultura, além da prefeitura.  

Pode ser dividido entre assinar os papéis no cartório e depois aproveitar a cerimônia e festa.

Como Fazer O Casamento Comunitário

Você pode encontrar varias maneiras de celebrar esse dia, sendo religioso ou civil. O casamento coletivo e comunitário são a mesma coisa.

No caso do religioso, é feito uma cerimônia de acordo com a sua religião com vários casais ao mesmo tempo.

Pode ser cobrado uma taxa para todo o evento, incluindo a documentação ou os organizadores seja da igreja, do templo ou qualquer outro, podem não cobrar nada pela celebração.

Parece estranho pensar em diversos casais em um altar, mas não é. O espaço pode ser dividido com cadeiras para os convidados e a parte da frente separada para os noivos.

Os casais são abençoados de forma coletiva e pode ter uma formalidade individual também na hora da celebração.

Em alguns casos e dependendo da quantidade de casais é possível até ficar no altar para trocar as alianças e realizar o juramento.

A dinâmica muda apenas por uma questão de espaço e números de pessoas, mas organizando direitinho dá pra encaixar tudo.

Por isso é importante verificar antes todos os detalhes para acontecer o melhor possível, dentro do que você deseja.

Quem Pode Realizar O Casamento Comunitário

Para quem vive em união estável e pretende se casar sem gastar muito dinheiro, o casamento comunitário é a solução.

A principal diferença de um casamento particular, é que, em vez de pagar as taxas cobradas pelo cartório ou pela igreja, o casamento é feito de forma gratuita, ou com descontos para poder ser suportado pelos casais.

No Brasil, já vimos que é possível realizar esse evento de forma gratuita promovida pela prefeitura com outros parceiros.

Então é só procurar na sua cidade e não perder as datas de inscrições e documentos necessários.

Fazendo o seu cadastro prévio e levando todos os documentos exigidos, depois é só casar.

Se você frequenta algum órgão religioso e sonha fazer a cerimônia com muita fé, procure os responsáveis, muitos lideres religiosos realizam o casamento comunitário.

Para participar, basta que o casal seja da religião que está promovendo a cerimônia, e conhecer as regras da igreja, como, por exemplo, se as regras permitem que um casal vivendo uma união estável tem a licença para se casar.

Quando Realizar Um Casamento Comunitário

Procure o calendário de casamento comunitário em sua cidade, esse evento depende dos respectivos órgãos para serem promovidos, como os cartórios e as igrejas.

Se você pretende participar de uma cerimônia nesse modelo, oficializando sua união, deve procurar esses órgãos para verificar se a celebração será realizada em sua cidade, além das datas e horários.

O casamento comunitário oferece as mesmas condições de um casamento comum, com cerimônia e festa.

O evento é principalmente voltado para casais de baixa renda, que não podem arcar com os custos de uma cerimônia particular e, para participar, basta fazer a inscrição.

Em muitos casos, todo procedimento é gratuito, inclusive as taxas de cartório.

Para fazer a inscrição, o casal interessado deve comparecer ao cartório ou à igreja, levando os documentos básicos de identificação, RG, CPF e comprovante de residência.

Como Fazer Um Casamento Simples

Se você vai organizar um casamento comunitário para você ou outros casais, precisa se atentar para algumas coisas.

Corte a lista de convidados, vai ficar realmente complicado levar toda a família e amigos.

Considere fazer o casamento fora da alta temporada, com isso já ganha preços menos caso queira comprar algo para decoração.

Realizar a cerimônia e a festa no mesmo lugar reduzirá o tempo de deslocamento dos fornecedores que você paga por hora.

Para uma economia, use mesas grandes, você precisará de menos decorações de centro e toalhas de mesa.

Para casar no civil no estado de São Paulo, os custos podem variar de acordo com os impostos aplicados em cada cidade.

O valor começa em quatrocentos reais, se você já tenha união estável e queira se casar, o preço é o mesmo.

Para realizar o casamento que o juiz vai até onde os noivos, ou seja, fora do cartório, custa a partir de mil e quatrocentos reais aproximadamente.

As cerimônias de casamento comunitário são normalmente eventos grandes com muitos casais e convidados realizados pelo governo ou com parceria com igrejas.

Quando optar por realizar na igreja, o casamento pode ter taxas e os noivos com os trajes formais, vestido de noiva e terno.

O traje na cerimônia civil é apenas social, para casamentos comunitários civis você precisa morar no mesmo município que está promovendo o evento.

Quando a situação está regularizada você não só tem mais confiança como mais direitos em ocasiões como separação ou morte do conjugue.

O casamento coletivo, por ser mais econômico e as vezes até de graça, foi criado para regularizar a situação dos casais.

E agora já ganhou o coração de muita gente, é um evento de alegria e celebração. Você pode até não conhecer as pessoas, mas trocar essa energia é muito bom.

O casamento não é só um sonho, ele garante um documento com direitos, com os papéis em dia facilita várias ações feitas pelo casal e garante o direito dos conjugues.

É um evento de grande procura normalmente é divulgado nas principais mídias como televisão e internet, e ocorre também em variadas cidades do país.

Casamento Comunitário 2020

Muitos casais com muito tempo já de união estável, ainda sonham com o papel de nome passado e oficializado.

Com tantos gastos ao longo dos dias, pode não sobrar para realizar esse sonho e até uma necessidade.

Se você está nessa situação agora, o casamento comunitário é pra você.

Este evento poderá ser realizado em 2020, procure na sua cidade e não fique de fora da inscrição.

O casamento pode ser tanto religioso quanto civil, dependendo da escolha do casal.

 

Muitas igrejas brasileiras aceitam este tipo de casamento deixando os custos zerados para os participantes, ou cobrando uma taxa bem inferior.

Geralmente estas cerimônias comportam cerca de 10 casais por casamento. Sendo necessário que os interessados previamente façam um cadastro na igreja de sua preferência de acordo com a sua religião.

O pré-requisito pode mudar de um lugar para outro ou de cidades, mas em geral você precisa ter renda total de até dois salários mínimos.

Para o casamento civil, será necessário que o casal possua todos os seus documentos pessoais individuais em ordem.

É preciso que o casal vá no Núcleo de Cidadania de sua cidade, não podendo ir em um município do qual não sejam habitantes. 

Após isso, deverão fazer a solicitação pelo Casamento Comunitário e com isso, apresentar todos os seus documentos pessoais para dar entrada no pedido. 

Os documentos a serem entregues no Núcleo de Cidadania são: Certidão de nascimento de ambos; RG e CPF dos noivos; Para quem já for divorciado, deverá também entregar a Certidão de Casamento com Divórcio averbado; 2 fotos 3×4; Comprovante de residência de ambos os noivos.

E as suas testemunhas também precisam apresentar; RG e CPF de 2 testemunhas das quais devem ser maiores de idade; Comprovante de residência; Telefones para contato.

Todos esses documentos devem ser apresentados em suas versões originais, além de ter de entregarem cópias de cada um deles. 

Após a inscrição ter sido oficializada, o casal deverá aguardar pela data em que será realizada a cerimônia civil no cartório determinado pelo órgão organizador. 

Para o casamento religioso, muda um pouco. O casal primeiro deve ir até uma igreja ou templo de acordo com a religião comum do casal e lá, solicitar pela inscrição em um casamento comunitário.

Será preciso além da entrega dos documentos oficiais civis, a entrega de documentos religiosos, como certidão de batismo, como cobrado por igrejas Católicas. 

Os demais documentos seguem todos iguais, até para testemunhas.

Lembrando que estes são alguns dos mais solicitados, pode ser que na sua cidade tenha alguma outra exigência, então é bom pesquisar antes.

Com a inscrição feita, documentos entregues, data marcada é só esperar.

Aproveite para ver a roupa, marque com antecedência com as testemunhas, assim não terá problemas e não deixe para última hora.

Chegando o seu grande dia é só aproveitar, vai dar tudo certo e como vimos é mais que um sonho, é um direito reservado.